Busca:

Candinho Trombone

Cândido Pereira da Silva
30/1/1879 Rio de Janeiro, RJ
12/12/1960 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Foi contramestre da banda de música da Fábrica de Tecidos Confiança situada em Vila Isabel, que serviu posteriormente de fonte de inspiração para Noel Rosa no samba "Três apitos". Integrou a Banda da Polícia Militar, onde ocupou o posto de sargento. Conviveu desde a juventude com famosos chorões, entre os quais Irineu de Almeida, Anacleto de Medeiros, Quincas Laranjeiras, Donga, Pixinguinha, entre outros. Em 1915, o grupo O Passos no Choro gravou sua polca "Soluçando", considerada uma das grandes obras do choro pelo estilo arrojado de sua construção. Na gravação, além do trio básico de flauta, violão e cavaquinho, observa-se um contraponto de trombone, criado e executado pelo próprio autor. Considera-se que ao lado de Pixinguinha tenha sido o formalizador do choro de 32 compassos. Integrou o Grupo Malaquias e, em 1918, formou com Antônio Passos (flauta), Nelson Alves (cavaquinho) e Donga (violão) o Conjunto Carioca, grupo responsável por inúmeras gravações. Em 1933, passa a integrar por concurso os quadros da Orquestra do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, lá permanecendo até sua aposentadoria, em 1951. Amigo de Pixinguinha e Jacob do Bandolim, foi certa vez surpreendido em seu aniversário pela chegada destes e outros músicos que em sua homenagem improvisaram um choro, que resultou na obra "É isso mesmo". Deixou uma extensa obra, composta em sua maioria por choros, entre os quais se destaca "O nó", famoso pelo exercício de virtuosismo que propõe aos executantes. O arquivo musical de Candinho Silva foi por ele cedido a Jacob do Bandolim, que foi incorporado ao acervo do Museu da Imagem e do Som.

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Noel Rosa
5 Luiz Gonzaga
6 Tom Jobim
7 Festivais de Música Popular
8 Candeia
9 João Gilberto
10 Música Brega