Busca:

Cláudia Moreno



Dados Artísticos

Iniciou a carreira artística na primeira metade da década de 1950. Tomou parte no espetáculo musical "Fantasia e fantasia", um show musicado, sem interrupção e sem partes faladas, idealizado, realizado e dirigido por José Caribé da Rocha e que estreou em 18 de setembro de 1954, no Golden Room do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro. O espetáculo contou com a cantora Dóris Monteiro no papel principal de uma vedete, e teve ainda as participações de Carlos Augusto, Luis Bandeira, e os músicos  Permínio, José e Pinduca, os três integrantes do grupo Quatro Ases e Um Curinga. O show teve orquestra sob direção de Nicolino Copia e arranjos de César Siqueira. Nesse espetáculo e também no disco lançado pela gravadora Sinter interpretou as marchas "Pierrot apaixonado", de Heitor dos Prazeres e Noel Rosa, e "Marcha do tambor", de Hianto de Almeida e Evaldo Ruy, além de participar do coro final em que todos os artistas envolvidos no espetáculo interpretaram a marcha "Teu cabelo não nega", dos Irmãos Valença e Lamartine Babo. No mesmo ano, contratada pela Todamérica gravou os sambas "Você sabe maltratar", de Erasmo Silva e Mário Lago, e "Coração em festa", de José Maria de Abreu e Alberto Ribeiro. Em 1956, contratada pela Odeon gravou com acompanhamento de orquestra os sambas "A voz do morro", de Zé Kéti, e "Pretinho", de Custódio Mesquita e Evaldo Rui. No mesmo ano, gravou também com acompanhamento de orquestra os sambas-canção "Só saudade", de Antônio Carlos Jobim e Newton Mendonça, e "Não sei porque", de Morfeu e Osvaldo Rosa. Em 1957, participou do tributo a Custódio Mesquita no LP "A música de Custódio Mesquita" lançado pela gravadora Odeon e do qual fizeram parte também os interpretes Carolina Cardoso de Menezes, Roberto Paiva, Orlando Silveira, Osvaldo Borba, Dalva de Oliveira, Trio Irakitan e Roberto Paiva. Nesse LP interpretou o samba "Pretinho", de Custódio Mesquita e Evaldo Ruy. Em 1958, gravou pelo selo Repertório o baião "Ly", de Geraldo Serafim e Newton Castro, e o bolero "Chove lá fora", de Tito Madi e Paulo Queiroz. No mesmo ano, participou do LP "Falando de amor" do selo Repertório que contou com as participações dos artistas Carlos Henrique; Odete Amaral; Onéssimo Gomes; Rosita Gonzalez; Claudette Soares, e Osmar Navarro. Nesse disco, interpretou o baião "Ly", de Geraldo Serafim e Nilton de Castro, que seria seu grande sucesso sendo relançado em mais dois discos. Em 1960, gravou pela Polydor o baião "Ly", e o samba-canção "Assim é o amor", de Francisco Imperial e Francisco Magé. Em 1967, participou do LP "Onze sambas e uma capoeira" que o selo Marcus Pereira lançou em tributo ao compositor Paulo Vanzolini. No disco que contou ainda com as participações de Chico Buarque, Maurici Moura, Cristina Buarque, Adauto Santos, e Luis Carlos Paraná, cantou os sambas "Ronda" e "Morte e paz", de Paulo Vanzolini. Para o carnaval de 1970, participou do LP "Carnaval 1970" do selo Premier/RGE cantando as marchas "Senhora viúva", de K-Ximbinho e A. Cruz, e "Já não há mais tempo", de Paulo Rogério e Geraldo. Em 1972, sua interpretação do samba "Ronda", de Paulo Vanzolini, foi incluída no fascículo dedicado a Adoniran Barbosa e Paulo Vanzolini na série "História da Música Popular Brasileira" da Abril Cultural. Em 1979, foi convidada pela gravadora Copacabana para gravar um tributo à Ary Barroso na série "Grandes autores - Grandes intérpretes - Autor: Ary Barroso - Intérprete: Cláudia Moreno", que incluiu as músicas "Folha morta", "Aquarela do Brasil", "Morena Boca de Ouro", "Risque", "Pra machucar meu coração", "Três lágrimas" e "Faceira", todas de Ary Barroso, além de "No Rancho Fundo" e "Na virada da montanha", de Ary Barroso e Lamartine Babo, e "Por causa desta cabocla" e "É luxo só", de Ary Barroso e Luis Peixoto. Com uma carreira que incluiu apresentações em programas de Rádio e televisão, além de shows em boates e casas de espetáculos em diferentes Estados do Brasil, fez gravações pela Todamérica, Odeon, Sinter, Polydor e Copacabana.

Mais visitados
da semana

1 Elis Regina
2 Ronaldo Bôscoli
3 Noel Rosa
4 Irmãs Galvão
5 Caetano Veloso
6 Isolda
7 César Camargo Mariano
8 Chitãozinho e Xororó
9 Tom Jobim
10 Luiz Gonzaga