Busca:

Cordão do Boitatá



Dados Artísticos

Grupo carioca formado por Cristiane Contrim (cavaquinho), Kiko Horta (Acordeom), Melissa Ferraz (pandeiro, candongueiro e voz), Pedro Mazzillo (violão),  Pedro Miranda (surdo, pandeiro, triângulo e voz), Pedro Pamplona (sax-soprano, sax-tenor e flauta), Ricardo Cotrim (Clarinete, zabumba, tambor e tarol) e Thiago Queiroz (sax-alto e barítono). O termo "cordão", segundo o folclorista e etinólogoLuis da Câmara Cascudo, designa grupo de foliões com roupas de fantasia, cantando e dançando, mais ou menos ritmicamente, durante os três dias de carnaval ou certas festas tradicionais religiosas, como a de São João. Criado em 1996, o Cordão do Boitatá reuniu um grupo de amigos músicos que ouvia sistematicamente as gravações do Selo Marcus Pereira, Pixinguinha, Waldemar Henrique, Xangô da Mangueira, entre outros. A partir daí,  surgiu a idéia de formar um grupo que tocasse músicas de festas tradicionais brasileiras: Santo Antônio, São João, Pastoril, marchinhas de carnaval, carimbó, xote etc. O grupo fez uma viagem para o estado do Amazonas, na qual permaneceram em uma aldeia ticuna. Logo depois foram para os estados do Pará e Maranhão, onde também recolheram elementos do folchore como o carimbó e o boi bumbá, respectivamente. Em 2004, pela gravadora Deckdisco, lançaram o CD "Sabe lá o que é isso?". No disco incluiram composições próprias: "Forró novo" (Kiko Horta e Edmundo Pereira), "Boitatá" (Pedro Pamplona), "Irene no jongo" (Thiago Queiroz), "Prova de matemática" (Pedro Mazzillo); "Colo de Ignez", "Forró transcendental" e "Meu cumpadi Sivuca", as três últimas de autoria de Kiko Horta. Também interpretaram o clássico "O boêmio" (Anacleto de Medeiros e Catulo da Paixão Cearense), além de novos e contemporâneos "Jardins da lua" (Luciane Menezes) e "Miúda no passo" (Pedro Caminha Amorim). O disco ainda contou com as participações de Dona Ivone Lara na faixa "Apito de ouro" (Dona Ivone Lara e Bruno Castro), Teresa Cristina em "Marcha das flores" (Pedro Miranda e Teresa Cristina) e Xangô da Mangueira na música "Mineiro, mineiro", de Rubens da Mangueira e Ivan Carlos. No ano de 2005 o grupo apresentou-se em vários projetos e espaços culturais da cidade do Rio de Janeiro, entre os quais, Centro Cultural Carioca, Rio Scenarium e Museu da Cidade.
No ano de 2011 o grupo musical apresentou-se no Teatro Rival BR em um baile-show pré-carnavaleco, no qual contou com as participações especiais de Teresa Cristina, Yamandu Costa, Rubinho Jacobina, Marcos Sacramento e Mariana Bernardes. Com uma nova formação: O Cordão do Boitatá é formado por Kiko Horta (acordeom e piano), Cristiane Cotrim (voz e cavaquinho), Luiz Flávio Alcofra (violão), Thiago Queiroz (sax barítono e alto), Pedro Pamplona (sax tenor, sax soprano e flauta), Ricardo Cotrim (percussão) e Paulino Dias (percussão), contando ainda com o apoio de músicos convidados, como Mariana Bernardes (voz e percussão), Rodrigo Vila (baixo) e Rodrigo Scofield (bateria). Neste mesmo ano de 2011 o grupo foi o convidado especial do grupo Songoro Cosongo, em temporada de shows no Espaço Cultural Sérgio Porto, no bairro do Hamaitá, Zona Sul do Rio de Janeiro.

Mais visitados
da semana

1 José Camillo
2 Caetano Veloso
3 Moreno Veloso
4 Rodrigo Vellozo
5 Mayck e Lyan
6 Sivuca
7 Clara Nunes
8 Tiee
9 Jorge Portugal
10 Noel Rosa