Busca:

Cristina Conrado

Maria Cristina Conrado
2/3/1960 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Na década de 1970, atuou no musical infanto–juvenil “O Burrinho de Belém” (1971), apresentado no Teatro São Pedro (SP), sob a direção de Chico de Assis, fez fotonovelas para a revista “Sétimo Céu” (1973) e integrou o elenco do espetáculo “Brasilian Follies" (1976), de Caribé da Rocha, apresentado no teatro do Hotel Nacional (RJ).

Sua carreira como cantora profissional teve início no festival “MPB–Shell 81” (Rede Globo), do qual participou com a canção “Nossa vida de artista” (Lena Brito e Tibério Gaspar). Ainda em 1981, gravou seu primeiro disco, lançado pela PolyGram, com produção de Roberto Menescal e Mariozinho Rocha e arranjos de Aécio Flávio.

Em 1983, contratada pela WEA, registrou em compacto simples duas versões de Carlos Colla: “Não vou chorar por você” (Dyamont Hymes) e “Solidão” (Martine e Clemanceau). O disco foi produzido por Gastão Lamounier e teve arranjos assinados por Lincoln Olivetti. Nesse mesmo ano, participou de vários programas de televisão, como “Discoteca do Chacrinha”, “Raul Gil” e “Balão Mágico”, entre outros, e apresentou-se no Rio e em São Paulo, algumas vezes com a equipe Furacão 2000.

Em 1984, gravou mais um disco, com produção musical de Chico Neves e Serginho Trombone e com arranjos de Lincoln Olivetti, Robson Jorge e do próprio Serginho. As faixas “Sempre juntos” (Serginho Trombone e Tibério Gaspar) e “Passe de Mágica” (Ronaldo Barcellos) fizeram parte da trilha sonora do filme de Lael Rodrigues “Bete Balanço”, registrada em disco homônimo que contou também com a participação de Lobão, Cazuza, Titãs e Celso Blues Boy, entre outros artistas. Ainda nesse ano, participou do musical infantil “Verde que te quero ver” (Rede Globo), de Edmundo Souto e Paulinho Tapajós, interpretando a canção “Dança dos brinquedos” (Edmundo Souto e Paulinho Tapajós). O programa, que teve a participação de outros artistas, como Beth Carvalho, Lucinha Lins, Jane Duboc e o grupo A Cor do Som, teve a trilha lançada em LP homônimo (WEA).

Atuou em discos e shows de Tim Maia, como vocalista da banda Vitória Régia, de 1986 a 1988. Foi solista da banda latina Banana, Tabaco & Run, de 1988 a 1990, paralelamente ao seu trabalho em shows alternativos e em gravação de trilhas publicitárias. Constam ainda de seu currículo trabalhos com Lincoln Olivetti e com Michael Sullivan.

Participou com sucesso de festivais regionais, com destaque para o “Festival II Canta Rio Sul”, promovido pela TV Rio Sul, no qual obteve o primeiro lugar e o prêmio de Melhor Intérprete, com a música “Terra–Mãe” (Cássio Tucunduva e Tibério Gaspar), em 1998. Nesse mesmo ano, classificou-se em primeiro lugar e recebeu o prêmio de Melhor Intérprete, com a música “Encontro Marcado” (Altay Velloso e Paulo Feital), nos festivais de Guapimirim e Anta.

Venceu o “XVIII Festival de Música de Jacareí” (SP), com a canção “Antônio Brasileiro” (Durval Ferreira e Tibério Gaspar), em 2001, e o “II Festival de Colatina” (ES), com “A voz da América” (Nonato Buzar e Tibério Gaspar), no ano seguinte. Ainda em 2002, dividiu o palco com Durval Ferreira e Tibério Gaspar no show “O som, a voz e a palavra”. Gravou sua composição “Nossa paixão” (c/ José Ary e Tibério Gaspar) no disco lançado nesse ano por Tibério Gaspar.

Em 2003, fez uma participação especial no show de Tibério Gaspar no Vinicius Piano Bar e iniciou a gravação de um disco com o maestro peruano Lito Figueroa para o mercado latino-americano.

Apresenta–se regularmente em casas noturnas do eixo Rio/São Paulo, com um repertório que inclui composições próprias e de outros autores e uma banda formada por cinco músicos.

Em 2005, representou o Brasil no Festival Internacional de Viña del Mar, interpetando a canção "Matilde" (Guto Araújo e Tibério Gaspar).

Mais visitados
da semana

1 Vinicius de Moraes
2 Tiee
3 Durval e Davi
4 Mayck e Lyan
5 As Marcianas
6 Festivais de Música Popular
7 Creone e Barrerito
8 Teresa Cristina
9 Gilberto Monteiro
10 Luiz Gonzaga