Busca:

Chitãozinho e Xororó



Dados Artísticos

Cantores. Compositores. Dupla sertaneja. José Lima Sobrinho, o Chitãozinho - Astorga, PR -  5/5/1954. Durval de Lima,  o Xororó - Astorga, PR - 30/9/1957. Ficaram conhecidos também como "Os meninos do Brasil", sendo Xororó o pai dos componentes da dupla pop Sandy e Júnior. Filhos de Mário Antônio de Lima, o Marinho, compositor e cantor da dupla Barreto e Marinho. Receberam incentivo do pai ainda crianças. A dupla iniciou cantando em reuniões familiares e festas juninas. Durante os anos de 1960 seu trabalho começou a ganhar notoriedade. A família mudou-se para São Paulo. Em 1967, fizeram sucesso cantando "Tocando a boiada", de autoria do pai, na Rádio Clube de Santo André em São Paulo. Apresentaram-se na tevê pela primeira vez no show de calouros de Sílvio Santos, conquistando o público. Em 1969, foram convidados por Geraldo Meirelles para se apresentarem em seu Programa Cidade Sertaneja, da TV Bandeirantes. Iniciaram uma série de apresentações pelo Brasil, cantando em festinhas, shows e circos. Apresentaram-se no Programa Canta Viola, de Geraldo Meirelles, na TV Tupi. Neste programa interpretaram a toada "Chitãozinho e Xororó", de autoria de Serrinha e Atos Campos. Adotaram, a partir de então, os nomes dos dois pássaros do Paraná que davam título àquela canção - Chitãozinho e Xororó - por sugestão do apresentador Geraldo Meirelles. Em 1970, gravaram o primeiro disco. Continuaram a se apresentar no programa "Canta Viola". Em 1971, gravaram "Casa da mãe-Joana", de Capitão Furtado e Mariano e cantaram "Desafio dos irmãos", de Capitão Furtado, participando do filme "No rancho fundo", com direção de Osvaldo de Oliveira. Esta música foi incluída em seu segundo disco, "A mais jovem dupla sertaneja", de 1972, com destaque para o sucesso "Galopeira", de Maurício Cardoso Ocampo, com versão de Pedro Bento. A dupla seguiu conquistando espaços nas paradas de sucesso e lançando novos discos. Gravaram uma seleção de "músicas de raiz" de compositores famosos como Marciano, Tião Carreiro, Goiá e Marcelo Costa. Em 1979, com o disco "60 dias apaixonado", alcançam a marca de 100 mil cópias vendidas, com destaque para a música título de Darcy Rossi e Constantino Mendes. Por essa época, passam a ser empresariados por José Homero Béttio. De 1980 a 1982, apresentavam programas semanais na Rádio Record e na Rádio Capital em São Paulo. A dupla estourou definitivamente nas paradas de sucesso no ano de 1983 com a canção marco em sua carreira: "Fio de cabelo" de Darci Rossi e Marciano, incluída no disco "Somos apaixonados", que vendeu um milhão e meio de cópias. A partir daí, passaram a se apresentar em teatros que até então não haviam sido abertos à música sertaneja como o Canecão - RJ, o Pálace - SP e o Guaíra Curitiba. Introduziram a música sertaneja no patamar das super-produções. Em 1984, gravaram "Matriz ou filial", clássico da música de fossa, de Lúcio Cardim. No mesmo disco também fizeram sucesso "Amante", de Carlos Cezar e José Homero e "Amor proibido", de Costantino Mendes e Chitãozinho. Em 1985, fizeram sucesso com "Ela chora chora", de Alcino Alves, Rossi e Xororó, "Pago dobrado", de Itamaracá e Gilvanny G. Borges e "Majestade, o sabiá", de Roberta Miranda, em gravação se tornou clássica. Em 1986, destacaram-se com "Terra tombada", de Carlos Cezar e José Fortuna e "Coração quebrado", de Joel Marques e Xororó. Entre 1986 e 1987, comandaram um show sertanejo no SBT nas manhãs de domingo. Em 1987, tomaram parte no especial de fim de ano de Roberto Carlos. No mesmo ano, fizeram sucesso com "Fogão de lenha", de Carlos Colla, Maurício