Busca:

David Raw

David Raw
2/11/1925 São Paulo, SP
10/12/1999 São Paulo, SP

Dados Artísticos

Em 1938, conheceu o compositor Freire Júnior, que lhe apresentou a várias pessoas do meio artístico. Logo, estaria compondo suas primeiras parcerias. Começou a ter composições gravadas na década de 1940. No ano de 1943, estreou lançando o samba "Não tenho queixa", em parceria com Ismael Silva, gravada por Nélson Gonçalves. No ano seguinte, compôs o samba "Não minto", parceria com Kid Pepe, gravado por Orlando Silva. Em 1946, fez com Sadi Cabral o choro "Ciúmes" gravado na Continental por Rubens Peniche. No ano seguinte, o grupo vocal Vagalumes do Luar gravou na Continental a batucada "Pobre vive de teimoso", com Murilo Caldas. Em 1948, o choro "Ciúmes" foi regravado por Chucho Martinez. A partir da década de 1950, começou a composr em parceria com Victor Simon. Teve duas parcerias com Victor Simon lançadas na Odeon em 1951: a toada "Adeus pernambuco", na voz de Jorge Fernandes, e a toada "Pará parou", na voz dos Titulares do Ritmo. Teve ainda o samba "Distante de ti" gravado por Homero Marques na Elite Special, e o samba "Eu não posso viver sem mulher", com Victor Simon, lançado pelos Ases do Ritmo, no selo Carnaval. No ano seguinte o choro "Choro no ar" foi registrado por Salvador Viola e seu conjunto, na Odeon. Ainda em 1952, o samba "Último tostão", com Victor Simon foi gravado na RCA Victor pelo grupo Os Cariocas, e o samba-canção "Não digas nada", com Victor Simon foi gravado na Sinter pelo cantor paulista Mauricy Moura. Em 1953, a valsa "Guarujá", com Victor Simon foi lançada por Orlando Ribeiro, o samba-canção "Fume um cigarro", também com Victor Simon, foi gravado pela cantora Joana D'Arc, na Odeon, e o bolero "Mais do que eu", com Ubaldo Silva, foi registrado por Heleninha Costa na RCA Victor. Ainda nesse ano, a toada "Sodade matadera", com Manezinho Araújo foi lançada pelos Titulares do Ritmo, e o samba "Falso patriota", com Victor Simon, foi registrado por Geraldo Pereira, ambos na RCA Victor, além da marcha "Não aguento essa mulher", com Manezinho Araújo gravada por Blecaute na Continental, e o baião "Rebeca", com Victor Simon registrada por Aloísio e Seu Conjunto pela gravadora Copacabana. Em 1954, o samba "Fume um cigarro", com Victor Simon foi regravado em dueto por Nelson Gonçalves e Linda Batista na RCA Victor, e o samba "Jogado fora", com Manezinho Araújo e E. Mendonça, foi lançado pela gravadora Copacabana na voz de Orlando Silva. Teve também o samba "Respeito", parceria com Paciência lançado por Leni Caldeira, a marcha "Eu tenho uma nega", parceria com Gomes Cardim e Manezinho Araújo, lançada pela gravadora Copacabana na voz de Jorge Veiga, além da marcha "Isto é papel, João?", parceria com Carlos Galindo, registrada por Aracy de Almeida pela Continental.  Em 1955, o baião "Cantarolando", com Jucata foi gravado por Maria Odila, na Odeon, ao acordeom; Aracy de Almeida gravou na Continental o samba "Já fui areia", com Victor Simon, o samba-canção "Fume um cigarro", com Victor Simon foi gravado por Nozinho e Sua Música, e a toada "Até as pedras se encontram", com Victor Simon foi registrada pelo Trio Marabá, ambos pela Copacabana. Em 1956, teve a marcha "Natal...Natal...", com Manezinho Araújo gravada por Neusa Maria, na Sinter, e a marcha "Aquele beijo", com Júlio Rosenberg lançada por Mário Gil na RGE. Em 2000, no CD "Sambas da minha terra - Samba de breque/Gafieira", com gravações de vários Intérpretes, lançado pela BMG, teve incluído o samba "Falso patriota", com Victor Simon, na voz de Geraldo Pereira. Com mais de vinte composições gravadas, entre sambas, marchas, choros e outros ritmos, fez parcerias com Manezinho Araújo e Sadi Cabral, entre outros, sendo seu pruincipal parceiro o carioca Victor Simon com quem compôs seu maior sucesso, o samba-canção "Fume um cigarro". Foi um marco para as telecomunicações brasileiras. Na década de 1980, ajudou a trazer TV por assinatura e o vídeo cassete para o Brasil. Atuou ainda nas TVs Manchete, Excelsior, Itapoã e TV Rio, onde sempre esteve em cargos de diretor devido à sua habilidade de orquestrar e desenvolver grandes projetos. Nos anos 1990, tentou junto ao governo Collor-Itamar Franco evitar o fim da TV Manchete.  Teve músicas gravadas pelo Trio Marabá, Nelson Gonçalves, Geraldo Pereira, Aracy de Almeida, Rubens Peniche, Homero Marques e outros.

Mais visitados
da semana

1 Creone e Barrerito
2 Gonzaguinha
3 Noel Rosa
4 Tiee
5 Trio Parada Dura
6 Bruno e Marrone
7 Caetano Veloso
8 Paulo Soledade
9 Paulinho da Viola
10 Carlos Gonzaga