Busca:

Creone e Barrerito



Dados Artísticos

Cantores. Compositores. Dupla sertaneja.
Élcio Neves Borge, Barrerito - São Fidélis, RJ - 1942 - Belo Horizonte, MG – 1998
Florisvaldo Alves Ferreira, Creone - Comendador Gomes Ferreira, MG - 1940
Na década de 1970, antes formarem o Trio Parada Dura, formaram a dupla Creone & Barrerito, gravando três discos.
Em 1973, lançaram o disco “Crione & Barrerito na Guanabara”, pelo selo Madrigal, com as músicas “Galo Velho, de  Osvaldo Teodoro, “Aprendi Amar”, de Osmano e Manito, “Maria Rosa”, de Antônio Ramos, “Último Pedido”, de Reinaldo Queiróz, “Mensagem ao Mundo”, de Osmano e Manito, “Pensando Em Você”, de Nicanor e Creone, “Na Beeira do Cais”, de Jairo Carlos, “Filho de Pai João”, de Zato e  Zatinho, “Menino Deus”, de Zé de Freitas e Dovana, “Canção Feliz”, de Sivan Castelo Neto, “Vida Perdida”, de Abadio Ferreira e Deputado Alfredinho, e “No Palco da Vida”, de Piragi.
Em 1974, lançaram o LP “Estrada da vida”, pelo selo Califórnia, trazendo o huapango “Cartas na Mesa”, de Reinaldo Queiróz, a canção rancheira “Alma Vencida”, de Marrequinho e Jota Dias, a canção rancheira “Estrada da Vida”, de Maurico e Criolo, o batidão “Julgamento de Amor”, de Marrequinho e Fernandito, o ritmo jovem “Homenagem a Pai João do Congo”, de Jota Dias e Melrinho, a canção rancheira “Buscando a Felicidade”, de Tupy e Tapuã, o rasquedo “Distância Cruel”, de Agenor Sodré, Doninho e Jota Dias, a canção rancheira “Felicidade Não Existe”, de Creone e Barrerito, “Sou Apaixonado”, de Jaci Cardozo, Magna Leandro e Jota Dias, o rasqueado “Lagoa Vermelha”, de Hélio Teodoro, o ritmo jovem “À Procura do Amor”, de Biguanito e Barrerito, e o rasqueado “Fazendeiro Afamado”, de Geraldo Correa De Suza e Jota Dias.
No ano seguinte, lançaram o terceiro e último disco, “Flor Do Meu Jardim”, com várias composições próprias, como o chamamé “Noite Escura”, dos dois com Rei dos Catireiros, o batidão “Garota Elegante”, dos dois com Baduy, o ritmo jovem “Flor do Meu Jardim”, de Creone com Pedrinho e Toninho, o chamamé “Aniversário das Mães”, dos dois com Jaci Cardoso, a canção rancheira “Noiva Triste”, dos dois com Marrequinho, o huapango “Brasil”, de Creone com Zé do Bode e Lenço Branco, a canção rancheira “Sertaneja”, dos dois com Duo Minas Gerais, o rasqueado “Chuva e Pranto”, dos dois com Sereno, o ritmo jovem “Amor Impossível”, dos dois com Marrequinho, o rasqueado “Destino de Artista”, de José Maria, Verinho, Barrerito e Ubirajara Moreira, e a guarânia “Pai João”, dos dois.
Em 1975, Mangabinha os convidou para integrarem o Trio Parada Dura, em sua segunda formação. Lançaram, no Trio, dezenas de discos e, com o sucesso nacional, ganharam vários prêmios, entre eles Discos de Ouro.

Mais visitados
da semana

1 Dorival Caymmi
2 Festivais de Música Popular
3 Chico Buarque
4 Caetano Veloso
5 Luiz Gonzaga
6 Assis Valente
7 Raul Seixas
8 Música Sertaneja
9 Lupicínio Rodrigues
10 Nelson Cavaquinho