Duboc e Xororó. Em março de 1989, receberam o troféu de destaque da música latina referente ao biênio 1988/1989, em Las Vegas - EUA, onde realizaram um show no Caesar's Park. No mesmo ano, fizeram sucesso com "Faz um ano", de Miltinho Rodrigues. Suas músicas começam a entrar constantemente nas trilhas das novelas das TVs como Globo e Manchete. Em 1990, o LP "Cawboy do asfalto", 16º disco da dupla, vendeu milhares de cópias, destacando sucessos como "Nuvens de lágrimas", de De Béttio e Rezende, e a canção "Gente humilde", de Garoto, Chico Buarque e Vinicius de Moraes, com arranjos adequados ao sertanejo. Em 1991, gravaram o primeiro disco em espanhol, adotando seus nomes verdadeiros Durval e José, utilizado também nos futuros lançamentos no mercado latino. No mesmo ano, lançaram o disco "Planeta azul", que apresentava desde uma guarânia ecológica até a versão de "My way", consagrada na voz de Frank Sinatra. Por esse época, começaram a sofrer influências do pop e do rock e gravaram versões de hits norte-americanos como "Palavras"(Words), dos Bee Gees e "Shambala (Nascemos para cantar)", de B. W. Stevenson. Em 1992, fizeram sucesso com "Brincar de ser feliz", de Maria da Paz e Nino, que foi tema da novela "Pedra sobre pedra" da TV Globo. Em 1993, com a canção "Guadalupe", utilizada na abertura da novela mexicana do mesmo nome, chegam ao primeiro lugar na parada latino-americana Hot Latin Singles da revista "Billa Board". Ainda em 1993, dividiram uma faixa do LP "Tudo por amor" com o conjunto americano Bee Gees. Foram convidados a gravar em Nashville, EUA, capital da música "country" americana. Entraram em contato com o astro da música "country" Billy Ray Cyrus com quem gravaram a canção "She’s not crying anymore" de autoria de Billie Ray Cyrus, Terry Shelton e Buddy Cannon para o disco "Coração do Brasil" de 1994. Também no mesmo disco se destacaram "Meninos passarinhos" de Paulo Debéttio e Paulinho Rezende, "Perdões", de Biafra e Nilo Pinta e "Caminhoneiro", de Roberto e Erasmo Carlos. Em 1995, junto com Leandro e Leonardo e Zezé Di Camargo e Luciano, apresentaram o show "Amigos" como especial de fim de ano da TV Globo. "Amigos" repetiu-se por mais dois anos, tornando-se programa semanal em 1999. Em 1996, lançaram CD "Clássicos sertanejos" que contou com a participação de vários artistas consagrados na MPB, como Ney Matogrosso, Almir Sater, Sérgio Reis, Simone, Fagner e outros. Em 1997, gravaram outra música com o cantor americano Billy Ray Cyrus: "Pura emoção", a versão em português do hit "Achy bracky heart". A dupla também se apresentou ao vivo junto com o cantor no Olympia, em São Paulo. Em 1998, a música "Pura emoção", fez parte da trilha sonora da novela "Corpo dourado", da Rede Globo de Televisão. No mesmo ano, gravaram em Nashville o CD "Na aba do meu chapéu", que vendeu cerca de 1 milhão de cópias e no qual se destacaram as músicas "Pura emoção", "Deixei de ser cowboy por ela" e "Ai Maria". Em 2000, lançaram o CD "Irmãos Coragem", marcando o aniversário de 30 anos da dupla. Na mesma ocasião lançaram o primeiro DVD da dupla, "30 anos de coragem", com toda a gravação do show de lançamento do disco "Irmãos coragem". No DVD estão presentes ainda histórias dos irmãos, "making-of" e clips. O vídeo traz legendas em inglês e espanhol, voltados para o mercado externo. São destaques do DVD, as músicas "Fio de cabelo", "Evidências", "Se Deus me ouvisse", e "Medo da chuva", essa última de autoria de Raul Seixas e que não foi incluída no CD. Em 30 anos de carreira venderam cerca de 30 milhões de discos. Em 2001 lançaram o CD "Inseparáveis", com as músicas "Vem ni mim", de