Busca:

Canhotinho

Carlos Paviani
1928 Santa Adélia, SP

Dados Artísticos

Iniciou a carreira de acordeonista em 1946, na região de São José do Rio Preto. Pouco depois, passou a trabalhar com o Trio Paulistano. Em 1950, trabalhou com Vieira e Vieirinha na Rádio Marília. Fez uma temporada de quatro meses numa rádio da cidade de Garça, SP, retornando em 1951, para São Paulo, onde o trio se desfez. Foi convidado então por Cascatinha e Inhana, que começavam a fazer sucesso, para acompanhá-los como sanfoneiro substituto. Logo tornou-se sanfoneiro fixo e acompanhou a dupla durante três anos. Depois ingressou na Rádio Record substituindo Pinheirinho que havia saído da rádio e deixado o cantor Torrinha sem acompanhante. Formaram então a dupla Torrinha e Canhotinho, considerada a única dupla canhota do Brasil. Gravaram com grande sucesso a música "Divino Espírito Santo". Ganharam inúmeros troféus, entre os quais, o troféu Roquete Pinto. Em 1959 gravou com Torrinha, de sua autoria e Noel Costa, a toada baião "Menino branco". Em 1960, saiu da Rádio Record. Apresentou-se com o violonista Julião, Nonô e Naná no programa de Geraldo Meirelles. Em seguida passou a cuidar e organizar do Departamento Sertanejo da Ordem dos Músicos, função que ocupou por 12 anos. Coordenou diversos festivais e foi jurado de TV. Trabalhou, também, na Secretaria de Cultura de São Paulo. Foi o responsável pelo lançamento de variadas duplas, entre as quais, Juraci e Marcito, MatoGrosso e Mathias e Milionário e José Rico. Gravou quatro discos solo. Mudou-se para São José do Rio Preto, onde passou a se apresentar em bailes e em shows acompanhado de Cascatinha. O único disco solo que lançou foi o LP "Valsas sertanejas", produzido por Robertinho do Acordeon na PolyGram.

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Noel Rosa
5 Luiz Gonzaga
6 Tom Jobim
7 Festivais de Música Popular
8 Candeia
9 João Gilberto
10 Música Brega