Busca:

Carlos Dafé

José Carlos de Sousa Dafé
25/10/1947 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Inicialmente, em 1967, apareceu no grupo Don Salvador & Grupo Abolição, primeiro grupo de negros a tocar soul music em um festival da TV Globo. Por essa época, integrou, ao lado de Luiz Carlos Batera, a banda Fuzi 9, com a qual gravou um único LP. Em 1972, gravou um compacto simples com as músicas "Venha matar saudades" e "Verônica", ambas de sua autoria, em disco produzido por Paulinho Tapajós e Arthur Verocai (arranjos, guitarra e produção musical). Por essa época, Tim Maia ao ouvir esse seu primeiro disco, o convidou para integrar a sua banda como  tecladista e vocalista. Mais tarde, passou a fazer parte do movimento de soul music no Brasil (Movimento Black Rio), juntamente com Tim Maia, Don Salvador, Cassiano, Gérson King Combo, Lincoln Olivetti, Sandra Sá, Dom Filó (Equipe Soul Gran Prix), Alcione (irmão de Oberdan Magalhães), Nirton, Banda Black Rio, Robson Jorge, Os Diagonais, Toni Tornado e Paulinho Guitarra, entre outros. No ano seguinte, apareceu como músico, tocando contrabaixo ao lado de Luiz Carlos Vinhas, Osmar Milito e Luizinho Eça. Por essa época, acompanhava Alcione, Nana Caymmi, Emílio Santiago, Joanna, entre outros artistas da MPB, que também interpretavam suas composições. No ano de 1974, gravou um compacto simples com as músicas  "Passarela" e "Bloco da minha rua", ambas de sua autoria. Neste mesmo ano, Alcione interpretou "Acorda que eu quero ver" e Nana Caymmi interpretou "Passarela" e "Acorda que eu quero ver". Em 1976 Dóris Monteiro gravou "Pra não padecer" e Núbia Lafayette interpretou "Basta um gesto seu". No ano posterior, em 1977, foi incluído uma composição sua "Pra que vou recordar o que chorei", na novela Dona Xepa, da TV Globo, saindo neste mesmo ano, o disco com a trilha sonora pela gravadora Som Livre.  Ainda neste mesmo ano de 1977, a gravadora Warner lançou o LP "Pra que vou recordar o que chorei". Neste mesma época, foi produzido para o programa "Fantástico", da TV Globo dois clips com as músicas "De alegria raiou o dia" (c/ Mita) e "Bichos e crianças" (c/ Marilda Barcelos). Lançou pela Warner o LP "Venha matar saudades" em 1978. No ano posterior gravou o disco "Malandro dengoso", lançado pela Warner. Em 1980 Alcione interpretou "Quadro de Ismael"  (c/ Toninho Lemos). A gravadora RCA Victor, em 1983, lançou o disco "De repente", do qual foi produzido para o programa "Fantástico", da TV Globo um clip com a música "De Repente" (c/ Reyna). No ano seguinte, lançou um compacto simples pela gravadora RGE com a música "Deixa pra lá". Neste mesmo ano, a música foi incluída na novela "Livre Pra Voar", da TV Globo, saindo posteriormente em LP pela Som Livre, integrando a trilha da novela. No ano seguinte, em 1985, a gravadora Acorde lançou o disco "O Trem da gente". No LP interpretou várias composições suas e "Pra que complicar", de Marquinhos e Gilson Mendonça, sendo esta, a música de trabalho do disco. Neste mesmo ano, Beth Carvalho incluiu no LP "Das bençãos que virão com os novos amanhãs" a composição "Zi-Cartola", em parceria com Toninho Lemos. Em 1997 foi lançado o CD "O seu jeito de olhar" produzido por Gabu (do Grupo Raça Negra) para o Selo Perfil. O disco teve como destaque a música "O seu jeito de olhar" (Gabu, Álvaro Rios e Luís Carlos da Portela). Neste mesmo ano, Mart'nália no disco "Minha cara", lançado pela gravadora ZFM Records, interpretou "Pra que vou recordar o que chorei". A Warner Music no ano seguinte, em 1998, lançou, através da Coleção Pop, uma coletânea reunindo seus maiores