Busca:

Beto Lemos

José Hebert Lemos Soares
21/3/1987 Crato, CE

Dados Artísticos

Começou a tocar profissionalmente como rabequeiro nas festas populares de reisado e guerreiro na região do Cariri (CE). Atuou como instrumentista e diretor musical da Cia. Carroça de Mamulengos, com a qual realizou o espetáculo “Felinda e Pano de Roda”, participando de projetos como o “Festival Internacional de Teatro” (FIT), “Festival Internacional de Londrina” (FILO), “Ano do Brasil na França” (2005), “Palco Giratório” (SESC 2007). Integrou a Itiberê Orquestra Família e fez parte da banda da cantora e compositora Clarice Falcão. Fez a direção musical dos espetáculos “Agreste” (2009) e “Kabul” (2010) do grupo AMOK, sendo premiado pela APTR (Associação dos Produtores de Teatro), na categoria “Especial de Teatro”, por esse último.  Entrou para o bloco carnavalesco Terreirada Cearense, que trouxe para o carnaval de rua carioca um pouco da cultura das festas populares do nordeste. Em 2011 integrou a banda do musical “Gonzagão – A Lenda”, com texto e direção de João Falcão, comemorando o centenário de Luiz Gonzaga.  Em 2012 foi criada a Cia Barca dos Corações Partidos – Companhia de Teatro Movimento e Som, que integrou ao lado dos artistas: Fábio Enriquez, Rica Barros, Adrén Alves, Eduardo Rios, Alfredo Del-Penho e Renato Luciano.  Em 2014 estreou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, como músico, arranjador e diretor musical, a adaptação de João Falcão para o musical “Ópera do Malandro” (Chico Buarque e Ruy Guerra).  Com a Cia Barca dos Corações Partidos estreou em 2016 o espetáculo “Auê”, em que atuou como ator, músico, compositor e diretor musical, ao lado de Alfredo Del-Penho. O musical ficou em cartaz na Arena do Espaço SESC Copacabana, no Rio de Janeiro e foi considerado por Ricardo Cravo Albin, em crônica publicada na página de opinião de O Dia, como o grande acontecimento em espetáculo do começo do ano de 2016. A trilha sonora foi lançada em CD, com músicas de sua autoria, sendo essas “Faz tempo” (c/ Renato Luciano), “Já passou” (c/ Geraldo Junior), “Saudade”, “Caminheiro” e “Morena flor”. Em 2017 foi vencedor, ao lado de Alfredo Del-Penho, do “Prêmio Cesgranrio de Teatro” na categoria “Melhor Direção Musical”, pelo espetáculo “Auê”, também premiado nas categorias “Melhor Espetáculo” e “Melhor Direção” (Duda Maia). Ao lado de Chico César e Alfredo Del-Penho foi responsável pela trilha sonora do musical “Suassuna – O auto do Reino do Sol” (2017), sendo vencedores do “Prêmio Shell”, “Prêmio Cesgranrio” e “Prêmio Botequim Cultural”, na categoria “Melhor Direção Musical”, em 2018. O espetáculo, em que também atuou como ator e músico, incluiu músicas de sua autoria como “Inimigos do sertão” (c/ Bráulio Tavares, Chico César e Alfredo Del-Penho) e “Ponteio” (c/ Bráulio Tavares, Chico César e Alfredo Del-Penho). 

Mais visitados
da semana

1 Pixinguinha
2 Ricardo Cravo Albin
3 Geraldo Pereira
4 Luiz Vieira
5 Tom Jobim
6 Caetano Veloso
7 Nelson Cavaquinho
8 Dorival Caymmi
9 Hermeto Pascoal
10 Raul Seixas