Busca:

Daniela Mercury

Daniela Mercuri de Almeida Póvoas
28/7/1965 Salvador, BA

Dados Artísticos

Foi integrante da banda Cheiro de Amor e backing vocal da banda de Gilberto Gil. Depois, gravou dois discos, em 1988 e 1990, como vocalista da banda Companhia Clic e partiu para a carreira solo. O primeiro disco, "Swing da cor", colocou seu nome no topo das paradas com a faixa-título. Em 1992, desligou-se de gravadoras e passou a produzir seus próprios discos e negociá-los com as gravdoras para distribuição. Apresentou-se no projeto "Som do meio dia", no Museu de Arte de São Paulo (MASP), levando mais de 30 mil pessoas ao show. Logo depois do show, foi convidada pela gravadora Sony Music e lançou o  disco "O canto da cidade", produzido por Liminha, o qual vendeu mais de um milhão de cópias, confirmando seu nome entre os grandes artistas da MPB. Com o disco "Música de rua", de 1994, também produzido por Liminha, com quem compôs "Alegria ocidental" e "Tem amor", investiu mais na sua face de compositora, incluindo seis músicas de sua autoria. Gravado em sua própria produtora no ano de 1994, O Canto da cidade, o disco vendeu a metade do anterior, mas trouxe sucessos como "Música de rua", "O reggae e o mar" e "Por amor ao Ilê". Ainda assim chegou à marca de 500 mil cópias. Em 1996, lançou o disco "Feijão com arroz", no qual se destacou a música "À primeira vista", de Chico César. Com esse CD chegu à marca de 500 mil cópias neste mesmo ano. Logo depois, lançou o CD "Elétrica", gravado ao vivo. No ano de 1997, participou da coletânea "Tropicália - 30 anos", ao lado de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Zé, Margareth Menezes, Carlinhos Brown, Gal Costa, Asa de Águia, Armandinho, Pepeu Gomes, Lazzo, Didá Banda Feminina, Araketu, Banda Eva, Banda Cheiro de Amor, Ilê Ayê e Vírginia Rodrigues. No CD interpretou "Alegria, alegria" de Caetano Veloso. Em 1999 fundou o trio elétrico Trio Techno, que todo ano no carnaval de Salvador (BA) percorre o percusso Barra/Ondina, arrastando uma multidão, sendo ele, um dos principais trios baiano. No ano de 2001, mudou todo o seu visual e lançou o CD "Sou de qualquer lugar", no qual interpretou uma parceria com o filho Gabriel, "Aeromoça", e ainda composições de outros artistas da MPB: "De qualquer lugar" (Lenine), "Baiana havaneira" e "Bora morar", ambas de Carlinhos Brown, e ainda "Mutante" (Rita Lee e Roberto de Carvalho), "A praieira" (Chico Science) e "Quem puder ser bom que seja", de Gilberto Gil. No ano de 2003 lançou o CD/DVD "Daniela Mercury MTV ao vivo", no qual regravou "Milagres do povo" (Caetano Veloso) em duo com a cantora portuguesa Dulce Ponte; "Riqueza" (Carlinhos Brown) em duo com  a cantora espanhola Rosario Flores, "Ive Brussel" (Jorge Benjor), gravada com o DJ italiano Lorenzo Jovanotti. No disco também foram incluídas "Baby" (Caetano Veloso), "Meu plano" (Lenine e Dudu Falcão), "To remember" (Carlinhos Brow e Arnaldo Antunes) em dueto com Carlinhos Brown e "It ain't over til it's over" (Lenny Kravitz). Ainda em 2003, foi a única cantora brasileira a participar do "25º Playboy Jazz Festival", em Hollywood, nos Estados Unidos. Em 2004 lançou, pela BMG, o CD "Carnaval eletrônico", com produção de 12 DJs, entre eles DJ Zé Pedro, Marcelinho da Lua, Memê, Renato Lopes, Anderson Noise, DJ Bid e Ramilson Maia. Entre as composições do disco, destacam-se "A tonga da mironga do kabuletê" (Toquinho e Vinícius), "Quero voltar pra Bahia" (Paulo Diniz e Odibar), "Que baque é esse?", de Lenine), com a participação especial do compositor, "Amor de carnaval" (Gilberto Gil), "Em preto e branco" (Dudu