sucessos extraídos dos três discos feitos para a gravadora. No ano 2000, a gravadora Warner Music, através da "Série Dois Momentos", lançou em um único CD, os dois discos "Pra que vou recordar o que chorei" e "Venha matar saudades", produzido por Charles Gavin (do grupo Os Titãs). Neste mesmo ano, participou do show em homenagem a Tim Maia, no Ballroom, no Rio de Janeiro. Ao final do show, todos os presentes (Ed Motta, Sandra de Sá, Macau, Cláudio Zolli e Pedro Camargo Mariano) cantaram juntos a sua música "Pra que vou recordar o que chorei".  Ainda no ano 2000, fez temporada com Zeca do Trombone na Gafieira Elite, no Rio de Janeiro, acompanhado de seus irmãos Jorge de Souza no baixo e Toninho de Souza na guitarra, que formam a Banda Malandro Dengoso. Entre os intérpretes de suas músicas estãoTim Maia ('Já era tempo de você', 'Sufocante' e 'Pra que vou recordar o que chorei'), Cauby Peixoto ('Onde foi que eu errei') e Agnaldo Timóteo ('Sonho de um menino pobre' e 'Venha matar saudades'), Tânia Alves em "Firmeza", Márcia Maria em "O jeito é não vacilar". Elza Soares gravou de sua autoria com Lourenço "Mais uma vez". Marinês gravou "Se pega com Deus", parceria sua com Wandenberg e Antônio Faustino. A cantora e pianista radicada na França, Tânia Maria, gravou várias parcerias de ambos: "Transamazônica", "A cruz", "No ano que vem" e "Nessa festa de luz". Sua música mais gravada foi "Pra que vou recordar o que chorei", que já contabilizou mais de 20 regravações de diversos artistas como Emílio Santiago, Patrícia Marques, Grupo Razão Brasileira, Tim Maia, Mart'nália , Edmon, Royce do Cavaco, Grupo Força Maior, Ivete Sangalo, Zeca Baleiro e José Lucas, nos Estados Unidos. Ainda no ano 2000, fez o show de lançamento do disco "Série Dois Momentos" no teatro Rival, no Rio de Janeiro. Neste show recebeu vários convidados como Jorge Aragão, Ed Motta, Lúcio Sherman, Heitorzinho dos Prazeres, Dubhai e Luiz Melodia. Na virada do século e do milênio participou ao lado de Nelson Sargento, Walter Alfaiate, entre outros, do show em Copacabana. Em 2001 o grupo Katinguelê regravou "Venha matar saudades"; Dom Mita regravou "De alegria raiou o dia" (c/ Dom Mita), disco no qual participou em dueto com o parceiro e ainda incluiu neste mesmo disco, "Que sorte a minha" (c/ William Félix). Neste mesmo ano, mais dois LP' s seus foram relançados em CD: "Malandro dengoso", de 1979 e "De repente", de 1983. Ainda neste ano, Seu Jorge (ex-integrante do grupo Farofa Carioca) interpretou no disco "Samba esporte fino" a composição "Pra que vou recordar o que chorei" e "De alegria raiou o dia", nesta última, contando com a participação especial do compositor. No final de 2001, ao lado de Luiz Melodia e David Corrêa, entre outros artistas, participou do show de réveillon na Praia da Moreninha, na ilha de Paquetá, no Rio de Janeiro. Em 2002 participou da coletânea "Conexão carioca 3" produzida por Euclides Amaral e com apresentação do poeta e letrista Sergio Natureza. No CD interpretou em dueto com Lúcio Sherman "Considerações" parceria com Lúcio Sherman e Euclides Amaral. Ainda neste ano, participou do disco "Petshop mundo cão" de Zeca Baleiro, no qual interpretou em dueto com o anfitrião a faixa "Mundo dos negócios". Em 2003, apadrinhou a coletânea de novos talentos "Quem são os novos da MPB?", produzida por Lúcio Sherman e lançada pelo selo Puro Som. Neste CD, interpretou uma nova gravação da música "Considerações", além de escrever a apresentação do disco. Neste mesmo ano iniciou o programa "Clube do Swing", na Rádio Viva Rio, no Rio de Janeiro, no qual recebia diversos