Busca:

Cláudio Lacerda

Cláudio Lacerda
16/5/1969 São Paulo, SP

Dados Artísticos

Dedicado à pesquisa e composição de músicas regionais, mais especificamente a caipira e descende de uma linhagem de músicos que já produziu nomes hoje reconhecidos como Renato Teixeira, Almir Sater, Paulo Simões, entre outros. No período em que frequentou a Faculdade de Zootecnia, em Botucatu, venceu, por dois anos seguidos, o Festival Universitário de Botucatu. Nessa cidade, conheceu a obra musical de importantes nomes da música sertaneja lá nascidos, como Angelino e Oliveira, Serrinha e Raul Torres, o que o fez partir para uma mesclagem entre a chamada MPB e a música sertaneja de raiz. Entre 1993 e 1999 apresentou-se em diversas cidades do interior de Minas Gerais e de São Paulo. Ainda em 1999, foi o segundo colocado no FestiValda e venceu um festival realizado durante o Congresso Latino-Americano de Odontologia, em São Paulo. Em 2000, decidiu dedicar-se apenas à arte, mas sem se afastar das referências rurais. Voltou a fixar residência em São Paulo e retomou os estudos de violão. Ingressou na Orquestra Paulistana de Viola Caipira em 2002, participando como vocalista do CD e DVD lançado pelo grupo naquele ano, gravado ao vivo no Teatro São Pedro, no mesmo ano. Gravou seu primeiro CD, independente, "Alma lavada", produção independente, lançada pelo selo Carambola em 2003 e distribuído pela Tratore. O disco, que teve fartos comentários positivos de críticos especializados como Lauro Lisboa Garcia, crítico musical, em matéria publicada em 27/08/2005 no jornal O Estado de São Paulo e de nomes importantes do gênero raiz, como Ivan Vilela, Chico Lobo e Renato Teixeira, teve lançamento no Theatro São Pedro, na cidade de São Paulo. No repertório, interpreta cinco composições suas, além de "Olhos profundos", de Renato Teixeira, "Caminhos do coração", de Gonzaguinha e "Na subida do balão", de Almir Sater e Paulo Simões, além de canções de Nilson Ribeiro, Zé Paulo Medeiros e Juca Novaes. O CD contou com a participação de Tinoco, Pena Branca, Pratinha na flauta e bandolim, Cézar do Acordeom, Oswaldinho Viana e Rui Torneze, na viola caipira e Maurício Takeda no violino, Alzira Espíndola, Cris Aflalo, Daniela Lasalvia, Kátya Teixeira, Lula Barbosa, Oswaldinho Viana, Tetê Espíndola, Victor Baptista e Zé Paulo Medeiros. além da participação especial de Renato Teixeira. Estão presentes ritmos regionais como toada, cururu, guarânia e rasta-pé, demonstrando a riqueza de influências que Cláudio Lacerda somou, em anos de trabalho e pesquisa, sobre a música de raiz. Essas influências vão de Renato e Almir aos mineiros do Clube da Esquina, Boca Livre e, indo mais longe, à música caipira de Tião Carreiro, João Pacífico, Tonico e Tinoco e muitos outros. "Alma lavada" presta homenagem aos maiores compositores da história do gênero. O CD antecipou e integrou um trabalho maior acalentado pelo músico, denominado "História da Música Caipira", tendo por objetivo narrar, por meio de um documentário em vídeo e um livro-almanaque, os causos de um gênero que está no cerne da música popular e da própria cultura brasileira. Para o disco foram pesquisados de cada compositor uma canção de estirpe, privilegiando as menos conhecidas. Em 2004, classificou-se em primeiro lugar, do Prêmio Nacional de Excelência da Viola Caipira, na categoria de melhor intérprete". O prêmio foi uma iniciativa da Revista Viola Caipira, de Belo Horizonte / MG. Neste mesmo ano, realizou uma série de quatro shows no Teatro Crowne Plaza, em São Paulo, com as participações especiais de Paulo Simões, Alzira e Tetê Espíndola, Miriam Mirah e Zé Paulo Medeiros. Em 2005, participou do projeto Prata da Casa e do Amostra Prata da Casa, com os melhores do semestre, promovido pelo Sesc Pompéia em São Paulo. Ainda em 2005 estreou o show "Alma Caipira", que presta homenagem aos grandes compositores do gênero, recebendo elogios do jornalista e crítico musical Lauro Lisboa Garcia, em matéria publicada no jornal O Estado de São Paulo. O "Alma Caipira" acabou dando origem a um projeto maior, que resultaria na pesquisa e edição de um livro-almanaque contando a história da música caipira e um DVD de entrevistas, com aqueles que a fizeram. Para esse projeto Cláudio conta com a parceria do escritor, pesquisador e jornalista Luís André do Prado, autor de "Cacilda Becker - Fúria Santa". Em 2005, apresentou-se no programa "Viola, minha viola", de Inezita Barroso, na TV Cultura de São Paulo por ocasião das comemorações dos 25 anos do programa. Na ocasião, cantou a música "Bons amigos". Apresentações realizadas em teatros:

