Busca:

Carlito Jazz



Dados Artísticos

Grupo brasileiro que atuou durante quase 14 anos na Europa, acompanhando companhias de teatro e tocando música brasileira em várias casas noturnas de Paris, da Itália e da Turquia, entre os anos de 1926 e 1939.

O grupo era formado por Carlito (Carlos Blassifera), na bateria; Donga (Ernesto Joaquim Maria dos Santos), no violão e banjo; Sebastião Cirino, no trompete; Augusto Vasseur, no piano; João Wanderley, no violino; Orosino, no saxofone; Zé Povo, no trombone, e Leonel, que substituiu de Zé do Povo, no trombone.

O conjunto foi formado em 1926, no Rio de Janeiro, a pedido da senhora Rasimi, proprietária da companhia francesa Bataclan, que veio ao Brasil e fez várias apresentações no Teatro Lírico neste ano. A organização ficou a cargo do baterista Carlos Blassifera, o Carlito, que deu nome ao grupo. Apresentou-se, com a companhia, em várias cidades do Brasil e no exterior: São Paulo (SP), Salvador (BA), Recife (PE), de onde seguiu para Paris, França. Atuou durantes três meses, por intermédio do embaixador Sousa Dantas, no Cabaré Palermo, de Paris, com o nome de "Carlito et son Orchestre". Depois de se apresentar em outras casas noturnas na capital francesa, entre elas o Cabaré Anglais, Donga e Wanderley decidiram abandonar o grupo e voltaram ao Brasil. Em seguida, vieram novas baixas, como a de Zé do Povo. As vagas foram sendo supridas com instrumentistas europeus. Logo depois, o grupo seguiu para a Itália, acompanhando, em turnê, a Companhia Bataclan. Voltando a Paris, o grupo (agora com o trombonista Leonel) se apresentou no Cabaré Ermitage (de imigrantes russos), tocando música brasileira. Em seguida, foi para a Turquia, onde ficou trabalhando por alguns anos. Em 1930, voltou a Paris e se apresentou na Grande exposição colonial de Paris, ocasião em que acompanhou a famosa vedete negra Josephine Baker. Em seguida, trabalhou no Cabaré Eve e durante vários anos no Chez les nudistes, em Montmartre. Em 1939, com a chegada da II Grande Guerra, o grupo resolveu retornar ao Brasil. Em 1940, o Carlito Jazz foi contratado pela Rádio Ipanema do Rio de Janeiro. Logo depois, o conjunto se dissolveu. A partir daí, o líder Carlito atuou como empresário de teatro de revista e trabalhou como funcionário do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Faleceu em 1956.

Mais visitados
da semana

1 Demônios da Garoa
2 Tom Jobim
3 Sivuca
4 Noel Rosa
5 Franco Scornavacca
6 Tiee
7 Milton Nascimento
8 Vinicius de Moraes
9 Gonzaguinha
10 Luiz Gonzaga