Busca:

Carlos Sapato

Antonio Carlos Leopoldo Cardoso
12/4/1959 Rio de Janeiro, RJ
20/1/2015 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

No final da década de 1970, foi um dos fundadores do Panela de Pressão, grupo de artistas que reunia músicos, poetas, teatrólogos, escritores, atores, pintores e letristas (Jênesis Genúncio, Paulo Renato, R. R. Juca, Euclides Amaral, Sidnei Cruz, Lúcio Celso Pinheiro, Jorge Dangó, Edvaldo Pestana, Marko Andrade, Big Otaviano, entre outros). Na década de 1980, integrou a Ala de Compositores da Portela, compondo com Osmar Leite (Osmar do Breque) e Mauro Diniz. Em 1982, juntamente com Marko Andrade, Euclides Amaral, Sidnei Cruz e Osmar Bicheiro, fez temporada no Sesc de Madureira com o show "Vivências". Logo depois, o show foi transformado no musical "Bar Brasil", percorrendo vários teatros cariocas. No ano de 1986, ao lado de Cláudio Camunguelo, Adalto Magalha e Baita, participou do LP "Explosão do pagode". Neste disco, lançado pela gravadora Fama, interpretou "Nega preguiçosa" (Sombrinha e Ratinho), "Volta da vida" (Adilson Gavião, Marquinhos Guadalupe e Jorge Diz), "Mironga" (Jorge Cavalo) e, de sua autoria, "Águas Passadas" e "Meu negócio é pagodear" (c/ Acyr Marques e Arlindo Cruz). Ainda neste disco, despontou cantando um sucesso nacional: "Papagaio", de autoria de Almir Guineto, Beto Sem Braço e Luverci Ernesto. No ano seguinte, Marquinhos Satã incluiu, em seu LP pela gravadora RCA, uma composição de sua autoria: "Escorregar não é cair", em parceria com Acyr Marques e Jorge Tetê. No ano de 2003 interpretou "Mangueira, força e raiz" de autoria de Adilson e Gavião, classificando-a nas semi-finais do "Festival Fábrica do Samba", evento produzido pelo Instituto Ação Brasil Cultural e apresentado no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. Neste mesmo ano, ao lado de Nei Lopes, Paulo César Pinheiro, Cláudio Jorge, Dorinna, Teresa Cristina, Tia Surica, Mart'nália, Felipão do Quilombo, Walter Alfaiate e Zé Renato, entre outros, participou do show  "Samba de Jorge/Festa em homenagem a São Jorge", no Centro Cultural Carioca, no centro do Rio de Janeiro. Ainda em 2003, com Carlinhos Chá-Chá-Chá (percussionista) e Ircéia Pagodinho (cantora), apresentava uma roda de samba no Grêmio Recreativo Pau-Ferro, em Vista Alegre, recebendo vários convidados, entre eles, Luiz Carlos da Vila, Dorina, Cléber Augusto, Mauro Diniz e Trio Calafrio. No ano de 2010 participou, ao lado de Lourenço, da roda de samba "Terapia popular", comandada pelo cantor e compositor Roberto Serrão, apresentada no Espaço Bar Severyna, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio de Janeiro. No ano de 2014 lançou o CD "Malandro da antiga", em show no Teatro Rival BR, na Cinelândia, centro do Rio de Janeiro, no qual contou com as participações especiais de Ne Lopes, Reinaldo e Firmino de Itapoan. Entre seus vários intérpretes estão Grupo Raça ("Boi deitado") e Dominguinhos do Estácio. Na década de 1990, fez parte do disco "Os Melhores da Bateria do Mestre Marçal", interpretando um samba do Salgueiro.

Mais visitados
da semana

1 Festivais de Música Popular
2 Caetano Veloso
3 Hermeto Pascoal
4 Dorival Caymmi
5 Lupicínio Rodrigues
6 Dona Ivone Lara
7 Luiz Gonzaga
8 Música Sertaneja
9 Daniela Mercury
10 João Nogueira