Busca:

Celso Castro

Celso Castro
Circa 1930 Rio de Janeiro

Dados Artísticos

Suas composições mais conhecidas foram "Voltei", "Mãe-ê" e "Deixa meu cabelo em paz". Em 1963, a coletânea "Rio carnaval do Brasil - 64" da gravadora  Mocambo incluiu sua marcha "Eclipse", com Adelino Moreira, na interpretação de Orlando Correia.  Em 1964, o bolero "Calendário", com Adelino Moreira, foi incluído no LP "O seresteiro" lançado na Philips pelo cantor Silvinho. Em 1966, o samba-canção "Cabelo branco", com Adelino Moreira, foi gravado por Orlando Dias no LP "O ator da canção" da Odeon, e o bolero "Quer dizer", com Adelino Moreira, foi lançado por Ângela Maria no LP "A brasileiríssima" da gravadora Copacabana. No ano seguinte, fez sucesso com a marcha "Deixa meu cabelo em paz", com Oswaldo Nunes, lançada pelo parceiro, e registrada também naquele ano por José Roberto no LP "Os sucessos na voz de José Roberto" do selo Entré/CBS que incluiu ainda outro sucesso feito em parceria com Oswaldo Nunes, a marcha "Mãe-ê", que no mesmo ano seria gravada no LP "Carnaval de boite - Nº 4 - Moacyr Silva, Conjunto e Coro" da Copacabana. Em 1968, Clério Morais gravou a marcha "Acorda Maria", com Denis Lobo, para o LP "Um novo carnaval" da Entré/CBS; Jamelão registrou o samba "Como dói" para a coletânea carnavalesca "Carnaval/Rio1969" da RCA Camden, e o palhaço de circo Carequinha gravou a marcha "Mãe-ê", com Oswaldo Nunes, para o LP "O amiguinho das crianças" da gravadora Copacabana. No mesmo ano, dois boleros feitos em parceria com Adelino Moreira foram gravados por Nelson Gonçalves no LP "Missão cumprida - A volta de Nelson Gonçalves" da RCA Victor: "Querido amor" e "Calendário". Ainda em 1968, a marcha "Fessôra", com Denis Lobo e Oswaldo Nunes, foi incluída na coletânea "Carnaval 69" do selo Equipe na interpretação de Oswaldo Nunes sendo sucesso no carnaval do ano seguinte. Em 1969, Léo Vaz gravou o samba "Maria", com Hélton Menezes, para o LP "Lindo! Lindo! Lindo! - Ninguém segura o carnaval 71" do selo Fontana/Philips. Em 1970, teve o samba-canção "Abre o teu coração", com Denis Lobo e Carlos Marques, gravado por Carlos Galhardo no LP "Carnaval Rio 1971" da RCA Camden. No mesmo ano, teve a balada "Aniversário do meu bem" gravada duas vezes: uma por Luis Carlos Magno em LP da Epic/CBS, e outra por Fredson em LP Caravelle, e a marcha "Mulher de malandro", com Oswaldo Nunes, lançada por Wilson Simonal, então em pleno sucesso, no LP "Alegria, alegria Vol. 3 ou cada um tem o disco que merece" da Odeon, sendo ainda registrada por Oswaldo Nunes e grupo The Pops no LP "Tá tudo aí! - Oswaldo Nunes e The Pop's". Em 1971, sua marcha " Ah se eu soubesse" foi incluída no LP "O melhor do carnaval - 1972" da RCA Camden na voz da vedete Angelita Martinez. Em 1972, tornou-se empresário do cantor Nelson Gonçalves. No mesmo ano, os sambas-canção "Pensando bem" e "Batuta divina", ambos com Adelino Moreira, foram gravados por Nelson Gonçalves no LP "Sempre boêmio" da RCA Victor. Ainda em 1972, teve três marchas incluídas no LP "Na transa do carnaval - 1973" da RCA Victor: "Ô lugar", com Adelino Moreira e Maria Luisa, na interpretação de Nelson Gonçalves, e "Todo ano é assim" e "Bloco do Lá e Ká", ambas com Zé Keti, na voz de Zé Keti. Em 1973, o cantor Barros de Alencar gravou a balada "Aniversário do meu bem" em LP da RCA Victor, Moreira da Silva no LP "Consagração" da gravadora CID registrou o samba "Doralice", com Moreira da Silva, e Nelson Gonçalves no LP "Quando a Lapa era a