Cláudio da Matta e Álvaro Socci, "Galinhada", de Tony e Cleber e "Coração de cowboy", de Xitãozinho, Tony e Cleber. Em 2002, lançaram o CD "Festa do interior", cuja faixa título é a regravação de um sucesso de Gal Costa dos anos 1980. Regravaram também a música "Explode coração", interpretada anteriormente pela dupla Valderi e Mizael. Destacam-se ainda no CD as músicas "Encontro casual", com letra de Sandy, filha de Xororó e "berrante de ouro", um clássico da música sertaneja. No mesmo ano, lançaram o livro "Nascemos para cantar", que conta a trajetória da dupla. Em 2003, participaram no estádio Serra Dourada em Goiânia de show em homenagem ao falecido cantor Leandro. O show foi apresentado em especial pela TV Globo. A partir desse ano passaram a apresentar o programa. Em novembro de 2004, superlotaram o  Olympia em São Paulo, apresentando o show "Aqui o sistema é bruto", título de novo CD, durante temporada de dois dias. Com direção de Marlene Mattos e da dupla, o show foi muito elogiado e repercutiu no meio artístico. Nesse mesmo ano passaram a apresentar o programa de auditório "Raizes do Campo", levado ao ar semanalmente nas noites de sábado, pela TV Record. No Programa, a dupla recebe convidados do universo sertanejo, desde duplas mais tradicionais e de sucesso consolidado,  até expoentes mais novos, com quem frequentemente canta pelo menos uma música. No carnaval de 2005, a dupla foi homenageada em São Paulo pela escola de samba X9 Paulistana, de cujo enredo foi tema. O desfile da escola ocorreu na madrugada do domingo, 06/02 e contou com diversos expoentes do universo sertanejo, entre os quais, o compositor Zé Henrique(da dupla Zé Henrique & Gabriel), que foi um dos destaques no carro "Amigos",  do qual também participou o parceiro Gabriel. O desfile também contou, entre outros, com a presença da dupla Sandy e Júnior, que desfilaram vestidos ao rigor do estilo country, e trouxe ao sambódromo paulista diversos símbolos da cultura rural. Em março do mesmo ano, apresentaram show no Canecão, Rio de Janeiro. Em 2006, lançaram o DVD "Amigos", que registra interpretações realizadas pelos dois cantores com acompanhamento de outros expoentes do universo sertanejo, mostrando na sequência: "Disparada" - Todos; Fio de Cabelo - Chitãozinho & Zezé Di Camargo; É o Amor - Leonardo & Luciano; Temporal de Amor - Xororó & Leandro; Evidências - Chitãozinho & Xororó; Páginas de Amigos - Chitãozinho & Leonardo; Não Aprendi a Dizer Adeus - Zezé Di Camargo & Leandro; Você Vai Ver - Xororó & Luciano; .Andança - Todos; Pense em Mim - Leandro & Leonardo; O Homem de Narazé - Chitãozinho & Xororó; De Volta pro Aconchego - Zezé Di Camargo; Canção da América - Todos e Part. Especial: Daniel; Canção da Amizade - Todos; Um Sonhador - Leonardo & Chitãozinho; Casa no Campo - Chitãozinho & Xororó; Eu Menti - Chitãozinho & Xororó, Zezé Di Camargo; Entre Tapas e Beijos - Chitãozinho & Xororó e Leonardo; Nascemos para Cantar - Chitãozinho & Xororó, Leonardo; 20.Força Estranha - Leonardo, Chitãozinho & Xororó; Marcas do que Se Foi - Todos. Em 2007, além de apresentações em diversas cidades do país, realizaram turnês ao exterior, apresentando shows com casa lotada, entre outros, em Madri (Espanha) e Lisboa (Portugal). Também no mesmo ano, a dupla participou do CD "Direito de viver", projeto de captação de recursos realizado pela Fundação Pio XII, com direção de César Augusto, em favor do Hospital do câncer de Barretos, que contou com diversos artistas do universo sertanejo e também de outras áreas da música popular nacional, como Ataíde e Alexandre, Bruno & Marrone, Sérgio Reis, Edson e