convidados como Ed Motta, Marko Andrade, Sandra de Sá, Lúcio Sherman, Euclides Amaral, Serginho Meriti, Tinho Martins, Luiz Carlos Batera, Hildon, entre outros. Apresentou o show "Clube do Swing" no Teatro Rival BR, no qual recebeu como convidados Copa Sete, Preta Gil, Cidade Negra, Dhema, Lúcio Sherman, Marko Andrade, Euclides Amaral, Gérson King Combo e Sandra de Sá. Participou como convidado do baile-show "Gérson King Combo Convida", na Quadra da Império Serrano e do show de Wilson Simoninha no Ballrrom. Ainda em 2003 participou do show da banda Funk Como Le Gusta e ainda do CD "Bid Bambas & Biritas", grupo também de São Paulo. Em 2004 recebeu diversos convidados, Hyldon e Gérson King Combo, entre outros, na casa de show Dandi Brasil, em Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro. Neste mesmo ano duas composições de sua autoria foram incluídas na coletânea "Black Music Brasil", do selo Som Sicam, foram elas, "Olhando para o céu" em parceria com Lúcio Sherman interpretada pelo próprio e ainda "De alegria raiou o dia", em parceria com Dom Mita, interpretada por ambos. Do disco também participaram Lúcio Sherman, Luís Vagner, Banda União Black, entre outros. Neste mesmo ano de 2004, ao lado da Velha-Guarda da Mangueira, Velha-Guarda da Portela; Jorge Aragão, Alcione, Ruth de Souza, Bibi Ferreira, Luiz Vieira, Ivan Lins, Sandra de Sá, Paulo César Feital, Pery Ribeiro, Sílvio César, Margareth Menezes, Fafá de Belém, Lucinha Lins, Marku Ribas, Selma Reis, Cláudio Cartier, Lenine, Jorge Vercillo, Telma Tavares, Talma de Freitas, Wando, Watusi, Isabel Filardes, Os Cariocas, Elba Ramalho, Cláudio Zoli, Cris Dellano, Leny Andrade, Ronnie Marruda, Nina Jhô, entre outros, participou do CD "Alabê de Jerusalém", de Altay Veloso. Ainda em 2004 Seu Jorge lançou pelo selo francês Naïve o CD "Cru", no qual regravou "Bem querer" (Carlos Dafé, Lúcio Flávio e Tião da Vila), que vendeu cerca de 30 mil cópias na França, disco de ouro naquele país. Em 2005 participou do DVD "Alabê de Jerusalém", de Altay Veloso. No ano de 2006 pela gravadora Universal e em carreira solo, Negra Li lançou o disco "Negra livre", no qual regravou "Tudo era lindo", um antigo sucesso de sua autoria. Neste mesmo ano com o grupo paulista   Bambas & Biritas, gravou o DVD (ao vivo) no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo. Em 2007, com Bnegão, Thalma de Freitas, Ganjaman, Grupo Montage, banda Instituto e o quarteto de rock pernambucano Mellotrons, foi um dos convidados do "Festival Rec-Beat", em Recife. Na ocasião dividiu o palco com B Negão e a cantora e atriz Thalma de Freitas, com quem interpretou composições de Tim Maia. Neste mesmo ano, ao lado de Verônica Sabino, Ednardo e Totonho e Os Cabras, foi um dos convidados do cantor e compositor Zeca Baleiro, apresentando-se no evento "O Baile do Baleiro", no Canecão, no Rio de Janeiro. Em 2008 a banda Du Black regravou "Considerações", parceria com Lúcio Sherman e o poeta Euclides Amaral, inserida no disco "Soulshine". Neste mesmo ano, como convidado da banda Instituto, participou do "Tim Festival", no Rio de Janeiro. Em 2009 fez temporada no Canequinho (anexo ao Canecão) com o show "Bem vindo ao baile", no qual fez pré lançamento do disco homônimo e recebeu como convidados Hyldon, B Negão, Danni Carlos, Da Gama, Gérson King Combo, George Israel, Zeca do Trombone, MC Marechal, Aleh, Banda Avante, Cyz Zamorano, Adilson Aragão, Rodrigo Sha, Marlos Sette, Ari do Chapéu, César Kassi e Os Crioulos. Foi convidado pelo Coletivo Instituto para o festival Backstage "Sala da Justiça", em Recife (PE), baile a fantasia