Lapa" da RCA Victor cantou o samba "Embrulhada", com José Orlando. Em 1975, o cantor Paulo Vinicius em LP da Som/Copacabana gravou "Embrulhada", com José Orlando, e "Eu tô sabendo". No mesmo ano, Nelson Gonçalves no LP "Carnaval 76 - Convocação Geral - Nº 1" da Som Livre gravou a marcha "Kojak", com Adelino Moreira. Em 1976, Cauby Peixoto no LP "Cauby" da Som Livre gravou o samba-canção "Cansei", com Raul Sampaio; Nelson Gonçalves gravou os sambas-canção "Mestiço", com Adelino Moreira, e "E lá vou eu", com Maria Luisa, no LP "Nelson até 2001" da RCA Victor, enquanto o bolero "Não te desejo mais", com Raul Sampaio, foi gravado pelo cantor Orlando Dias para o LP "Tenho ciúme de tudo - Obrigado minhas fãs - VOL. 3" da Odeon. No mesmo ano, Adelino Moreira no LP "Carnaval 1976", um lançamento da SBACEM Independente Haway, gravou a marcha "Como é que eu fico", com Adelino Moreira. Em 1977, teve duas marchas gravadas por Nelson Gonçalves para a coletânea "Carnaval 78" da RCA Camden: "Jamais jamais jamais", com Nelson Gonçalves, e "Swat",com Adelino Moreira. No mesmo ano, o cantor José Alves no LP "Regresso" da Entré/CBS gravou o samba "Justiça de homem", com Carlos Marques. Ainda em 1977, Nelson Gonçalves lançou o LP "Nelson de 3 gerações" da RCA Victor que incluiu os sambas-canção "Machucando com talento", uma composição solo, e "Quebrei a jura", com Nelson Gonçalves, e no LP "Reserva de domínio" incluiu o samba-canção "Naco por naco". Em 1978, teve mais três composições gravadas por Nelson Gonçalves, a marcha "Mulher Maravilha", com Adelino Moreira, incluída no LP "Carnaval 79", coletânea carnavalesca da RCA Camden, e os sambas-canção "Brigar pra que", com Nelson Gonçalves, e "Quem com ferro fere", com Nelson Gonçalves e Maria Luisa, que fizeram parte do LP "Eu te amo" da RCA Victor. Em 1979, teve mais três sambas-canção lançados por Nelson Gonçalves no LP "Nelson de hoje" da RCA Victor: "Brio de um homem ferido" e "Tua ausência", com Nelson Gonçalves, e "E vira e mexe". Nesse ano, dois sambas, "Vou me mandar" e "No meio da rua", ambos com Serafim Adriano, foram gravados pelo grupo Os Caretas no LP "Samba é uma parada - Vol. 15" da Polyfar/Philips. Também em 1979, teve os boleros "No peito e na raça", com Jorge Paiva, e "Pinta de machão", com Raul Sampaio, gravados por Núbia Lafayette. Além dessas gravações foi parceiro de Fernando Mendes e Paulo Gilberto Mendes na balada "Querendo te amar" gravada por Fernando Mendes na EMI-Odeon. Quando o cantor Nelson Gonçalves em 1980 lançou o LP "Os 40 anos de Nelson Gonçalves" pela RCA Victor, incluiu o samba "Tudo que vai vem", com Nelson Gonçalves. Em 1982, Oswaldo Nunes gravou para o LP "Carnaval 83 - Vol. 1" do selo Araponga/Lança/Polygram a marcha "Loucura", com Coroa e Oswaldo Nunes. Em 1983, o grupo infantil "A Turma do Balão Mágico" em LP da CBS gravou a marcha "Mãe-ê". Ao logo da carreira teve mais de 60 composições gravadas por nomes como Nelson Gonçalves, seu principal intérprete, Angela Maria, Leo Vaz, Cauby Peixoto, Núbia Lafayette, e outros. Entre seus parceiros estão nomes como Raul Sampaio, Adelino Moreira e Oswaldo Nunes. Fez sucesso principalmente com marchas carnavalescas como "Mãe-ê" e "Deixa meu cabelo em paz" lançadas no final dos anos 1960 e começo da década de 1970.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Hermeto Pascoal
3 Dorival Caymmi
4 Tom Jobim
5 Irmãs Galvão
6 Nelson Cavaquinho
7 Festivais de Música Popular
8 Luiz Gonzaga
9 Roberto Carlos
10 Chitãozinho e Xororó