Hudson, Gian & Giovani, Gino e Geno, Gleydson Rodrigues, Ivete Sangalo, Fábio Júnior, KLB, Royce do Cavaco, Alexandre Pires, Leonardo, Juliano Cézar, Rick e Renner, e Zezé Di Camargo e Luciano. No CD, a dupla interpretou, "Causa perdida", de Michael Sullivan, além da participação na faixa "O dia do bem", interpretada coletivamente pelos participantes do projeto. Em 2009, sendo constantemente citados como referência da nova geração da música sertaneja, lançaram seu 31º álbum, o CD "Se for pra ser feliz", pela EMI, com repertório todo inédito, em parceria com medalhões da música nacional. O disco foi produzido pela própria dupla. Ainda no mesmo ano, participaram da gravação do CD/DVD  "Um Barzinho, Um Violão-Sertanejo", lançado pela Sony Music, cantando a música "60 Dias Apaixonado". O show, gravado na Arena Country (SP), contou com artistas como Hugo & Tiago, Grupo Tradição, Fafá de Belém, Bruno e Marrone, Rick e Renner, Roberta Miranda, Guilherme e Santiago, entre outros. No mesmo ano, tiveram a música "Chuá, Chuá" (Ao Vivo) incluída no CD, lançado pela Som Livre, da trilha sonora da novela "Paraíso", da Rede Globo de Televisão. Em março de 2010, participaram do programa "Emoções Sertanejas", da Rede Globo de Televisão, que  teve como objetivo homenagear o cantor e compositor Roberto Carlos, pelos 50 anos de carreira. O programa, recebeu como convidados, em um mega-show, no ginásio do Ibirapuera em São Paulo, grandes nomes da música  brasileira como Bruno & Marrone, César Menotti & Fabiano, Daniel,  Dominguinhos, Elba Ramalho, Gian & Giovani, Leonardo, Martinha, Milionário & José Rico, Nalva  Aguiar, Paula Fernandes, Rio Negro & Solimões, Roberta Miranda, Sérgio Reis, Victor & Léo e Zezé  di Camargo & Luciano.Ainda no mesmo mês, participaram da gravação do DVD "Direito de viver", no Credcard Hall, na capital paulista, em homenagem aos 10 anos do projeto do Hospital do Câncer, que leva o mesmo nome do disco. Da gravação, participaram artistas consagrados como Amado Batista, Ataíde & Alexandre, Bruno & Marrone, César Menotti & Fabiano, Daniel, Edson, Eduardo Costa, Fábio Jr, Fernando & Sorocaba, Gian & Giovani, Gino & Geno, Guilherme & Santiago, Hudson & Rolemax, Hugo & Tiago, Jorge & Mateus, Juliano César, KLB, Leonardo, Milionário & José Rico, Rick & Renner, Rionegro & Solimões, Roberta Miranda, Sérgio Reis, Teodoro & Sampaio, Victor & Leo e Zé Henrique & Gabriel. No início de julho de 2010, foram convidados a participar do programa especial de comemoração dos 10 anos do programa Altas Horas, da TV Globo, comandado por Serginho Groisman.  Acompanhados do maestro João Carlos Martins e sua Orquestra Bachiana Filarmônica, a dupla prestou homenagem ao programa, cantando a música "Se Deus me Ouvisse".  Ainda em julho do mesmo ano, participaram do programa Terra da Gente, exibido por 20 emissoras afiliadas da rede Globo em seis estados. Na oportunidade, os irmãos anunciaram detalhes sobre as comemorações dos 40 anos de carreira, completos nesse ano, e apresentaram um bloco com novos e grandes sucessos.  No final de julho de 2010, dando início às comemorações dos 40 Anos de Carreira, apresentaram-se com o maestro João Carlos Martins e a Orquestra Bachiana Filarmônica, na Via Funchal, em São Paulo. O evento, que  uniu a Nona Sinfonia de Beethoven, Serenata de Schubert, Evidências e Fio de Cabelo em um mesmo concerto, teve esgotação máxima e foi o primeiro de uma série de apresentações pontuais, marcando o aniversário da extensa carreira da dupla. Ainda no mesmo ano, foram vencedores do "21º Prêmio de Música Brasileira", na categoria melhor dupla regional. Em 2011, concorreram