Busca:

Duo Glacial



Dados Artísticos

Cantores. Dupla sertaneja. Irmãos.

Miguel Cerván Vidal - Araraquara, SP - 1936 - Araraquara, SP - 12/6/2015

Ana Cerván Vidal - Araraquara, SP - 1940 - Araraquara, SP - 19/5/2015

Miguel cantava desde os 15 anos, sempre acompanhado de um de seus nove irmãos. Ana, aos 12 anos, venceu um concurso num circo que passava por sua cidade. Em 1955, começaram a se apresentar na Rádio Cultura de Araraquara. Em 1956, mudaram-se para São Paulo a fim de tentar a carreira artística. Foram morar em Tucuruvi ao lado do grande compositor sertanejo José Fortuna, que os convidou a participar do programa "Onde cantam os Maracanãs", na Rádio Piratininga. Em 1959, adotaram o nome artístico de Duo Glacial. Apresentaram-se nas Rádios Tupi, Nove de Julho e Nacional. No mesmo ano, gravaram o primeiro disco, interpretando a canção rancheira "Orgulho", de José Fortuna, e a valsa "O amor e a rosa", de José Vidal e Piraci. Em 1960 gravaram o rasqueado "Si queres", de João Vidal e a rancheira "Desde que o dia amanhece", de Pepe Guizar e José Fortuna. No ano ano seguinte gravaram o tango "Reconciliação", de Zé do Rancho e Ado Benatti e a canção rancheira "Traição", de Francisco Lacerda. Em 1967, ficaram em primeiro lugar no Primeiro Festival Sertanejo da Rádio Nacional, interpretando a toada "Poeira", de Serafim Colombo Gomes e Luís Bonam. Em 1968, além de receber o troféu Cornélio Pires, a dupla gravou um LP onde estava incluída a música vencedora. No mesmo disco estavam as músicas, "Destinos iguais", de Capitão Furtado e Laureano, "Por quê?", de José Fortuna e "Retreta", de Anésia M. Duarte e Sérgio M. Cruz. Em 1969, lançaram novo LP em que se destacaram a moda de viola "Lenço perdido", de Alves Lima, a guarânia "Vai chorando coração", de Ana Marilda Pires e "Biquinha de água limpa", de Márcia Boter Martinez e Wilson Arrighi. No mesmo ano, apresentaram-se no filme "Sertão em flor", de Osvaldo de Oliveira. Em 1970 participaram do filme "Sertão Em Festa", junto com Tião Carreiro e Pardinho, Simplício, Saracura, Nhá Barbina, Francisco Di Franco, Marlene Costa, e Clenira Michel.
Em 1971, participaram do filme “No rancho fundo”.
Em 1974, Ana, par causa dos filhos, teve de se afastar do duo, sendo substituída por Maria Vieira da Silva, a Mariazinha, sogra do cantor Xororó. Em 1974, Ana, por motivos particulares, teve de se afastar do duo, sendo substituída por Maria Vieira da Silva, a Mariazinha. Manteve-se o nome Duo Glacial e em 1975, a dupla gravou o LP "Eterna lembrança". Em 1976, gravou novo LP, com destaque para as composições "Lágrimas de sangue", de Lourival dos Santos e Josival dos Santos. Em 1977, o destaque ficou por conta de "Encontrei quem eu queria", de Tião Carreiro e Lourival dos Santos e "O grande rancho", de Zé Fortuna. Em 1983, Ana retornou ao Duo com a saída de Mariazinha. Nos anos seguintes, o duo permaneceu fazendo shows e realizando gravações com destaque para músicas como "Longe de nós", de Alexandre Jotha e Jotha Luis, "Diga que sim", de Paulo Cerván e Carlinhos Rios, "Lenço perdido", de Alves Lima, "O estudante e o lixeiro", de Manuel Moreno e Miguel Vidal e "Bancária dos olhos lindos", de Miltinho Rodrigues. Em dezembro de 2006, foram atração na festa comemorativa do centenário do compositor Raul Torres, realizada pela prefeitura de Botucatu, SP. Em 2007, apresentaram-se, entre outros ícones da musica sertaneja tradicional, na edição-homenagem a Raul Torres, do programa "Viola, minha viola", apresentado na TV Cultura de São Paulo, pela cantora e pesquisadora Inezita Barroso. Na ocasião, interpretaram "Perto do coração", de Raul Torres e João Pacífico e "Cabocla Teresa", da mesma dupla. Faleceram em datas próximas, na mesma cidade, Americana (SP), Ana, com suspeita de dengue hemorrágica, e Miguel, em decorrência de um infarto. 

Mais visitados
da semana

1 Luiz Gonzaga
2 Noel Rosa
3 Eumir Deodato
4 Dorival Caymmi
5 Chico Buarque
6 Geraldo Pereira
7 Lupicínio Rodrigues
8 Pixinguinha
9 Roberto Carlos
10 Romildo