Busca:

Dida

Edel Ferreira de Lima
14/4/1940 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Em 1963, compôs "Fim de carnaval", gravado pelo Bloco Carnavalesco Cacique de Ramos no ano em 1964. No ano seguinte, o cantor Miltinho gravou de sua autoria "Roda de samba".

No ano de 1969, juntamente com outros integrantes do Cacique de Ramos, fundou o conjunto "Os autênticos", que gravou no mesmo ano um LP pela RGE. Neste mesmo ano o grupo Os Originais do Samba gravou de sua autoria "Rapaz do violão".

Na década de 1970, participou do Grupo Nossa Gente, com qual gravou um LP pela Tapecar, fazendo shows de lançamentos por várias cidades brasileiras.

Em 1974, Elza Soares gravou "Pranto livre" (c/ Everaldo da Viola) no LP "Salve a Mocidade", pela gravadora Tapecar e, pela mesma gravadora, a cantora lançou o LP "Quem é bom já nasce feito", que incluiu também a composição "Nos braços do samba" (c/ Neoci Dias). Ainda em 1974, ao lado de Nelson Cavaquinho, Aparecida, Roque do Plá, Rubens da Mangueira e Sabrina, participou do LP "Roda de samba nº 2", no qual interpretou de sua autoria "Chegou quem faltava chegar", em parceria com Nelson. Neste mesmo ano, Elza Soares interpretou outra composição sua "Deus é viola" (c/ Neoci Dias) no disco "Samba, minha raiz".

Em 1975, participou de programas de rádio e televisão cantando composições próprias e também em parceria com Everaldo da Viola e Neoci Dias, ambos da ala de compositores do Cacique de Ramos. Dois anos depois, a Unidos de Vila Isabel desfilou com um samba-enredo de sua autoria, "Ai que saudade que eu tenho", em parceria com Rodolpho de Souza e Gemeu, classificando a escola em 5º lugar no desfile daquele ano.

No ano de 1978, Beth Carvalho incluiu em seu LP "De pé no chão", gravado pela RCA Victor, a composição "Vou festejar" (c/ Jorge Aragão e Neoci Dias), chegando a vender 500 mil cópias devido ao sucesso dessa música. No ano seguinte, a cantora registrou no LP "No pagode", outra música de sua autoria: "Senhora rezadeira" (c/ Dedé da Portela). No mesmo ano, Alcione, no LP "Gostoso veneno", interpretou "Amantes da noite" (c/ Dedé da Portela) e "Primeira escola" (c/ Neoci Dias e Jorge Aragão).

Em 1980 Délcio Carvalho, no LP "Canto de um povo", gravou "Hora de ser criança", parceria com Dedé da Portela. No ano sedguinte, em 1981, Alcione, gravou ''A Volta da gafieira" (c/ Dedé da Portela), pelo selo Fontana.

Em 1983, Beth Carvalho gravou "Suor no rosto" (c/ Jorge Aragão e Nilton Barros), composição que deu nome ao disco da cantora. No mesmo ano, Alcione interpretou "Questão de fé", música de sua autoria em parceria com Jorge Aragão.

No ano de 1986, em seu LP "Bom ambiente", Dominguinhos do Estácio interpretou "Rala coco, sinhá" (c/ Dedé da Portela). No ano seguinte, o grupo Exporta Samba gravou uma parceria de Dida com Dedé da Portela, "Chuva boa", no LP "Valeu a experiência", lançado pela gravadora Copacabana.

Em 1998, Beth Carvalho incluiu novamente o sucesso "Senhora rezadeira" em seu disco "Pérolas do pagode".

Em 2003, Alcione, no disco "Alcione ao vivo 2", regravou de sua autoria "A volta da gafieira" (c/ Dedé da Portela).

Tem mais de 50 músicas gravadas por diversos intérpretes da MPB, como Jair Rodrigues e Sonia Lemos, entre outros.

Mais visitados
da semana

1 Vinicius de Moraes
2 Tiee
3 Durval e Davi
4 Festivais de Música Popular
5 Mayck e Lyan
6 Creone e Barrerito
7 Luiz Gonzaga
8 Noel Rosa
9 Teresa Cristina
10 As Marcianas