Fagundes e Santos Diniz), "Vou batê pá tu" (Orlandivo e Arnaud Rodrigues), "Charles Ylê" (Carlinhos Brown) e "Maimbê Dandá", (adaptação de  Carlinhos Brown) que também participou da faixa. No disco também foram incluídas algumas composições de autoria da cantora, "Quero ver o mundo sambar", "Ago Lonan" (adaptação) e "O canto da rainha", em parceria com o DJ Memê. No ano de 2005 lançou o CD e DVD "Clássica", pela gravadora Som Livre, disco gravado em 2004 e no qual foi registrado um show intimista de bossa nova com repertório de Tom Jobim e João Bosco, entre outros compositores. Neste mesmo ano, pela EMI, lançou o CD "Balé mulato", no qual interpretou vários compositores, entre os quais Pierre Onassis, Gigi, Edilson e Tonho Matéria. Ambos os discos foram produzidos pela própria cantora e por seu selo particular. Ainda em 2005 o Vaticano proibiu a apresentação da cantora no "Concerto de Natal", promovido para a Abertura do Ano Xaveriano, em homenagem a São Francisco Xavier, com a presença do Papa. O veto à cantora foi atribuído ao fato de ter estrelado a peça publicitária da Campanha de Prevenção à AIDS do Ministério da Saúde. No ano de 2006 lançou o DVD "Baile barroco" no qual interpretou diversos sucessos da carreira, entre os quais "Meu Pai Oxalá" (Toquinho e Vinicius de Moraes), "Aquarela do Brasil" (Ary Barroso) e "Ilê pérola negra", "Canto da cidade" e "Olha o Gandhi aí", esta última grande sucesso do carnaval na Bahia no ano anterior. No DVD, gravado ao vivo no carnaval de Salvador, também contou com as participações especiais de Gilberto Gil na faixa "Vamos fugir" (Gilberto Gil), do pianista Ricardo Castro em "Trenzinho do caipira" (Heitor Villa-Lobos) e "Prelúndio nº 2 BWV 847" (Ricardo Castro), além da participação do cantor e compositor baiano Luiz Caldas. Durante a carreira solo, iniciada com o disco "Swing da cor", vendeu cerca de 11 milhões de discos. Entre seus vários sucessos destacam-se ainda "Tem amor", "O reggae e o mar", "Nobre vagabundo" e "Rapunzel. No ano de 2006 o cachê da cantora estava R$ 800 mil reais e a hora por show em R$ 250 mil reais. Neste mesmo ano gravou o show "Balé mulato" no Farol da Barra, em Salvador (BA) e lançou o DVD e CD ao vivo, pela gravadora EMI.  O show também contou com as participações especiais da Banda Didá e as cantoras Gil e Mariene de Castro. Coube ao cineasta pernambucano Lírio Ferreira (de filmes como Baile Perfumado e Árido Movie) a direção de imagens do DVD. Em 2007 foi a única artista brasileira a participar do disco do maestro italiano Ennio Morricone. Neste mesmo ano participou da gravação do primeiro CD e DVD do selo Zecapagodiscos, interpretando com João Bosco a música "De frente pro crime" (João Bosco e Aldir Blanc) em show na Cidade do Samba, produzido por Zeca Pagodinho e apresentado por Ricardo Cravo Albin. Em 2008, lançou pela Sony & BMG, o box “O canto da cidade - 15 anos”, que incluiu a versão remasterizada do CD “O canto da cidade”, lançado em 1992, e o DVD do show dirigido pro Roberto Talma, apresentado na Rede Globo no final daquele mesmo ano. No ano de 2009 gravou CD “Canibália”, lançado no Brasil, Estados Unidos e Europa, em show realizados no Citibank Hall de São Paulo e Rio de Janeiro. O disco contou com 14 faixas, dentre as quais as de sua autoria “Trio em transe” (c/ Gabriel Povoas e Marivaldo dos Santos), “Oyá por nós” (c/ Margareth Menezes), “Sol do sul” (c/ Gabriel Povoas), “Castelo imaginário” (c/ Tais Nader e Gabriel Povoas), “Dona desse lugar” (c/ Paulo Daflin e Marcelo Quintanilha), “This life is beautiful” (c/ Wyclef Jean e Jerry Duplessis) e “Cinco meninos”. Em 