Busca:

Dedé da Portela

Edson Fagundes
28/5/1939 São Paulo, SP
18/2/2003 Nova Iguaçu, RJ

Dados Artísticos

Em 1975, Leci Brandão interpretou de sua autoria "Meu dia de graça" no disco "Antes que eu volte a ser nada", lançado pelo Selo Marcus Pereira. No ano seguinte, Roberto Ribeiro gravou "Quero", parceria com Dida.

No ano de 1977 compôs com Catoni, Jabolô e Waltenir "A festa da aclamação", samba-enredo que deu à Portela o vice-campeonato daquele ano. Neste mesmo ano, ao lado de Dicró, Picolé da Beija-Flor, Cartolinha, Conjunto Realidade, Carlão Elegante, Djalminha, Matias de Freitas e Rubens Confeti, participou do disco "A hora e a vez do samba", produzido por Ramalho Neto. No LP interpretou de sua autoria "Palavra de mãe", parceria com Sérgio Fonseca.

No ano de 1978, ao lado de Aniceto do Império, Baiano do Cabral, Nelson Cebola, Arielson da Bahia, Luiz Grande e Preto Rico, participou do LP "Os bambas do partido alto", no qual interpretou de sua autoria "Madureira, berço do samba".

Em 1979, Beth Carvalho interpretou "Senhora rezadeira" (c/ Dida), no LP "No pagode". Neste mesmo ano, Alcione, no LP "Gostoso veneno", interpretou "Amantes da noite" (c/ Dida).

No ano de 1980, no disco "Fala meu povo", Roberto Ribeiro interpretou "Resto de esperança" (c/ Jorge Aragão) e Délcio Carvalho, no LP "Canto de um povo", gravou "Hora de ser criança", parceria com Dida. Ainda em 1980, Alcione gravou "Meu dia de graça". No ano seguinte, a mesma cantora registrou "A volta da gafieira"(c/ Dida) em seu novo disco.

Em 1983, "Dor de amor" (c/ Délcio Carvalho) foi incluída no LP de Roberto Ribeiro lançado pela gravadora Emi-Odeon. No ano seguinte, compôs com Norival Reis "Contos de areia", samba-enredo com o qual a Portela desfilou naquele ano classificando-se em 1º lugar do Grupo 1. Neste mesmo ano, Alcione no LP "Fogo da vida", outra composição de sua autoria, desta vez, em parceira com Luís Carlos, "Deixa que o dia amanheça", além de fazer uma regravação de "Meu dia de graça". Ainda em 1984, o Grupo Fundo de Quintal, no LP "Seja sambista também", interpretou "Canto maior" (c/ Arlindo Cruz e Sombrinha).

Em 1985, gravou o samba-enredo "Recordar é viver", de Noca da Portela, Edir Gomes, Poliba e Jorge Careca, para o disco "Carnaval de 1985", lançado pela gravadora CID.

No ano de 1986, no LP "Bom ambiente", Dominguinhos do Estácio interpretou "Rala coco, sinhá" (c/ Dida). No ano seguinte, em 1987, o Grupo Exporta Samba gravou de sua autoria "Chuva boa", em parceria com Dida.

Em 1998 "Senhora rezadeira" (c/ Dida) foi regravada por Beth Carvalho CD "Pérolas do pagode".

No ano 2000 Norival Reis participou da gravação do disco "Ala de Compositores da Portela", no qual o parceiro declamou versos do samba-enredo "Contos de areia", parceria de ambos.

Em 2003, Walter Alfaiate lançou o CD "Samba na medida" (gravadora CPC-Umes), disco no qual incluiu de sua autoria "Conto de areia", samba-enredo em parceria Norival Reis, defendido pela Portela em 1984. Neste mesmo ano de 2003, Alcione, no disco "Alcione ao vivo 2", regravou de sua autoria "A volta da gafieira" (c/ Dida). Neste mesmo ano, a Escola de Samba Tradição, ao lado da Portela, Império Serrano e Viradouro, foi uma das Escolas de Samba que optaram em comemorar o 20º aniversário do Sambódromo, quando foi construída a "Passarela do Samba", levando para a avenida sambas-enredo anteriores a 1984. A Tradição resolveu homenagear a Portela (de quem se separou em 1984) e escolheu o samba-enredo "Contos de areia". Para a gravação do samba a escola convidou Alcione. O samba, de sua autoria, foi cantado na avenida no carnaval de 2004.

Entre seus intérpretes estão também Sonia Lemos, que gravou "Meus outros anos", "Primeiro botequim" e "Canto nenhum"; Nadinho da Ilha, interpretando "Praias de pedra e pranto" e "Adeus suspenso", todas em parceria com Sérgio Fonseca.

O próprio compositor gravou várias músicas como "Tocaia", "Palavra de mãe" e "Palavra de preto velho", as três em parceria com o Sérgio Fonseca.

Entre seus vários intérpretes constam Miltinho, Zaira e Grupo Pirraça, que gravou "Palavras de Preto Velho"; Aroldo Santos em "Grito negro"; Luiza Maura cantando "Nó de marinheiro" (c/ Sérgio Fonseca).

De sua parceria com o letrista Sérgio Fonseca foram gravadas ainda "Remandiola", por Dora Lopes; "Oxumaré", com o Conjunto Os Batuqueiros; "A distância", com Sonia Santos; "Contrato de risco", interpretada por Fabíola e um dos sucessos de Helena de Lima, a composição "Carinho morno".

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 Dorival Caymmi
3 Caetano Veloso
4 Música Sertaneja
5 Hermeto Pascoal
6 Luiz Gonzaga
7 Tom Jobim
8 Daniela Mercury
9 Noel Rosa
10 Nelson Gonçalves