Busca:

Eliezer Setton


Maceió, AL

Dados Artísticos

Em 1976 iniciou a carreira artística no Grupo Terra, que marcou época na cultura alagoana no final dos anos 1970. Participou de diversos festivais de música nordestina sendo o primeiro deles, como compositor e intérprete, em 1977. Em 1982, teve sua primeira música gravada, o forró "Campo formoso", com Pedro Sertanejo, gravada com participação sua em disco de Pedro Sertanejo.

Em 1983, obteve o 2º e 3º lugares como compositor no IV Festival Universitário de Música, sendo considerado também o melhor intérprete. Nessa época passou a cantar na noite em Maceió e posteriormente em São Paulo e no Rio de Janeiro. Em 1992, sua música "Na hora H", parceria com Oswaldinho do Acordeon, foi gravada por Elba Ramalho sendo indicada ao VI Prêmio Sharp.

Em 1994, foi finalista do festival "Canta Nordeste" com "Serra pau", feito repetido no ano seguinte com a canção "Quem dera que sêsse".

Em 1996 gravou seu primeiro disco solo "Cio do grão" na mesma gravadora que lançou o grupo "Mastruz com Leite". A banda de forró Mastruz com Leite por sinal estourou com a música "Cabeça de Bob x Barriga crescida", de sua autoria. Em 1997 gravou "Das coisas da minha terra", seu segundo disco, que obteve boa repercussão regional. Em 2000 lançou seu terceiro disco, "Ventos do Nordeste", com destaque para as composiçoes "Eu sou forró", "Coco 2000", "Natal nordestino" e "Saudade matadera", todas de sua autoria, "Ventos do Nordeste" em parceria com Ubiratan Souza e o poeta matuto Geraldo do Norte, "Biá-tá-tá" de Hekel Tavares e Jayme de Altavila, além de "Não há quem não morra de amores pelo meu lugar", que conta a história de Alagoas desde os índios Caetés que comeram o Bispo Sardinha até Djavan e Hermeto Pascoal, passando por Calabar, Zumbi, Floriano, Graciliano, Jararaca, Aurélio e Teotônio. No final da década de 1990 passou a ter diversas de suas composições gravadas por importantes artistas nordestinos, como Elba Ramalho, Dominguinhos, Marinês, Alcymar Monteiro, Waldonys, Mastruz com Leite, Zino, Rabo-de-Saia, Forró Brucelose, Conexão Forró, Os Três do Nordeste, Tião Marcolino e Novinho da Paraíba, entre outros. Em 2001, teve a sua música "Bote tempo" gravada por Santanna O Cantador, no CD "Xote pé de serra", produzido por Robertinho do Recife. 

Em 2003, teve as composições "O cio do grão" e "D'Estar" gravadas pelo cantor e ator Jackson Antunes no CD "Pé de serrra". Nesse ano, lançou o CD "Oração do forró", que teve como destaques as músicas "Na hora "H", com Oswaldinho do Acordeom; "Propaganda enganosa"; "Terço da separação"; "Um coco para Jacinto" e "Pega ladrão", entre outras, todas de sua autoria além da música título, também composição sua. No ano seguinte lançou o CD "O carnaval alagoano de Eliezer Setton" no qual gravou músicas suas como "Sou o CRB" e "A terra é azul", além de "Frevo do mar", com Oswaldinho do Acordeom; "Hino de Alagoas", de Benedito Silva e Luiz Mesquita; "Hino de Macéió", de Edilberto Trigueiros e Carlos Moliterno e "Maceió", de Lourival Passos.

Mais visitados
da semana

1 Luiz Gonzaga
2 Assis Valente
3 Chico Buarque
4 Eumir Deodato
5 Noel Rosa
6 Dorival Caymmi
7 Caetano Veloso
8 Festivais de Música Popular
9 Tom Jobim
10 Romildo