Busca:

Claudia Telles

Claudia Telles de Mello Mattos
26/8/1957 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Iniciou sua carreira em1972, fazendo coro em gravações de vários artistas, como Roberto Carlos, José Augusto, The Fevers, Gilberto Gil, Jerry Adriani, Jorge Ben (hoje Jorge Benjor), Belchior, Simone, Rita Lee e Fafá de Belém, entre outros. Substituiu Regina no Trio Esperança, em shows e gravações, durante a gravidez da cantora. Foi crooner do conjunto de Chiquinho do Acordeon.

Em 1976, foi convidada pela gravadora CBS para gravar um compacto simples com a música "Fim de tarde" (Robson Jorge e Mauro Motta), que chegou aos primeiros lugares das paradas e vendeu mais de 500.000 cópias, o que lhe valeu seu primeiro Disco de Ouro.

Ainda nos anos 1970, lançou mais alguns compactos e os LPs "Claudia Telles" (1977), "Miragem" (1978) e "Eu quero ser igual a todo mundo" (1979).

Em 1988, gravou o LP "Solidão pra quê".

Em 1995, gravou um CD contendo obras de Cartola e Nélson Cavaquinho.

Dois anos depois, a gravadora CID promoveu um encontro entre mãe e filha no disco "Por causa de você", com a voz de Sylvinha extraída das gravações originais.

Lançou, em 2000, o CD "Chega de saudade - Tributo a Vinicius de Morais", registrando canções do poeta, e, em 2003, o CD "Sambas e bossas".

Em 2004, fez temporada de shows no Vinicius Piano Bar (RJ), ao lado do compositor Paulinho Tapajós.

Em 2005, fez show de lançamento do CD "Tributo a Tom Jobim" no Bar do Tom (RJ).

Lançou, em 2009, o CD “Quem sabe você”, contendo as inéditas "Ai saudade" (Johnny Alf), "Biquininho azul", parceria do pai, o violonista Candinho, com Ronaldo Bôscoli, e a faixa-título, de Roberto Menescal e Abel Silva. Também no disco, uma homenagem à mãe na parceria pouco conhecida de Sylvia Telles com Chico Anísio, “Sem você pra que”, gravada apenas uma vez, por Sylvinha, em 1957. Completando o repertório, as canções "Felicidade vem depois", primeira composição de Gilberto Gil, "Carta ao Tom 74" (Toquinho e Vinicius de Moraes), "Reza" (Edu Lobo e Ruy Guerra) um pot-pourri em homenagem ao cantor Miltinho (“Solução”, “Mulher de 30” e “Palhaçada”), "Tamanco no Samba" (Orlandivo), "Juras" (Rosa Passos) e ainda “Não quero ver você triste", de Roberto e Erasmo Carlos com letra de seu tio Mario Telles, última música gravada por Sylvinha. O disco contou com a participação de Emílio Santiago.

Dividindo o palco com Paulinho Tapajós e Tavynho Bonfá, em 2010 apresentou-se no Bar do Tom (RJ) com o show “Sucesso Sempre”, do qual participaram também os músicos Marcello Lessa (violão), Marcelo Tapajós (violão de aço), Paulo Fernando Marcondes Ferraz (percussão) e Laudir de Oliveira (percussão).

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 Caetano Veloso
3 Luiz Gonzaga
4 Dorival Caymmi
5 Música Sertaneja
6 Hermeto Pascoal
7 Nelson Gonçalves
8 Tom Jobim
9 Daniela Mercury
10 Noel Rosa