Busca:

Bruno e Marrone



Dados Artísticos

Cantores. Dupla sertaneja. Compositores.  Bruno Vinícius Felix de Miranda - Goiânia, GO - 22/04/1969 José Roberto Ferreira Marrone - Goiânia, GO - 09/11/1970 Oriundos da classe média de goiânia, a dupla foi formada em 1986, quando os dois se conheceram, apresentados por Leonardo da dupla Leandro e Leonardo. Durante dez anos sobreviveram apresentando shows em bares, restaurantes, comícios e festas agropecuárias.  Em 1994, gravaram o primeiro disco, com destaque para as composições "Dormi na praça", "Não vê que te amo" e "A saudade não passa". No ano seguinte, gravaram o segundo trabalho, obtendo sucesso com as composições "Fruto especial", "Favo de mel" e "Pela porta da frente", contando com a participação de Moacir Franco na composição "Goiás é mais".  O terceiro disco foi lançado em 1997, e  apresentou como destaque as composições "Te amo e não te quero" e "Apenas um sorriso". Um momento alto do disco foi a gravação  de "Tributo a Tião Carreiro", uma homenagem ao mestre violeiro falecido em 1993. Com o sucesso obtido, a dupla aumentou o número de shows realizados mensalmente, passando a realizar uma média de 15 por mês. Em 1998 lançaram o quarto disco, onde fizeram uma releitura da composição "Viagem" de João de Aquino e Paulo César Pinheiro, grande sucesso nos anos 1970,  destacaram-se ainda as músicas: "Meu segredo", "Preciso amar de novo" e "Sozinho na noite". Em seus quatro primeiros trabalhos venderam aproximadamente 200 mil cópias.  Em 1999, lançaram o CD "Cilada de amor", que saiu com cem mil cópias vendidas. Com estilo variado, o disco apresentou como destaque as composições: "Feriado nacional", um country, "Bar solidão", de Nildomar Dantas e Ivan Medeiros, uma balada romântica, "Vida vazia", de Bruno e Felipe, "Mais uma vez", de Vila Nova, ambas na linha romântica, além de "Cilada de amor", de Piska e Lucas Robles, e que dá título ao disco. Marrone trabalhou como músico, acompanhando diversas duplas, entre as quais Leandro e Leonardo e Cleiton e Cristiane. Bruno tem diversas composições gravadas por vários artistas sertanejos, com diversos parceiros, entre os quais Fátima Leão, Felipe, Elias Muniz e Zezé di Camargo, entre outros. Dois de seus sucessos como compositor foram "Na hora H" e "Sorriso bonito", com a dupla Zezé di Camargo e Luciano.  Em 2001 a dupla lançou CD acústico, primeiro disco sertanejo nesse estilo. O disco nasceu depois que uma gravação pirata, feita durante uma apresentação em uma rádio de Uberlândia, tornou-se sucesso, motivando a dupla a oficializar um lançamento. O disco alcançou a marca de 400 mil cópias vendidas, com destaque para a música "Dormi na praça". Em 2002, lançaram novo CD com destaque para as músicas "Agora vai", "Bijuteria", "Por um minuto" e "Programa de fim de semana", de autoria da dupla. No mesmo ano, apresentaram show na casa de espetáculos Canecão, no Rio de Janeiro. No início de 2004, a dupla lançou, pela BMG,  o CD "Inevitável", que liderou o ranking de vendagem no mês do carnaval, contrariando as expectativas do mercado fonográfico no Brasil para o mês de fevereiro, quando os ritmos típicos de carnaval invadem as rádios em todo país. Em apenas quatro meses, o disco ultrapassou 600 mil cópias vendidas, disputando de perto, com os campeões da música sertaneja, Zezé Di Camargo e Luciano, que em sete meses do lançamento de seu último CD, atingiram setecentas mil cópias. "Inevitável" traz, como carro chefe, a música "Vai dar namoro", uma das mais executadas em todo o Brasil, segundo a Ecad. Em maio do mesmo ano participaram do programa do apresentador Ratinho, sobre música sertaneja,, gravado na Granja do Torto em Brasília, e cantaram para o Presidente Lula, recebendo dele participação em algumas músicas. Ainda nesse ano, a dupla lançou o DVD "Bruno e Marrone ao vivo", que  registra o show gravado em maio na casa paulista Olympia e cujo repertório é baseado nos álbuns "Inevitável" e "Sonhos, Planos e Fantasias" e inclui alguns dos maiores sucessos da dupla, a regravação de "Grito de Alerta", de Gonzaguinha, além de duas faixas inéditas, "Te Amar Foi ilusão" e "O Amor Está Aqui". Em alguns números, Bruno & Marrone são acompanhados pela Orquestra Simphonia Tatuí, sob a regência do maestro Adriano Machado. A direção geral do DVD