SESC Birigui, Birigui/SP

SESC Campinas, Campinas/SP

SESC Consolação, São Paulo/SP

SESC Ipiranga, São Paulo/SP (duas)

SESC Piracicaba, Piracicaba/SP

SESC Pompéia, São Paulo/SP (cinco)

SESC Santana, São Paulo/SP (com Paulo Simões)

SESC Taubaté, Taubaté/SP (duas)

Teatro Adamastor, Guarulhos/SP

Teatro Cássia Eller - Pauta Funarte, Brasília/DF

Teatro Crowne Plaza, São Paulo/SP (cinco)

Teatro Estadual de Araras, Araras/SP

Teatro Gino Carbonari, Botucatu/SP

Teatro Nelson Rodrigues, Guarulhos/SP

Theatro São Pedro, São Paulo/SP (três)

Em eventos empresariais:

Agripoint Consultoria Ltda

ASBRAM - Sindirações

Associação dos Criadores de Nelore do Brasil

Associação dos Criadores de Gado Pardo Suíço

Associação Paulista de Medicina

Banco do Brasil

Bellman Nutrição Animal Ltda

Boehringer Ingelheim do Brasil

Bunge Fertilizantes S/A

Eli Lilly do Brasil Ltda

Gerdau Açominas S/A

Gradiente do Brasil Ltda

Jin Jin Chinese food

Laboratórios Pfizer Ltda

Merial Saúde Animal

Minerthal Saúde Animal

Nestlé Brasil Ltda

Nutron Alimentos Ltda

OCESP – SESCOOP / SP

Pharmacia Brasil Ltda

Premix Alimentação Animal Ltda

Schering Plough do Brasil

Serrana Nutrição Animal

Uniquímica do Brasil

Vecchi & Ancona – estratégia e gestão

Em festas municipais:

III Festival Nacional do Saci - Botucatu/SP

X Semana Angelino de Oliveira (com Paulo Simões) - Botucatu/SP

I Semana Tião Carreiro - Araçatuba/SP

264º e 265º Festa de Bom Sucesso - Guarulhos/SP

Festa Julina Solidária - Guarulhos/SP

Feira da Mandioca - Botucatu/SP

Em leilões agropecuários:

Leilão Agropecuária Brascan - Rancharia/SP

Leilão Simental da Band - Taubaté / SP

Leilão Brahma – Feicorte 2005 - São Paulo/SP

Artistas convidados em apresentações realizadas:

Alzira Espíndola, Cris Aflalo, Daniela Lasalvia, Grupo Tarancón, Kátya Teixeira, Lula Barbosa, Miriam Mirah, Orquestra Paulistana de Viola Caipira, Oswaldinho Viana, Paulo Simões, Pena Branca, Poetas Urbanos, Renato Teixeira, Tetê Espíndola, Tinoco, Victor Batista, Violeiros Matutos, Zé Paulo Medeiros.

