Busca:

Beatriz Costa



Dados Artísticos

Estreou em disco em 1941, na Victor, com as marchas "Eu também quero falar" e "Antigamente", ambas de Alvarenga e Ranchinho. No mesmo ano, gravou na Columbia com os Anjos do Inferno a marcha "A cachopa não é sopa", de Antônio Manoel Lopes e Luiz Peixoto, e a canção típica portuguesa "Tiroliroliro", com arranjos de J. S. Pinto. Ainda em 1941, gravou com Léo Villar a marcha "Não te cases Beatriz", de Antônio Almeida, Alberto Ribeiro e Arlindo Marques Jr. Em 1943, gravou com os Anjos do Inferno a marcha "Beatrizinha", de Antônio Manoel Lopes e Luiz Peixoto e, em 1944, a marcha "Ai Joaquim", de Antônio Almeida. São de 1945 as gravações, na Continental, das marchas "A família do Aparício" e "Faz-se aqui, sabe-se lá", de Herivelto Martins e Roberto Roberti, com acompanhamento de Benedito Lacerda e seu conjunto regional.

Mais visitados
da semana

1 Dorival Caymmi
2 Festivais de Música Popular
3 Luiz Gonzaga
4 Chico Buarque
5 Música Sertaneja
6 Lupicínio Rodrigues
7 Assis Valente
8 Nelson Cavaquinho
9 Caetano Veloso
10 Clementina de Jesus