ao prêmio Grammy Latino, na categoria música sertaneja, com o álbum "Se for para ser feliz", lançado pela EMI. Ainda no mesmo ano, apresentaram-se na 56a Festa de Peão de Barretos (SP). Do festival, participaram artistas como Luan Santana, João Bosco & Vinicius, Bruno & Marrone, Fernando & Sorocaba, Milionário e José Rico, Eduardo Costa, entre outros. Ainda no mesmo ano, fizeram participação especial no DVD "Alma sertaneja", o segundo da carreira da dupla Cézar & Paulinho. Ainda em 2011, lançaram o DVD "Chitãozinho & Xororó - Sinfônico", pela Som Livre, em comemoração aos seus 40 anos de carreira.  A gravação,que ocorreu no Teatro Bradesco, em São Paulo (SP), teve participação especial do maestro João Carlos Martins e a Orquestra Bachiana Filarmônica, além de inúmeros artistas renomados da música brasileira, como Maria Gadú, Fafá de Belém, Fábio Junior, Alexandre Pires, Sandy e Junior, Djavan, Jair Rodrigues e Caetano Veloso. Em 2012, o álbum, produzido por Cassio Amarante, foi o vencedor do 23o Prêmio da Música Brasileira, na categoria álbuns especiais. A dupla também recebeu o prêmio na categoria melhor dupla de canção popular. Também com o mesmo álbum, foram indicados ao prêmio Grammy Latino, na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja. No mesmo ano, voltaram a apresentar-se na tradicional Festa de Peão de Barretos (SP). Na ocasião, dividiram palco com Gusttavo Lima. Ainda no mesmo ano, realizaram participação especial no álbum “Ao vivo em Floripa”, da dupla Victor e Léo, nas faixas “Boteco de esquina” e “Fio de cabelo”. No ano seguinte, apresentaram-se como uma das atrações principais da 58º Festa de Peão de Barretos. Em 2013, lançaram o álbum "Do tamanho do nosso amor (ao vivo)", pela Universal Music. O disco foi gravado na casa shows Wood´s Bar, em São Paulo (SP), e produzido por Fernando Zor, da dupla Fernando & Sorocaba, trazendo antigos sucessos, como "Evidências", "Páginas de amigos" e "Sinônimos", e algumas músicas inéditas. Apresentando uma roupagem mais contemporânea, o DVD contou com participações especiais do cantor de rap Cabal e de Fernando & Sorocaba. Em 2014, com o disco “Do tamanho do nosso amor (ao vivo)”, foram os vencedores do Prêmio da Música Brasileira na categoria melhor dupla de canção popular, e indicados ao Grammy Latino, na categoria melhor álbum de música sertaneja. No mesmo ano, realizaram participação especial no DVD “Bem sertanejo”, de Michel Teló, ao lado de Gusttavo Lima, Luan Santana, Jorge & Mateus, Almir Sater Sater, Jads & Jadson, Daniel, Bruno & Marrone, César Menotti & Fabiano, Zezé Di Camargo & Luciano, Milionário & José Rico, Victor & Leo, Fernando & Sorocaba, Paula Fernandes, Sérgio Reis, Leonardo e Eduardo Costa. Em 2015, lançaram o CD “Tom do sertão”, pela Universal Music. O álbum reuniu várias músicas consagradas do maestro Tom Jobim em versões sertanejas, como "Eu Sei que Vou Te Amar", "Águas de Março", "Correnteza" e "Chega de Saudade". No mesmo ano, lançaram o CD/DVD “40 Anos, Entre Amigos”, comemorando 40 anos de carreira. O álbum foi gravado ao vivo com participações especiais inúmeros artistas, que cantaram os sucessos da trajetória da dupla, entre eles Rio Negro & Solimões, Rick & Renner, Roberta Miranda, Cézar & Paulinho, Sérgio Reis, Milionário & José Rico, Daniel, Gian & Giovani, César Menotti & Fabiano, Vitor & Léo, Bruno & Marrone, Leonardo e Zezé di Camargo & Luciano, entre outros. 


Mais visitados
da semana

1 José Roberto Santos Neves
2 Noel Rosa
3 Bruno e Marrone
4 J. Velloso
5 Isolda
6 Festivais de Música Popular
7 Chitãozinho e Xororó
8 Gilberto Gil
9 Irmãs Galvão
10 Chico Buarque