2010 foi a vencedora do "Prêmio da Música Brasileira" na categoria "Voto Popular - Melhor Cantora". Nesse mesmo ano participou da gravação do CD “Disney Adventures in Samba”, no qual interpretou a faixa “Na baixa do sapateiro” (Ary Barroso), conhecida sob o título de “Bahia”, na versão americana. Produzido por Alceu Maia e lançado pelo selo Walt Disney Records, o disco contou com a participação de vários artistas brasileiros interpretando temas de filmes e desenhos da Disney no ritmo do samba. Foi uma das atrações do palco montado na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, para as comemorações do Réveillon de 2011. Nesse mesmo ano participou da gravação do DVD “Minha Vida”, do compositor baiano Nelson Rufino, no qual interpretou a música “O dono da dor” em show realizado no Teatro Castro Alves, em Salvador, na Bahia. Nesse mesmo ano participou da gravação ao vivo do show do cantor Belo, realizado no parque Wet’n Wild, em Salvador, na Bahia. Lançou o CD/ DVD “Canibália: Ritmos da Brasil”, gravado em show realizado no ano-novo na Praia de Copacabana. Em 2012 apresentou a 12ª edição do projeto “Pôr do Som”, tradicional show que realiza todo primeiro dia do ano, do qual participaram as cantoras Margareth Menezes e Paula Lima, interpretando um repertório com músicas do compositor Chico Buarque. Apresentou-se no primeiro “Rio Verão Festival”, realizado no Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, do qual participaram artistas como Zeca pagodinho, os Paralamas do Sucesso, Skank, Marcelo D2, entre outros. Em 2013 participou do “Viradão Carioca”, evento que promoveu shows simultâneos em diversas regiões do Rio de Janeiro. Na ocasião, apresentou-se no palco montado no Parque Madureira, no Rio de Janeiro. Nesse mesmo ano participou da 23ª edição do “Festival de Inverno de Garanhuns” (PE), recebendo ao palco a cantora pernambucana Kiara Ribeiro, com quem dividiu os vocais em “Dia Branco” (Geraldo Azevedo e Renato Rocha). Lançou, pelo selo Eldorado, o CD “Daniela Mercury e Cabeça de Nós Todos”, que incluiu regravações de “Paula e Bebeto” (Caetano Veloso e Milton Nascimento), “Aquele abraço” (Gilberto Gil), “todo menino é um rei” (Zé Luiz e Nelson Rufino), e inéditas como “Sei lá” (Aila Menezes, Leonardo Reis, Emerson Taquari, Mikael Mutti e Sérgio Rocha), “Carteira de estudante”  (Leonardo Reis, Magary Lord e Peu Meurray), “Tira onda” (Leonardo Reis, Emerson Taquari e Peu Meurray), “Cheia de graça” (Daniela Mercury e Gabriel Póvoas), “Alma feminina” (Aila Menezes e Mikael Mutti), entre outras. Em 2015 apresentou o show “Daniela Mercury – A voz e violão”, no Theatro Net Rio, no Rio de Janeiro, acompanhada do violonista Alex Mesquita. Nesse mesmo ano lançou, pelo selo Biscoito Fino, seu primeiro CD inteiramente autoral “Vinil virtual”, que incluiu parcerias com seu filho mais velho, Gabriel Póvoas, como “Frogs in the sky” e “Senhora do terreiro (Mãe Carmem)”, em homenagem a ialorixá baiana Carmem Oliveira da Silva, mãe de santo do terreiro do Gantois. Em 2016 lançou, pelo selo Biscoito Fino, o CD/ DVD “O axé, a voz e o violão”, registro de show que fez ao lado do violonista Alexandre Vargas, no Teatro Castro Alves, em Salvador (BA). Em 2017 foi uma das atrações da “21ª Parada do Orgulho LGBT” de São Paulo, atravessando a Avenida Paulista em um dos 19 trios elétricos do evento que reuniu cerca de três milhões de pessoas.

Mais visitados
da semana

1 Dorival Caymmi
2 Festivais de Música Popular
3 Música Sertaneja
4 Chico Buarque
5 Luiz Gonzaga
6 Assis Valente
7 Nelson Cavaquinho
8 Lupicínio Rodrigues
9 Clementina de Jesus
10 Caetano Veloso