Participações em emissoras de 0tv e rádio:

ALL TV com André Domingues (duas)

ALL TV com Toninho Spessotto

ALL TV com Assis Ângelo (duas)

Canal Rural - Programa Célia e Celma (três)

Canal Século 21 – com Pe. Antonio Maria

EPTV Campinas - Programa Receita da Casa

Rede Bandeirantes de TV - Canal Terra Viva (quatro)

Rede Cultura de TV - Programa Viola minha viola, com Inezita Barroso (três)

Rede Globo de TV - Programa Ana Maria Braga (com Orquestra Paulistana de Viola)

Rede Globo de TV - Programa Bom Dia Brasil (com Orquestra Paulistana de Viola)

Rede Vida de TV - com Marisa Monforte

TV Assembléia - Programa Depoimento, com Liésio Pereira

TV Comunitária, São Paulo/SP (duas)

TV Mundial - Programa manhã sertaneja, com Edílson Moreno (três)

Rádio American Sat AM com Tito Santos (duas)

Rádio Capital AM com Assis Ângelo (duas)

Rádio Cultura AM, Programa Raízes do sertão com Muíbo Cury

Rádio Cultura AM - programa Estúdio 1200

Rádio Eldorado AM com Leandro Andrade

Rádio Jovem Pan AM com Tiago Gardinalli (duas)

Rádio Morada do Sol AM com Tito Santos

Shows: "Alma Caipira" :Espetáculo que presta homenagem aos mais importantes compositores da história do gênero. O repertório foi compilado a partir de pesquisa que o cantor vem desenvolvendo sobre a história da música caipira, tendo como ponto de partida a gravação por Cornélio Pires, em 1929, dos famosos discos de 78 Rpms da série de "selo vermelha", pela Columbia, marco inicial do gênero. Além de pioneiros como Cornélio, Angelino de Oliveira, Capitão Furtado e Raul Torres, o show inclui composições de nomes que marcaram diferentes fases da música caipira, como Tonico e Tinoco, Anacleto Rosas Jr., Palmeira, Lourival dos Santos, Nonô Basílio, Teddy Vieira, Tião Carreiro, Zé Fortuna e outros. "Alma Lavada" : Apresenta o repertório de seu primeiro CD, que mistura ritmos regionais, como guarânia, toada, cururu e rasta-pé, trazendo músicas de sua autoria ("Estrada de Terra" e "Pantaneira") e de autores próximos, como Zé Paulo Medeiros ("Quero" e "Cumpadi", Renato Teixeira ("Olhos Profundos") e Almir Sater e Paulo Simões ("Na Subida do Balão"), e também composições inéditas., Cláudio Lacerda soma ao repertório original de seu CD clássicos novos e antigos da música rural brasileira, como "De papo pro ar" (Joubert de Carvalho), "Disparada" (Geraldo Vandré e Théo de Barros), "Você vai gostar" (Elpídio dos Santos), "Casa no Campo" (Zé Rodrix), entre outras. "Baile Caipira": Show para se acompanhar dançando e cantando ao embalo dos ritmos caipiras, como o arrasta-pé, o cururu, o batidão, corta-jaca e outros. É um espetáculo para animar festas e eventos voltados para pessoas de todas as idades. Inclui grandes sucessos de Tonico e Tinoco, Raul Torres, Palmeira, Nonô Basílio e outros. Na seleção de repertório, o foco voltou-se principalmente para sucessos das décadas de 40 e 50. Clássicos como "Moreninha linda" (Tonico, Priminho e Maninho), "Cai sereno" (Eupídio dos Santos), "Canta moçada" (Tonico, Nonô Basílio e Nhô Fio) e "Mineirinha" (Raul Torres), entre outras.

Além do trabalho em shows, Cláudio Lacerda costuma também oferecer Workshops com o objetivo de promover uma troca de informações entre os participantes, a respeito da vida e da obra dos principais compositores caipiras, e dessa maneira, da própria história do gênero musical, desde a gravação da primeira moda-de-viola, por iniciativa de Cornélio Pires (1929) até os tempos atuais. Também são abordados e comentados os ritmos caipiras mais importantes e freqüentes, com enfoque na região sudeste, como a toada, cateretê, pagode, cururu, guarânia, arrasta-pé, entre outros. Em maio de 2007, foi uma das atrações do programa "Viola, minha viola", apresentado por Inizita Barroso, na TV Cultura de São Paulo. Na ocasião, interpretou "Onde canta o sabiá", de Nonô Basílio e "Bons amigos", de Nilan Ribeiro.

Mais visitados
da semana

1 Noel Rosa
2 Nelson Cavaquinho
3 Chitãozinho e Xororó
4 Hermeto Pascoal
5 Gerlane Lops
6 Tom Jobim
7 Dorival Caymmi
8 Bibi Ferreira
9 Elza Soares
10 Cat Dealers