Busca:

Barro

Felipe Barros
1985 Recife, PE

Dados Artísticos

Por volta de 2006, já de volta ao Brasil começou a atuar na cena artística de Recife e integrou a Banda Dessinée. Em 2016, gravou de forma independente o CD "Miocárdio", que foi  lançado no Festival Massa, no Circo Voador, Rio de Janeiro e no Sesc Pompéia, além de ser lançado por um selo italiano. Nesse CD interpretpou músicas autorais como "Carpe diem", com Igor Carvalho, "NO era", "Mata o nêgo" e "Nouvelles vagues". O CD "Miocárdio" foi considerado pela crítica especializada como um dos melhores de 2016. Em reportagem, a revista Rolling Stone assim registrou: "Em Miocardio, ele conta com a ajuda de nomes como William Paiva, Rodrigo Samico e, principalmente, Gui Amabis, na produção. Além deles, os conterrâneos Dengue (baixista do Nação Zumbi), Jam da Silva, Gilú e Maurício Fleury, tocam e contribuem com a obra". O disco contou com as participações especiais de Juçara Marçal, do grupo Metá Metá na faixa "Nouvelles vagues", cantada em francês, da italiana Serena Altavilla, na música "Vai Italian", com versos em italiano, faixa de abertura do CD, da cantora Catalina García, do grupo Monsieur Periné, na composição"Volver", e da cantora Lisa Moore, da banda Blood and Glass, na faixa "No Era", de estilo eletrônica e interpretada em inglês. Em 2017, foi entrevistado por Guilherme Guedes, no programa Experimente, no canal Bis.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Tom Jobim
3 Assis Valente
4 Nelson Cavaquinho
5 Hermeto Pascoal
6 João Gilberto
7 Música Sertaneja
8 Ary Barroso
9 Lúcio Barbosa
10 Gilberto Gil