ao lado da Orquestra Contempor}nea de Recife e de Jorge Benjor e sua Banda. Participou da gravação do CD do jovem cantor João Batista, revelado no programa FAMA da Rede Globo, cantando a música "Gosto tanto de você", composição de Pelé (Edson Arantes do Nascimento). Neste mesmo ano de 2009 a convite do maestro Arthur Verocai, um dos brasileiros mais sampleados nos Estados Unidos, Europa e Japão, participou, junto a José Roberto Bertrami (Azimuth), Ayrton Moreira e Clarice, de uma orquestra de vinte músicos, sob a batuta do maestro Verocai, do festival "Timeless Concert - The Composer/ Arranger Series Presented by Vtech", em Los Angeles (Estados Unidos). Em 2010 foi lançado nos Estados Unidos o DVD com o resultado do show "Timeless Concert - The Composer/ Arranger Series Presented by Vtech", no qual atuou como cantor ao lado de Clarice Grova. Neste mesmo ano de 2010 participou do evento "Virada Cultural Paulista" e "Viradão Cultural Carioca". Em 2011 ao lado de Dorina, Ernesto Píres, Nelson Sargento, Bira da Vila, Roberto Serrão, Gabrielzinho do Irajá, Renatinho Partideiro, Maria Angélica, Toninho Gerais, entre outros, participou do show "Tributo a Luiz Carlos da Vila", no Largo do Bicão, na Vila da Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro. Neste mesmo ano abriu o show da inglesa Amy Winehouse em São Paulo e apresentou o show "Carlos Dafé - Embaixador da Black Music", com participação especial de Zeca do Trombone, na Lona Cultural Jacob do Bandolim, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio de Janeiro. No ano de 2012 foi o convidado especial do grupo carioca Azimuth, no show "Samba Soul - Bossa Jazz", apresentado no Centro Cultural Casa Rosa, em Laranjeira, na Zona Sul do Rio de Janeiro e ainda da banda carioca Supersoul, em show no Bar da Boa, na Lapa, centro do Rio de Janeiro. Também fez show comemorativo dos 24 anos da Fundação Cultural Palmares nos pilotis do Palácio Gustavo Capanema, no centro do Rio de Janeiro. Neste mesmo ano de 2012, ao lado de Elza Maria, Edir Silva, Marko Andrade, Pecê Ribeiro, Namay Mendes, Sidney Mattos, Heloísa Helena, Renato Piau, Victor Biglione, Reppolho, Rubens Cardoso, Big Otaviano, Reizilan, Anna Pessoa, Martha Loureiro e Cláudio Latini, participou do CD "Quintal Brasil - Poemas, letras & Convidados", do poeta e letrista Euclides Amaral, no qual interpretou, com Lúcio Sherman, a faixa "Considerações", parceria com Carlos Dafé e Euclides Amaral. Este último participou da gravação declamando o poema "Retina". Neste mesmo ano de 2012 comemorou 65 anos de idade em show no Teatro Rival BR, no centro do Rio de Janeiro, no qual recebeu como convidados especiais Hyldon, Gabriel Moura, João Sabiá, Rogê, Zeca do Trombone, Álvaro Rios e Dhema. No ano de 2013, ao lado de Gérson King Combo e Hyldon, desfilou no sétimo carro do Grêmio Recreativo e Escola de Samba Portela, na avenida Marquês de Sapucaí, em decorrência do enredo da escola que homenageou os bailes e o gênero musical "Black music", dos quais é um dos principais formatadores no Brasil. Participou do CD 2013 "Pery Ribeiro abraça Simonal - Duetos com amigos", no qual interpretaram a faixa "Gosto tanto de você" de autoria de Pelé (Edson Arantes do Nascimento). Do disco também participaram Caetano Veloso, Elza Soares, Fagner, Alcione, Ângela Maria, Toni Garrido, Altay Veloso, Geraldo Azevedo, Zélia Duncan, Chico César, Bebeto e Leci Brandão, entre outros. Ainda em 2013 fez temporada no Espaço Johnny Alf, na Tijuca, zona Norte do Rio de Janeiro e recebeu como convidados Gérson King Combo, Roberta Espinosa e Marquinho O Sócio, em