Busca:

Craveiro e Cravinho



Dados Artísticos

Dupla sertaneja. Cantores. Compositores. Violeiros. Sebastião Franco, o Craveiro - Pederneiras, SP - 1931
João Franco, o Cravinho - Pederneiras, SP - 1939
Filhos do violeiro Josué Franco. Quando eram crianças cantavam com o pai em festas nas fazendas próximas à cidade natal. Em fins dos anos 40, resolveram fazer a dupla com os nomes de Craveiro e Cravinho. Em 1958, ingressaram na rádio Difusora de Piracicaba na qual atuaram por quase 20 anos. Foram ouvidos pelo produtor Teddy Vieira que os levou para São Paulo. Em 1962, gravaram o primeiro disco pela Sertanejo interpretando a moda de viola "Milagre do retrato", de Sulino e Paulo Calandro, e a cana-verde "Pelé dos pobres", de Sulino, Moacir dos Santos e Fernandes. Em 1963 gravaram o cateretê "Ministro de Deus", de Fernandes e Carreirinho, e o xote "Gaúcho guapo", de Carreirinho e Zé Carreiro. No mesmo ano gravaram a moda de viola "Ladrão de estrada", de Teddy Vieira, e o corrido "Recordação", de Cravinho e Jaime Pereira. Em 1964 gravaram o pagode "Sou igual", de Sulino e Moacyr dos Santos, e o rasqueado campeiro "Peito de aço", de Teddy Vieira e Cravinho. Em 1967, gravaram o primeiro LP, "Rei da festa", que trazia assinatura de Tonico e Tinoco na contra-capa, e que se tornaram padrinhos da dupla. Realizaram diversas gravações ao longo dos anos 1960 e 1970, alcançando sucesso com as  músicas, "Ponta de faca", de Nhô Serra e Cravinho, "Mata deserta", de Craveiro e Cravinho, "Rei da festa" de José Franco e Cravinho, "Casa de Mané Pedro", de Piraci, "A força da inocência", de Dino Franco e Osvaldo de Andrade, e "Meus quinze anos", de Cravinho e Zezito, entre outras. Apresentaram-se com frequência nas Rádios Record e Bandeirantes.
Em 1999, após 12 anos sem gravar, lançaram pela Continental seu primeiro CD, com produção de Paraíso e Mário Campanha, tendo como destaque as composições "Franguinho na panela" e "Cadeira de balanço". No mesmo período comandavam o programa de rádio "Domingo com a viola", na Educadora AM de Piracicaba. Em 2003, tiveram participação especial na música "Tudo é beleza", de Lourival dos Santos e Tião Carreio, no álbum "Meu Reino encantado II", de Daniel, do selo Warner Music Brasil, produzido por Daniel e Manoel Nenzino Pinto. Em junho de 2007, apresentaram-se no programa "Viola, minha viola", comandado por Inezita Barroso, na TV Cultura de São Paulo, em edição especial de homenagem aos 100 anos de Raul Torres. Na ocasião, interpretaram "Mourão da porteira" e "Chico Mulato", de Raul Torres e João Pacífico. Craveiro é pai dos irmãos Cézar e Paulinho, que formam a consagrada dupla Cézar e Paulinho,  A veterana dupla mostrou-se em pleno vigor artístico. Em 2008, voltaram a se apresentar no programa "Viola, minha viola", interpretando as modas de viola "Pelé dos pobres", de Moacyr dos Santos, "Que tem a Rosa", de Serrinha, e "Burro picaço", de Anacleto Rosas Jr. Em 2011, realizaram participação especial no segundo DVD da dupla Cézar & Paulinho (filhos de Craveiro e sobrinhos de Cravinho), "Alma Sertaneja", ao lado de artistas como Inezita Barrozo, Sérgio Reis, Chitãozinho & Xororó e Craveiro & Cravinho. Em 2014, realizaram apresentação na 20ª Semana Nenete de Música Sertaneja, em Pirassununga (SP), com o status de artistas mais tradicionais do evento. À festa, compareceram mais de 80 mil pessoas.

Mais visitados
da semana

1 Música Sertaneja
2 Daniela Mercury
3 Tom Jobim
4 Dorival Caymmi
5 Caetano Veloso
6 Noel Rosa
7 Gilberto Gil
8 Hermeto Pascoal
9 Luiz Gonzaga
10 Assis Valente