Busca:

Barrerito

Élcio Neves Borges
22/10/1942 São Fidélis, RJ
12/08/1998 Belo Horizonte, MG

Dados Artísticos

Formou dupla com Creone, que depois seria seus companheiro no Trio Parada Dura. Na dupla, gravaram três LPs
Integrou, de 1975 a 1982, o Trio Parada Dura, um dos nomes mais conhecidos da música sertaneja, em sua formação mais consagrada, ao lado de Creone e Mangabinha.
Em 1982, o avião que transportava o Trio Parada Dura sofreu um acidente, em Espírito Santo do Pinhal (SP), e Barrerito ficou paralítico. A partir daquele momento, cedeu seu lugar no Trio ao irmão Parrerito.
Em 1987, retomou a carreira e passou a cantar sozinho.
Lançou, na ocasião, o LP “Onde Estão Os Meus Passos”, pela gravadora Copacabana, sendo a faixa-título uma parceria sua com Carlos Randall e Nilza Carvalho, sua esposa.
Em 1997, formou o Trio Alto Astral, com Creone e o sanfoneiro Voninho.
Em 1998, no Trio Alto Astral, gravou o CD "Dor De Cotovelo", pela RGE.
Barrerito faleceu logo em seguida e o Trio teve que mudar de formação.
Ao longo da carreira, ganhou quinze discos de ouro, e compôs vários sucessos, consagrados na voz do Trio Parada Dura, como “Uma vez por mês”, parceria com Neusa Rodrigues e José Russo, “Bobeou... A gente pimba”, parceria com Jotha Luis e César Augusto, “Bicho bom é mulher”, parceria com Vicente Dias e Luis de Lara, “Castelo de amor”, parceria com Nenzico e Creone, e “Não quero piedade”, parceria com Ronaldo Adriano e Zé da Praia.
Suas músicas foram gravadas também por nomes como Chitãozinho e Xororó, André Ricardo, Zé Mulato e Cassiano, Hugo Santana, Sérgio Reis, Durval e Davi, João Bosco e Vinicius, Zezé di Camargo e Luciano, Miltinho Rodrigues, e Celita.

Mais visitados
da semana

1 Festival da Música Popular Brasileira (TV Record)
2 Festivais de Música Popular
3 Sant'Anna
4 Nelson Cavaquinho
5 Noel Rosa
6 Hermeto Pascoal
7 Gilberto Gil
8 Caetano Veloso
9 Alcione
10 Dona Ivone Lara