Busca:

DJ Dolores

Hélder Aragão
Propiá, Sergipe

Dados Artísticos

Apareceu inicialmente formando a dupla Dolores & Morales, com o Hilton Lacerda (roteirista de videoclipes da Nação Zumbi, Mundo Livre S/A e Mestre Ambrósio, assim como de capas de discos de várias bandas da cena Mangue-Beat).
No ano de 1998, ao lado de outros importantes músicos e compositores da música pernambucana (integrantes dos grupos Eddie e Comadre Fulorzinha, entre outros), integrou a Orchestra Santa Massa, apresentando-se no Centro Itaú Cultural, em São Paulo. No ano seguinte, o grupo participou das coletâneas "Baião de Viramundo" (homenagem à obra de Luiz Gonzaga) e "Reginaldo Rei - Tributo a Reginaldo Rossi". Ainda em 1999, a Orchestra Santa Massa apresentou-se nos eventos "Festival Abril Pro Rock", em Recife e "Projeto Nordestes", em São Paulo.
Em 2000, atuando na orquestra, participou da coletânea "Caipiríssima" e dos eventos "Festival Rec Beat Carnaval", em Recife, "Free Zone" (São Paulo), "Free Jazz Project" e "Free Jazz Festival", ambos no Rio de Janeiro e ainda no Centro Itaú Cultural, em Recife.
Em 2001, com apoio do Itaú Cultural, participou do disco "Rumos Culturais", coletânea que reuniu boa parte de músicos e compositores da cena Mangue-Beat. Por essa época, compôs trilhas sonoras para teatro: "Por um amor no Recife", de Carlos Bartolomeu;  "A Máquina", peça de autoria de João Falcão. Compôs trilhas para dança: "Folias Guanabaras" (de Ivaldo Bertazzo) e "Zambo solo", de Sonaly Macedo. Atuou também como compositor de trilhas para vídeo: "Enjaulado", de Kleber Mendonça Filho; "Nordeste feito à mão", de Adelina Pontual e "Anos 70", de Marcelo Coelho. Para cinema, compôs as trilhas dos filmes  "Simão Martiniano, o Camelô do cinema" (de Hilton Lacerda e Clara Angélica), "Clandestina felicidade", de Marcelo Gomes, "O Pedido" (de Adelina Pontual), "A visita", de Hilton Lacerda e "O Rap do Pequeno Príncipe Contra as Almas Sebosas", de autoria de Paulo Caldas e Marcelo Luna.
No ano de 2002 a Orchestra Santa Massa lançou o primeiro disco, "Contraditório?". No CD, editado pelo Selo Candeeiro Records, com distribuição nacional da gravadora Trama e distribuição internacional pela Sterns Music, foram incluídas várias composições de integrantes da banda, entre elas: "Adorela" (DJ Dolores, Fábio Trummer, Mr. Jam, Gerson Veras e Natinho); "O enigma turco" (Pupilo, DJ Dolores e Maciel Salustiano); "Que som é esse?" (DJ Dolores, Fábio Trummer, Maciel Salustiano, Isaar França e Karina Buhr); "Subúrbio soul" (DJ Dolores, Fábio Trummer e Mr. Jam) e  "A dança da moda" (DJ Dolores, Fernando Catatau - tema do folclore alagoano recolhido pelo grupo Comadre Fulorzinha).
No ano de 2004 fez turnê pela Europa apresentando-se em 14 países, entre os quais Turquia, Eslovênia e Macedônia. Neste mesmo ano, ao lado de Gilberto Gil, David Byrne, Beastie Boy, The Rupture, entre outros, foi incluído na coletânea "Rip, mash, sample, share", encartada na revista americana "Wired".
Em 2005 apresentou-se no Sesc de Copacabana, em projeto sobre a música no cinema nacional. Neste mesmo ano lançou o CD "Aparelhagem", pela  Azougue Discos. No disco contou com a participação da cantora Isaar; do trompetista inglês Frank London; de Bactéria, guitarrista e tecladisda da banda Mundo Livre S/A e da Orquestra Popular da Bomba do Hemérito, bairro do subúrbio de Recife, entre outros convidados. Destacaram-se no CD as faixas "Salvo!" (The Preacher) e de sua autoria as composições "Sanidade" e "Rougen". Em turnê internacional para a divulgação do mesmo disco lançado pelo selo belga Crammed, apresentou-se em várias cidades da Europa, entre elas Londres, Bruxelas, Paris, Dijon, Amesterdã e Zurich.
Em 2011 apresentou-se, ao lado de Dona Selma do Coco e Lia de Itamaracá, na festa "Coisa Nossa", realizada no Circo Voador, no rio de Janeiro, em show que contou com a participação de Robertinho do Recife.
Participou da coletânea temática “Red Hot + Rio 2”, projeto beneficente idealizado pela banda norte-americana Red Hot Chili Peppers, que reuniu artistas nacionais e estrangeiros em 33 faixas inéditas,  em homenagem à Tropicália. Nesta coletânea, lançada no Brasil pela Som Livre em 2012, interpretou as faixas “A cidade” (Chico Science), com Eugene Hütz, Otto, Fred 04 e Isaar.
Em 2013 participou com a Orchestra Santa Massa da “Semana da Festa Brasileira”, dentro das comemorações do “Ano Brasil Portugal”, apresentando-se no Espaço Brasil, em Lisboa (Portugal). Nesse mesmo ano lançou a coletânea “Banda Sonora”, de músicas que fez para o cinema, desde a primeira trilha sonora para o filme “Enjaulado” (1998) até a conquista de um “Kikito” no “Festival de Gramado”, pela trilha sonora do filme “Tatuagem” (2013), do cineasta Hilton Lacerda. O álbum foi editado em LP pelo selo pernambucano Assustado Discos, e disponibilizado para download em seu próprio website. O lançamento do disco foi apresentado na nona edição da “Feira de Vinil”, promovida pela loja Passa Disco, do Recife (PE).

Mais visitados
da semana

1 Noel Rosa
2 Chitãozinho e Xororó
3 Bibi Ferreira
4 Tom Jobim
5 Hermeto Pascoal
6 Nelson Cavaquinho
7 Luiz Gonzaga
8 Cat Dealers
9 Gerlane Lops
10 Caetano Veloso