é de Luiz Carlos Maluly. Mal chegou ao mercado, o DVD vendeu 75 mil cópias, ganhando certificação de platina. Em agosto do mesmo ano,  com o CD "Inevitável" na marca de 800 mil cópias vendidas e continuando no topo das paradas, com a música "Deixa" estourada em todo o Brasil, a dupla se apresentou no Credicard Hall em São Paulo, em  três dias de lotação máxima da casa. No mesmo período foram contemplados com o Prêmio Tim, na categoria Melhor Dupla. Em 2007, o CD "Bruno e Marrone-Ao vivo em Goiânia", lançado em 2006, que também deu origem a um DVD, foi indicado ao Grammy Latino, na categoria Melhor álbum de música romântica. O disco vendeu mais de 550 mil cópias e contou com participações especiais de Edson e Huson, na música "Amor de Ping Pong"; Cláudia Leite, na música "Doce desejo"; Ana Paula, na música "Desiguais"; Leonardo, na música "Que pescar que nada"; Grupo Tradição, na música "Tá pegando"; e Banda Calypso, na música "Porque Choras". No mesmo ano, a dupla foi uma das atrações em Nova York, EUA, na tradicional festa Brasilian Day, emocionando uma multidão no Central Park. Também no mesmo ano, a dupla participou do CD "Direito de viver", projeto de captação de recursos realizado pela Fundação Pio XII, com direção de César Augusto, em favor do Hospital do câncer de Barretos, que contou com diversos artistas do universo sertanejo e também de outras áreas da música popular nacional, como Ataíde e Alexandre, Bruno & Marrone, Cézar e Paulinho, Chitãozinho e Xororó, Daniel, Edson e Hudson, Gian & Giovani, Gino e Geno, Gleydson Rodrigues, Ivete Sangalo, Fábio Júnior, KLB, Royce do Cavaco, Alexandre Pires, Cláudia Albuquerque, Leonardo, Juliano Cézar, Rick e Renner, Sérgio Reis e Zezé Di Camargo e Luciano. No CD, a dupla interpretou, "Foi engano", de Bruno, Felipe e João Victor,  além da participação na faixa "Odia do bem", interpretada coletivamente pelos participantes do projeto. Também em 2007, lançaram os CDs ao vivo "Bruno e Marrone acústico II, volume I" e "Bruno e Marrone acústico II, volume II". Cada volume alcançou cerca de duzentas mil cópias vendidas. Um DVD também foi lançado com as músicas dos dois discos. O show foi gravado em São Paulo, e teve direção artística de Sérgio Bittencourt, e produção de Bruno e Vinicius. A gravação contou com participações especiais de Padre Marcelo Rossi junto com o Coral do Instituto Baccarelli, Alexandre Pires, Durval Lelys e Milionário e José Rico. Em 2009, com agenda lotada de shows por todo o país, além de programas em diversos canais de TV e rádio, com previsão de meses, lançaram mais um CD e DVD: "De volta aos bares". O álbum foi indicado ao prêmio Grammy Latino desse ano, na categoria Sertanejo. Em março de 2010, participaram, cantando a música "Desabafo" (Roberto/Erasmo), do programa "Emoções Sertanejas", da Rede Globo de Televisão, que teve como objetivo homenagear o cantor e compositor Roberto Carlos. O programa  recebeu como convidados, em um mega-show, no ginásio do Ibirapuera em São Paulo, grandes nomes da música sertaneja como César Menotti & Fabiano, Chitãozinho & Xororó, Daniel, Dominguinhos, Elba Ramalho, Leonardo, Martinha, Milionário & José Rico, Nalva Aguiar, Paula Fernandes, Rio Negro & Solimões, Roberta Miranda, Sérgio Reis, Victor & Léo e Zezé di Camargo & Luciano e teve apresentação da atriz  Débora Seco. O show foi lançado posteriormente como CD e DVD, pela Sony Music. No final de 2010, após uma sequência de três trabalhos acústicos, lançaram um CD de estúdio: "Sonhando". O álbum, que mesclou o estilo clássico da dupla com tendências mais modernas, teve três músicas de trabalho a saber: "Tentativas em Vão", "Bom Demais" e "Sonhando". Ainda no mesmo ano, participaram do Especial de fim de ano do cantor Roberto Carlos, promovido pela Rede Globo de Televisão. O mega show, ao qual acorreram em torno de 1 milhão de pessoas na praia de Copacabana (RJ), celebrou 50 anos de carreira do Rei. Ao lado de Roberto, interpretaram "Desabafo", de Roberto e Erasmo e, depois, cantaram seu hit "Dormi na Praça", de Elias Muniz e Fátima Leão. Ainda em 2010, foram apontados pelo Instituto Vox Populi como um dos 3 nomes mais populares da música brasileira desse período. No ano seguinte, ocorreu um acidente com o helicóptero que transportava Marrone, em São José do Rio Preto (SP). O piloto da aeronave necessitou realizar um pouso forçado e, após vários dias internado em estado grave com fraturas no corpo, teve um pé amputado. Apesar do cantor não ter se ferido gravemente no episódio, ficou com sérias sequelas piscicológicas, o que acarretou em pânico de viajar de avião. No período que sucedeu o acidente, Bruno precisou realizar shows sozinho, afim de cumprir compromissos pré-agendados. Dessa forma, anunciaram uma separação temporária, para a realização do tratamento de Marrone. Ainda no mesmo ano, lançaram, Pela Sony Music, o CD "Juras de amor", que já vinha sendo produzido antes do acidente. Até a separação temporária, possuíam uma média de 180 shows por ano e 20.000 pessoas por apresentação. O CD "Juras de amor", que teve produção e arranjos de Dudu Borges, trouxe faixas como "Rancho", de Euler Coelho; "juras de amor", de Breno e Rodrigo Lisboa; "Amor só é bom quando dói", de César Lemos e Karla Aponte; "Entrada franca", de Fátima Leão; "Proposta indecente, de Beto Garrido e Alexandre peixe; e "E aí", de Bruno, João Victor e Ricardo Agreli; além das versões de duas músicas em espanhol: "Te quero tanto" (Te quiero tanto tanto), de Guillermo Guiu Mendez, com versão de Dudu Falcão; e "Já não sei mais nada" (Yo no sei mañana), de Jorge Luis Piloto e Jorge Villamizar, com versão de Bruno e Bruno Caliman. Em 2012, lançaram mais um CD/DVD, “Pela porta da frente”, pala Sony Music, gravado no Espaço das Américas, em São Paulo (SP). A maior novidade do projeto foi a participação de Marrone como primeira voz em uma das faixas, “24h de amor”, fato inédito em 26 anos de carreira da dupla. Das 5 faixas inéditas do disco, o maior destaque foi  “Eu não vou aceitar”, que alcançou o primeiro lugar em rádios de todo o Brasil. O álbum teve as participações especiais de Jorge e Mateus, na faixa “Pela porta da frente”, Michel Teló, em “Sem compromisso”, e da jovem dupla apadrinhada por eles próprios George Henrique e Rodrigo, em “Receita de amar”.  O disco, produzido por Dudu Borges, ainda trouxe antigos sucessos dos anos 1990, em arranjos mais modernos. Em 2013, apresentaram-se como uma das atrações principais da 58º Festa de Peão de Barretos. No mesmo ano, como sinal de manutenção de sua popularidade, apresentaram-se em programas de audiência na TV aberta em rede nacional, como "Programa do Ratinho", no SBT, e "Programa do Jô" e "Encontro com Fátima Bernardes", na Rede Globo, além de shows por todo o Brasil, com uma das agendas mais requisitadas do período. Em 2014, lançaram o DVD “Agora”, pela Sony Music, o segundo deles produzido por Dudu Borges. O álbum apresentou 7 faixas inéditas, entre elas “Ainda gosto de você”, de Kleber e Tonny,“Tiro e queda”, de Matheus Aleixo, e “Stop que ela é top”, de André Silva, além de releituras de vários nomes da MPB, como “Frente a frente”, de Chico Roque e Carlos Colla, sucesso com a dupla Matogrosso e Mathias, “Força estranha”, de Caetano Veloso, “Deixa acontecer”, de Carlos Caetano e Alex Freitas, sucesso com o Grupo Revelação, “Vou Te Amarrar Na Minha Cama “, de Ed Wilson e Solange de César, sucesso de As Marcianas, “Oceano”, de Dijavan, “Primeiros erros”, de Kiko Zambianchi, sucesso com Capital Inicial, Apenas mais uma de amor”, composição e sucesso de Lulu Santos, “Garçon”, composição e sucesso com Reginaldo Rossi, e “Quando A Chuva Passar”, de Ramon Cruz, sucesso com Ivete Sangalo.  Na virada de 2014 para 2015, apresentaram-se no programa “Show da virada”, da Rede Globo de Televisão, ao lado de outros vários artistas consagrados nacionalmente. No réveillon, apresentaram-se ao vivo na festa da cidade de Fortaleza (CE). Em 2016, em parceria com Chitãozinho e Xororó, lançaram o disco “Clássico”, pela Universal Music. O repertório apresentou sucessos das duas duplas como “Evidências” e “Fio de cabelo, ”de Chitãozinho e Xororó, e “Choram as rosas” e “Dormi na praça”, de Bruno e Marrone, com os quatro cantando juntos. No ano seguinte, pela Universal Music, lançaram o álbum “Ensaio”, apenas com músicas inéditas, com destaque para “Na conta da loucura”, “Enquanto eu brindo cê chora” e “Trégua”.  

Mais visitados
da semana

1 Isolda
2 Luiz Gonzaga
3 Noel Rosa
4 Eumir Deodato
5 Dorival Caymmi
6 Geraldo Pereira
7 Chico Buarque
8 Lupicínio Rodrigues
9 Pixinguinha
10 Música Sertaneja