show de aniversário no Teatro Rival Br, no Centro do Rio de Janeiro, no qual foram acompanhados pela Banda Real Dance. Também em  2013, ao lado de Gérson King Combo, Hyldon, Paulo Diniz, Tony Tornado, Lady Zú, Luís Vagner e Di Melo foi um dos convidados da Banda Black Rio em show no palco da Praça das Artes, na Estação República, do Metrô, no centro de São Paulo. Foi o convidado especial do MUV (Movimento Uniforme Variado), da cidade de Curitiba, para o show em sua homenagem "De Alegria Raio o Dia - MUV convida Carlos Dafé", apresentado no Teatro Paiol. O MUV é um coletivo de artistas composto por Ricardo Verocai (piano, teclado e voz), Katia Drumond (voz), Ruan de Castro (guitarra), Rogério Fortunato (guitarra), Evangivaldo Santos (contrabaixo e backing vocal), Samuel Trone (contrabaixo), Tiaguera Nunes (bateria), Ian Giller Branco (bateria), Ariane Souza  e Crisfanny Souza (backing vocal) e Flávia Martins (dançarina). No ano de 2014, acompanhado pela banda Real Dance, apresentou o show "Bem-vindo ao baile", no Teatro Rival BR, no qual contou com as participações especiais da cantora Flávia Santana (ex- As Sublimes), DJ By Café e Gérson King Combo. No ano posterior, em 2015, lançou o CD "Bem-vindo ao baile" (Gravadora Atração), no qual contou com diversos convidados especiais, entre os quais Marcelo Yuka no texto-sonoro de abertura, intitulado "Bem-vindo ao baile" e na faixa "A cruz" (c/ Tania Maria); Zeca Baleiro em "Sigo só" (c/ Zeca Baleiro); Toni Garrido em "Venha matar saudades"; Mc Marechal em "Cantar com o coração" (Georgemari Dafé, William Félix, Toninho Lemos e Marechal), e Da Ghama, na faixa "De alegria raiou o dia" (c/ Don Mita). No disco também interpretou a faixa "Dafé", composta em sua homenagem por Jorge Aragão, além de "Ana foliana", composta em parceira com Heitorzinho dos Prazeres, e ainda regravou "Escorpião" (c/ Nélson Motta); "É você" (Gabu); "Quando o amor chegar" (Hyldon) e "Bem-querer" (c/ T.Vila e Lúcio Flávio). O show de lançamento ocorreu no Teatro Rival BR, no qual foi acompanhado pela Band'Azul, recebendo como convidados especial Gérson King Combo, Hyldon, João Sabiá e Mc Marechal. Neste mesmo ano, de 2015, fez shows de lançamento do CD na Casa da Gávea e em São Paulo, em vários palcos, assim como no Rio de Janeiro, de volta ao palco do Teatro Rival BR, espetáculo no qual recebeu como convidados o rapper paulistano Mano Brown, o DJ Man e o cantor Gerson King Combo, acompanhados pela banda Afro Jazz. No ano de 2016, ao lado de Luís Vagner, Negra Li, Edi Rock e Rincon Sapiência, participou do projeto "RAP'N'SOUL", no SESC Pinheiros, em São Paulo, como convidados do Trio Azymuth e o DJ Nuts, em espetáculo no qual o repertório foi integrado por composições representativas do soul music brasileiro e do rap nacional, sendo executados classicos dos anfitriões e convidados, tais como Trio Azymuth ("Linha do Horizonte" e "Jazz Carnival"); Luís Vagner ("Segura a Nega" e "Saudade de Jackson do Pandeiro"); Carlos Dafé ("Pra que Vou Recordar o que Chorei" e "A Cruz"), além do rap e a mistura sonora de Edi Rock, Negra Li e Rincon Sapiência, representantes do hip hop nacional. Neste mesmo ano, de 2016, participou do CD "Boogie naipe", de Mano Brown, no qual interpretou em dueto "Nova Jerusalém", parceria de ambos, tocando órgão na faixa. No ano posterior, em 2017, Mano Brown fez lançamento do disco no Circo Voador, recebendo como participações especiais Carlos Dafé, Ed Motta e Hyldon, acompanhados por uma banda integrada por 13 músicos com guitarras, baixo, bateria, teclados, percussão, metais e backing vocais. Ainda