Busca:

Deni de Lima

Odemir de Lima
1961 Rio de Janeiro, RJ
15/9/2010 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Participou de vários shows e rodas de samba, nas quais, ao lado de Jovelina Pérola Negra, Zeca Pagodinho e Almir Guinéto, travava duelos de improviso com partido-alto. Considerado, ao lado de Jorge Presença e Zeca Pagodinho, como um dos melhores partideiros dessa geração. Uma de suas primeiras participações em gravações foi no primeiro disco de Zeca Pagodinho, pela RGE, em 1986, no qual interpretou em dueto com o anfitrião um pot-pourri com "Hei de guardar teu nome", "Vou lhe deixar no sereno" e "Macumba da nega". No ano seguinte, ainda adotando a grafia de "Denny de Lima" e também pela gravadora RGE (levado por Zeca Pagodinho), lançou o primeiro disco. No LP, produzido por Milton Manhães, interpretou "Céu da boca" (Beto Sem Braço e Zé Maria D'Angola); "Concórdia" (Beto Sem Braço e Serginho Meriti); "Mulata beleza" (Zé Roberto); "Falta de hábiro" (Aluízio de Souza); "Paixão eloquente" (Adilson Bispo e Zé Roberto); "Esganado" (Arlindo Cruz, Acyr Marques e Serginho Meriti), com participação especial de Serginho Meriti nesta faixa; "No tempo da vovó" (Gilberto de Andrade, Sereno e Mauro Diniz); "Exemplo" (Adalto Magalha e Almir Guineto), "Saudades" (Zeca Pagodinho e Celsinho Café) e "Pagode do limão", de autoria de Monarco e Manacéa. Em 1990 sua interpretação de "Mulata beleza" (Zé Roberto), foi incluída na coletânea "Sucessos da Tropical FM", lançada também pela gravadora RGE. No ano de 2002 participou como convidado do disco "Deixa a vida me levar", de Zeca Pagodinho, no qual interpretaram "Faixa amarela", de autoria de Zeca Pagodinho, Jessé Pai, Luiz Carlos e Beto Gago. Neste mesmo ano, ao lado de Almir Guinéto, Serginho Meriti, Marquinhos China, Ivan Milanês, Ircea Pagodinho (irmã de Zeca), Maurição, Arlindo Cruz, Bandeira Brasil e o próprio Zeca, entre outros, do show-homenagem a Beto Sem Braço "Bum-bum baticum Beto - Tributo a Beto Sem Braço", no Bar Supimpa, na Lapa, centro do Rio de Janeiro. Ainda em 2002, pela gravadora Virrec, lançou o CD "Deni de Lima canta Beto Sem Braço", no qual incluiu as inéditas "Pano de Buda", "Marimbondo dá mel" e "Um dia de rei", além de sucessos do compositor gravados por grandes nomes da MPB. O disco, com arranjos de Wanderson Martins (Grupo Toque de Prima), foi lançado com grande festa em homenagem a Beto Sem Braço no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro.

Mais visitados
da semana

1 Durval e Davi
2 Tiee
3 Vinicius de Moraes
4 Martha Rocha
5 Gilberto Monteiro
6 Festivais de Música Popular
7 Creone e Barrerito
8 Alceu Valença
9 Mayck e Lyan
10 Luiz Gonzaga