Busca:

Edson Wander

Edson de Araújo Cavalcanti Filho
24/12/1945 Recife, PE

Dados Artísticos

Em 1966, apadrinhado pelo cantor Wanderley Cardoso inicou a carreira profissional no Rio de Janeiro. Contratado pela gravadora Copacabana, lançou seu primeiro disco em 1968, o LP "Canto ao Canto de Édson Wander" que incluiu as músicas "Agora", de Ricky Ricardo, "É Tarde Queridinha", de Ricky Ricardo e Osvaldo Mello, "Fim de Semana", de Heitor Mangeon e Tinho, "Desgraça Pouca Não Dá Pra Chorar", de Adilson Adriano, "Dá Um Sorriso Lindo", de Sérgio Reis, "Tu", de Adriano Celentano, Gian Carlo Testoni e Miki Del Prete, versão de Julio Carlos, "Meu Ar de Tristeza", de Wanderley Cardoso, "Você Foi Feita Pra Mim", de Ricky Ricardo e Paulo Roberto, "Prelúdio de Fazer Você Voltar", de José Messias, "Areia no Meu Caminho", de Evaldo Braga e Reginaldo José Olice, "Bom Dia Meu Amor", de Josan de Mattos e Osvaldo Mello, e "Jovem Triste", de Jairo Aguiar. Desse disco, detacaram-se as músicas "Tu", "Jovem Triste" e "Areia No Meu Caminho", que se tornariam seus grandes sucessos. Esta última, inclusive, foi a primeira composição gravada do cantor e compositor Evaldo Braga, consagrado no começo dos anos 1970 como "O Ídolo Negro". Os anos de 1968 e 1969 foram seus anos de maior sucesso. Em 1968, teve gravações incluídas em duas coletâneas da gravadora Copacabana: No LP "Bárbaro" foram incluídas as baladas "Jovem Triste", de Jairo Aguiar, também incluída na coletânea "14 Maiorais Nº 11", e "Bom Dia Meu Amor", de Josan de Mattos e Osvaldo Mello. Em seguida, lançou um compacto simples com as músicas "Ingrato Amor", de Geraldo Nunes e Wanderley Cardoso, e "Primavera Da Saudade", de Josan de Mattos. Em 1969,  lançou compacto simples com as músicas "Minha Lágrima", de Antônio Marcos, e "Estou Ficando Louco", de Nelson Ned. No ano seguinte, lançou novo compacto com as músicas "Por Incrível Que Pareça", de Nelson Ned, e "Já Era", de Roberto Jorge. Em 1973, pela Parlophone/Odeon gravou um compacto simples com as músicas "Quero Ter Você do Meu Lado", de Fernando Luis, e "Aquele Louco Rapaz", de sua autoria. Em , 1976, pelo selo Imperial, da Odeon, foi lançado o LP "Edson Wander", com gravações realizadas entre 1972 e 1976: "Como Eu Sofri ", de Osny Silva e Dica, "Adeus", de Roberto Corrêa e Sylvio Son, "Pecado", de Carlos Bahr, Enrique Francini e Armando Pontier, versão de Paulo Gilvan, "Amor Inocente", de Marcos Wagner e Gil, "Você No Meu Caminho", de Osny Silva e Ademir Dias, "Tudo É Mentira", de Solange Corrêa e Vera Lemos, "Doce Amada", de Ayrton Villa e Osny Silva, "Ave Sem Ninho", de Nilo Barbosa e Geraldo Moraes, "Diga Até Breve", de Osny Silva e Gil, "Perdido Sem Seu Olhar", de Di Alencar, "Carta Marcada", de Roberto Corrêa e Jon Lemos, e "Aquele Louco Rapaz", de sua autoria. Esse LP apresentou características de psicodelismo, e embora não tenha feito grande sucesso comercial, acabou por tornar-se ítem obrigatório de colecionadores de discos de rock and roll. Em 1977, pela EMI-Odeon, gravou as baladas "Buscando Você", de Gilliard, e "O Que Será da Minha Vida?", de Augusto César e Liebert. Com o declínio do movimento Jovem Guarda teve algumas dificuldades em gravar somente voltando a lançar um disco em 1980, um compacto duplo pelo selo Kelo Music com as músicas "Quando Eu Mais Quis Seu Amor, versão de Sebastião Ferreira da Silva, para a balada "Just When I Need You Most", de R. V. Warmer e T. Wilson, "Minhas Coisas", de Rossini Pinto, "Perto dos Olhos, Longe do Coração", de Dori Edson e Marcos Roberto, e "Meu Bem Não Me Quer", versão de Renato Barros, para o rock "My Baby Don't Care", de Sid Herring. Em 1988, já num estilo plenamente ligado ao chamado cancioneiro romântico brasileiro, ou, simplesmente, brega, lançou, em 1988, o LP "Luz Vermelha", pelo selo Gravodisco, interpretando as composições "Areia no Meu Caminho", de Evaldo Braga e Reginaldo José Olice, "Tu", de Adriano Celentano, Gian Carlo Testoni e Miki Del Prete, versão de Julio Carlos, "Jovem Triste", de Jairo Aguiar, "Meu Ar de Tristeza", de Wanderley Cardoso, "As Alianças" e "Dama da Noite", de sua autoria e Carlos Mora, "Jardim da Praça", de Enilson Carneiro, Edmilson Carneiro e Laredo Neto, "Vou Brigar", de Ari Santos, Américio e Benício Silva, "Luz Vermelha", de Marcus Pitter e Aloísio Silva, "Jane", de sua parceria com Wladmir Costa e Augustinho Monteiro, "Livre Como Um Passarinho", de Airton Vilar e Hélio Dória, "Mestre Jesus", com Everaldo Lobato e Hudson, e "Adeus", de Roberto Corrêa e Sylvio Son. Em 1995, morando em Belém, começou a lançar discos independentes, tendo lançado cerca de seis discos, sendo cinco no estilo brega e um evangélico. Amigo de grandes nomes da música popular como Raul Seixas, Tim Maia e Sérgio Sampaio, foi responsável pelo lançamento da cantora Sandra de Sá. Embora tendo transitado pelo brega e pela música evangélica, seu trabalho é fundamentalmente ligado ao rock and roll.

Mais visitados
da semana

1 Lupicínio Rodrigues
2 Hermeto Pascoal
3 Joaquim Calado
4 Caetano Veloso
5 Noel Rosa
6 Festivais de Música Popular
7 Tom Jobim
8 Pixinguinha
9 Dorival Caymmi
10 Música Sertaneja