Busca:

Edu Rocha

Eduardo Rocha

Dados Artísticos

Começou a carreira artística no começo da década de 1950. Em 1951, Gilberto Alves, na RCA Victor, gravou o samba-canção "Amei Demais", com Aldacir Louro e Gilberto Martins, e o samba "Vem Morar Comigo", com Aldacir Louro e Fernando Martins. Em 1952, o artista Joel de Almeida registro na gravadora Star o samba "Meu Perdão", com S. Matos. Ainda em 1952, o samba "Se Eu Errei", com Francisco Neto e Humberto de Carvalho, foi gravado pelo cantor e compositor Risadinha na gravadora Continental tornando-se um grande sucesso no carnaval do ano seguinte. Em 1954, sua marcha "Pegando Fogo", com J. Piedade e Humberto de Carvalho, na interpretação de Dora Lopes, fez parte da coletânea de músicas carnavalescas "Sucessos carnavalescos de 1954", da gravadora Sinter. Em 1955, o xote "Falando De Amor", com Pernambuco e João de Oliveira, foi gravado na Continental pela cantora Carmélia Alves. No mesmo ano, o cantor Pato Preto, no selo Constelação registrou a marcha "Não Vou Pra Casa", com Rubens Campos e Manoel Brigadeiro.
Em 1956, a marcha "Não Perdoarei", com Humberto de Carvalho e João de Oliveira, foi registrado pela cantora Carmélia Alves na Copacabana. Em 1957, a cantora  Ângela Maria, pela Copacabana, gravou o samba-canção "Gênio Ruim", com Milton Legey e Sebastião Ramos. Em 1958, a marcha "Jurei", com Milton Legey e S. Ramos, foi gravada por Marlene e incluída na coletânea "Carnaval RCA Victor - VOL. 2", da gravadora RCA Victor. Ainda em 1958, os sambas "Se Eu Errei", com Francisco Neto e Humberto de Carvalho, e que veio a ser um grande sucesso, sendo uma das músicas mais executadas do ano, além de ser uma legenda musical do seu criador, o cantor Risadinha, e "Vem Morar Comigo", com Aldacir Louro e Fernando Martins, foram gravados pelo cantor Risadinha no LP "Festival de samba - Risadinha e Sua Escola de Samba", da gravadora Continental. Em 1959, o cantor  Gilberto Alves, pela Copacabana gravou a marcha "Fala Saudade", com Milton Legey, que seria incluída na coletânea "No país do carnaval", da gravadora Copacabana com a participação de diversos artistas e lançado em 1962. Ainda em 1959, o samba "Se Eu Errei", com Francisco Neto e Humberto de Carvalho, foi gravado por Gilberto Gagliardi no LP "Saudosa Colombina (Músicas de Carnavais Passados) - Gilberto Gagliardi e Sua Orquestra", na Continental, e o samba "Vai Saudade", com Milton Legey e Sebastião Ramos, recebeu o registro de Orlando Correia, pela Continental.
Em 1960, Gilberto Alves, pela Copacabana, gravou a marcha "Me Deixa Penar", com Milton Legey e Jorge Martins, que seria incluída no ano seguinte na coletânea "Carnaval no Municipal", da gravadora Copacabana. Ainda em 1960, Ângela Maria, pela Continental, gravou a marcha "Não Vou Chorar", com Paulo Menezes e Milton Legei. No mesmo ano, a cantora  Vera Lúcia lançou o samba-canção "Travesseiro Molhado", com Milton Legey e Gerson Gonçalves. Em 1961, Gilberto Alves lançou o samba canção "Isto Faz Um Bem", com S. Ramos. No mesmo ano, o samba "Luz de Mangueira", com Paulo Menezes e Dalton Furtado, foi lançado pela cantora Araci Costa na gravadora Continental em gravação que seria incluída na coletânea carnavalesca "Carnaval de 1962 - VOL. I", da mesma gravadora com a participação de diferentes artistas. Ainda em 1961, a cantora Linda Batista registrou o samba de grande sucesso popular "Tenha Pena de Mim", com Paulo Menezes e Dalton Furtado, que seria incluído no ao seguinte na coletânea de carnaval "Carnaval 62", da Chantecler. Em 1963, a cantora Zilá Fonseca gravou a marcha "Ninguém Pode Censurar", com Dalton Furtado e Antoninho, incluída na coletânea carnavalesca "Carnaval Brasil 63", da gravadora Chantecler.
Em 1964, Carmen Costa, pela Copacabana lançou o samba "Não Fique Triste", com Sebastião Mota. No mesmo ano, o maestro  Alexandre Gnattali gravou o  famoso samba "Se Eu Errei", incluído no LP "Samba, samba, samba - Vol. 2 - Orquestra e Coro Sob a Direção de Alexandre Gnattali". Em 1965, a marcha "Coração Em Festa", com Airton Borges, foi interpretada pela cantora Dina Gonçalves para a coletânea "Carnaval Rio Quatrocentão", da gravadora Copacabana com diferentes artistas. Em 1967, no LP "O máximo em samba", da Odeon, gravou o samba "Vem Morar Comigo", com Aldacir Louro e Fernando Martins. Em 1969, "Falando de Amor", com João de Oliveira e Pernambuco, foi gravada pelo instrumentista Pitanga no LP "Farra na praia" do selo Musicolor/Continental.
Em 2000, o samba ""Não Fique Triste", com Sebastião Mota, foi incluído na coletânea "BIS - Carmen Costa", da gravadora EMI Music, com sucessos da cantora Carmen Costa. Em 2013, o samba "Se Eu Errei" ganhou versão ao vivo de Zeca Pagodinho para o CD "Multishow aovivo 30 anos - Vida que segue", da gravadora Universal Music. Seus principais parceiros foram Milton Legey e Sebastião Ramos. Compôs principalmente marchas para o carnaval, além de sambas. Seus maiores sucessos foram os sambas "Se Eu Errei" e "Vem Morar Comigo".

Mais visitados
da semana

1 Pixinguinha
2 Eumir Deodato
3 Garoto
4 Luiz Gonzaga
5 Assis Valente
6 Raul Seixas
7 Nelson Gonçalves
8 Elza Soares
9 Dorival Caymmi
10 Caetano Veloso