em 2017 o CD foi indicado ao "Grammy  Latino". Também em  2017 participou do projeto "Virada Cultural de São Paulo - Racional Salve Tim Maia", apresentado no palco da Boulevard da São João e ainda, pelo mesmo projeto "Virada Cultural de São Paulo" o show "Bem-vindo ao baile - Carlos Dafé & Banda", no palco Soul Funk, na Praça da República. Foi o convidado especial de Mano Brown para o lançamento do primeiro disco solo "Boogie Naipe", do artista paulistano, no Espaço Citibank Hall, no Rio de Janeiro; e ao lado de Criolo, Lu Oliveira, Paula Santoro, Mano Brown, Elza Maria e Orquestra fez parte do show de lançamento do disco "No voo do urubu", do compositor, maestro e arranjador Arthur Verocai, no SESC Ginástico, no Rio de Janeiro. Também em 2017, ao lado de Mano Brown participou como convidado especial do show de lançamento do CD "No voo do Urubu", do maestro Arthur Verocai no "Festival Red Bull Music Academy", apresentado na Praça da Sé, no centro de São Paulo. Neste mesmo ano deu inicio, no SESC Pompeia - em São Paulo -, à turnê nacional das comemorações de seus 70 anos de idade com o show "Carlos Dafé - 7 Décadas", recebendo neste primeiro espetáculo os convidados Lady Zú, Rappin Hood, Ricardo Verocai e Kátia Drummond. Neste mesmo ano, de 2017,  foi um dos artistas retratados pela arte de Elihu Duayer, sobre foto de Vinícius Giffoni, e um dos homenageados na exposição com dez painéis sobre "A Era do Soul", ao lado de outros importantes e emblemáticos para a sedimentação do gênero no Brasil, tais como Tim Maia, Wilson Simonal, Hyldon, Jorge Benjor e Tony Tornado, também contemplados na exposição e nos shows do cantor e compositor Paulo Otávio e Banda Supersoul, integrada por Caco Scarlatelli (guitarra e backing vocal); Nicolo de Caro (bateria); Júnior Nolasco (baixo) e Fernando Tristão (teclados). O projeto multimída, que uniu artes-plásticas e música, teve estreia no CCSP (Centro Cultural São Paulo), na Sala Adoniran, no bairro Paraíso, área nobre da cidade de São Paulo. Neste mesmo ano de 2017 comemorou sete décadas de nascimento no show "7 Décadas de Carlos Dafé", no Teatro Rival BR, no Rio de Janeiro, recebendo diversos convidados, entre os quais Serjão Loroza, Gérson King Combo, Heitor dos Prazeres Filho, Mahal Reis, Mariúza, Álvaro Rios, Otto Nascarella, MUV, Juninho Thybau, André Lara, Renato da Rocinha, César Kassi, William de Souza, Mário José, Lucio Sherman, Vicente de Paula e Euclides Amaral, entre outros. Apresentou o mesmo espetáculo, com convidados, no Sesc de São de João de Meriti e no Sesc de Madureira, ambos no Rio de Janeiro. No ano de 2018 fez temporada de um mês no Zeca Bar F.C, em Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro, com o show "Carlos Dafé Convida", acompanhado por Tuninho Souza (guitarra), Joice Taciana (voz) e Jander Magalhães (percussão). Neste mesmo ano apresentou o show "7 Décadas" na Sala Paulo Moura, do Centro da Música Carioca Artur da Távola, pela Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Ainda em 2018, ao lado de Neguinho da Beija-Flor, Zeca do Trombone, Dhema e Bruno Maia, acompanhados pela banda carioca Copa Sete, foi um dos convidados especiais para o "Baile Show Beneficente para o Cantor Bebeto", no Clube Municipal, no Rio de Janeiro.Também em 2018,  Participou da 14ª edição da "Virada Cultural Paulistana", no palco "Palco Groove", acompanhado mpela banda paulistana de samba-rock Farufyno.

Mais visitados
da semana

1 Isolda
2 Luiz Gonzaga
3 Noel Rosa
4 Eumir Deodato
5 Dorival Caymmi
6 Geraldo Pereira
7 Chico Buarque
8 Lupicínio Rodrigues
9 Pixinguinha
10 Música Sertaneja