Busca:

Biriba Boys



Dados Artísticos

Conjunto vocal e instrumental criado na cidade paulista de São José dos Campos de forma inesperada numa festa em um clube daquela cidade, no ano de 1949, quando o pianista Sérgio Weiss tocava piano, e atraiu alguns amigos que começaram a fazer uma batucada, a qual logo se juntaram alguns instrumentos, o que deu origem então ao conjunto com onze integrantes, todos não profissionais, já que atuavam em diferentes profissões tais como funcionário público, industrial, estudantes e comerciários, entre outros. Sua formação inicial contava com os músicos Sérgio Weiss, órgão elétrico, solovox, vibrafone, piano e acordeon, Cid César, piano, acordeom e vibrafone, Clemente, pistom, Ramiro e Celso, guitarras, Aurélio, contrabaixo, Roberto, bateria, Carlos Ivan, ritmista e Jurandir e Ivan, cantores. Contratados pela grabadora Chantecler, lançaram o primeiro LP em 1960, intitulado "Biriba Boys - Biriba alegra o Brasil" com a interpretação das músicas "Prece ao Sol", de Wilson Batista e Jorge de Castro, "Quem É", de Osmar Navarro e Oldemar Magalhães, "Hô-Bá-Lá-Lá", de João Gilberto, "Menina Moça", de Luis Antônio, "Não Tive Tempo", de Haroldo Barbosa e Nanai, "Leva-me Contigo", de Dolores Duran, e "Não Sei Dizer", de Sergio Weiss, além de sucessos latinos como "Marcianita", de José Imperatore Marcone e Galvarino Villota Alderete, e norte americanos como "In The Mood", de Joe Garland e Andy Razaf, além de um Pot-pourri com uma seleção de Chá-chá-chá, ritmo então em grande voga. Em 1961, o grupo lançou o LP "Festa de rittmos", no qual foram interpretadas composições como "Cheiro de Saudade", de Djalma Ferreira e Luis Antônio, "Nunca Mais", de Ed Lincoln e Silvio César, "Não Diga Não", de Tito Madi e Georges Henry, e "Nossos Momentos", de Luis Reis e Haroldo Barbosa, além de sucessos internacionais como "Look For A Star", de Michael Antony. Neste disco o conjunto contou com a seguinte formação: Sergio (Órgão, Solovox, Piano, Vibrafone), Wilson (Saxofone, Clarinete), Celso (Guitarra), Sidney (Acordeom), Carlos Ivan (Contrabaixo), Clemente (Piston), Antônio Carlos (Bateria), Roberto (Ritmo), Jurandir e Ivan (Voz). Em 1963, foi lançado o disco "Biriba Boys - Vol. 3" apresentando músicas como "Nós Três", de Sergio Weiss, Celso Athayde e J. Alves, "Samba Jazz (Cop-out)", de Duke Ellington, "Moonlight Fiesta", de Ângelo Apolônio, o  ''Poly'', "Chorando Chorando", de Edson Borges e Armando Cavalcanti, "Dizem Por Aí", de Manoel da Conceição e Alberto Paz, "Meu Nome É Ninguém", de Haroldo Barbosa e Luis Reis, e "Canção Que Morre no Ar", de Carlos Lyra e Ronaldo Bôscoli, entre outras. Em 1963, o  Biriba Boys gravou o LP "Garota de Ipanema", último pela gravadora Chantecler, com músicas como "Tamanco no Samba", clássico de Orlandivo e Hélton Menezes, "Canção da Manhã Feliz", de Haroldo Barbosa e Luis Reis, "Garota de Ipanema", e "Amor e Paz", de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, "Não Ponha A Mão", samba de Bucy Moreira e Mutt/Arnô Canegal, e "Influência do Jazz", de Carlos Lyra, além de sucessos norte americanos como "I've Got You Under My Skin", de Cole Porter. Em 1965, foi lançado o LP "Biribalanço", pela Masterpiece, com músicas como "Samba de Verão" e "Ainda Mais Lindo", de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle, "O Morro Não Tem Vez" e "Ela É Carioca", de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, "Quintessência", de Meirelles, "Sambach", de Domingos Machado, "Consolação", de Baden Powell e Vinicius de Moraes, e "Biribalanço", de Wilson Benedetti. Em 1967, contratados pela gravadora pernambucana Mocambo lançaram o LP "Alegria! Alegria!", com as músicas "Trevo de Quatro Folhas (I'm Looking Over A Four Leaf Clover)", de Mort Dixon e Harry Woods, em versão de Nilo Sérgio, "Deixa Quem Quiser Falar", de Nonato Buzar e Wilson Simonal, "Nossa Canção", de Luiz Ayrão, "Courage", de Milton Nascimento e Paul Williams, "Imenso Amor", de Renato Corrêa e Wanderléa, e "Nem Vem", de Sergio Weiss. Em 1968, foi lançado o LP "Biriba baile", pelo selo Passarela/Rozenblit, incluindo composições como "Carolina", "Januária" e "Tem Mais Samba", de Chico Buarque, "É Azul", de Rocha, Zan e Luis Antônio, "Parece Uma Criança", de Madara, Barry e Luis Antônio, "Minha Vida Foi Tua", de L. Roberto Barbosa, e "Mensagem de Esperança", de Jacobina e Gabriel Pessanha. Em 1969, gravaram o LP Biriba Boys com as músicas "Sentado À Beira do Caminho", de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, "Sei Lá", de Jota Morais e Roberto Wagner, "Romance De Amor", de Vicente Gomez, e "Prelúdio Para Um Amor Sem Amor", de Jota Morais e Roberto Wagner. Em mais de vinte anos de carreira tocaram em mais de mil bailes, além de gravarem diversos LPs por gravadoras como Chantecler, Mocambo e RCA Victor.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Festivais de Música Popular
3 Hermeto Pascoal
4 Tom Jobim
5 João Gilberto
6 Dorival Caymmi
7 Noel Rosa
8 Luiz Gonzaga
9 Chico Buarque
10 Jane e Herondy