Busca:

Badi Assad

Mariângela Assad Simão
23/12/1966 São João da Boa Vista, SP

Dados Artísticos

Em 1984, venceu o Concurso Jovens Instrumentistas.

Dois anos depois, passou a integrar a Orquestra de Violões do Rio de Janeiro, liderada por Turíbio Santos.

Em 1987, apresentou-se na Europa, em Israel e no Brasil, ao lado do violonista Françoise-Emmanuelle Denis, com o qual formou o Duo Romantique.

No ano seguinte, escreveu "Antagonismus", que apresentou como guitarrista, cantora, atriz e dançarina. Atuou, durante um ano, em "Mulheres de Hollanda", musical escrito por Tatiana Cobbett, baseado em obras de Chico Buarque.

Em 1989, gravou seu primeiro disco, "Dança dos tons", contendo composições de seu irmão, Sérgio Assad, e músicas de Leo Brouwer and Roland Dyens.

Participou do Heineken Concerts, em 1992, ao lado de Raul de Souza, Heraldo do Monte e Roberto Sion, e, em 1993, ao lado de Rafael Rabello, Dori Caymmi e Marisa Monte.

Em 1994, lançou, pela Chesky Records, o CD "Solo". O disco, no qual registrou obras de Egberto Gismonti, Heitor Villa-Lobos, Edu Lobo e Chico Buarque, entre outros, foi gravado em abril do ano anterior na Igreja St. Stephen, em Nova York.

Ainda nos anos 1990, lançou os CDs "Rhythms" (1995), que contou com a participação do percussionista Cyro Baptista, e "Echoes of Brazil" (1997), ambos pela Chesky Records, e ainda "Chameleon" (1998), pela PolyGram.

Em 1997, mudou-se para os Estados Unidos. Apresentou-se, em várias oportunidades, nesse país, na Europa e em Israel.

Voltou para o Brasil em 2002.

No ano seguinte, lançou, com o guitarrista norte-americano Jeff Young, o CD "Nowhere" e, com os também guitarristas norte-americanos Larry Coryell e John Abercrombie, o CD "Three guitars".

Em 2004, gravou o CD "Verde", registrando um repertório que vai de Björk a Adoniran Barbosa e Vinicius de Moraes. O disco contou com a participação de Toquinho, Naná Vasconcelos e Cordel do Fogo Encantado. Fez show de lançamento do CD na Modern Sound e no Teatro Rival BR (RJ).

Lançou, em 2006, o CD "Wonderland". Nesse mesmo ano, fez show com o repertório do disco no Teatro Rival (RJ), com a participação de Zeca Assumpção (baixo) e Carlos Malta (sopros).

Em 2007, foi lançado, em CD e DVD, o projeto "Família Assad - Um Songbook Brasileiro", gravado durante uma apresentação no Palácio de Belas Artes de Bruxelas, na Bélgica, em 2004, ao lado de oito integrantes da família Assad: os irmãos Sérgio e Odair (Duo Assad), os sobrinhos Rodrigo, Clarice, Carolina e Camille, e os pais Dona Angelina e Seu Jorge. No repertório, canções de autores como Sinhô ("Gosto que me enrosco"), Jacob do Bandolim ("Doce de Côco"), Gilberto Gil ("Oriente"), Caetano Veloso ("Jóia") e Chico Buarque ("Todo o Sentimento"), além de composições próprias, como "Dona Inca" (c/ Sérgio Assad) e "The Being Between" (c/ Jeff Young).

Em 2010, lançou o DVD “Badi Assad”, filmado em 2008 no estúdio Patto Rocco, no Rio, com direção do sobrinho Rodrigo Assad, direção de arte de Martin Macias Trujillo e fotografia de José Luis Rios, tendo no repertório suas composições “The Being Between” (c/ Jeff Young), “Zoar” (c/ Chico César), “Você não entendeu nada” e “Ondas (Waves)”, além de “A bela e a fera” (Edu Lobo e Chico Buarque), Bachelorette” (Bjork), “Estudo #1” (Heitor Villa-Lobos)/”Assum preto” (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira), “Vrap” (Marcos Ferreira), “Ponta de Areia” (Milton Nascimento e Fernando Brant), “Drume Negrita” (Ernesto Grenet)/”O mundo é um moinho” (Cartola), “Joana Francesa” (Chico Buarque), “Asa Branca” (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira)/”Ai que saudade d’ocê” (Vital Farias), “Básica” (Tatiana Cobbett), “Vacilão” (Zé Roberto) e “A banca do distinto” (Billy Blanco), e a faixa extra “Feminina”, de sua parceria com Simone Sou. Em 2011 o “Festival Assad” estreou em sua cidade natal. O festival tratou de uma homenagem a tradição dos músicos de sua família, desde o chorinho (do patriarca Jorge Assad), passando pela música erudita (Sérgio e Odair Assad), a contemporânea (Clarice Assad) e a popular (Angelina e Carolina Assad). Na ocasião, participaram do festival, Yamandu Costa, Pau Brasil, Hamilton de Holanda, André Mehmari, o grupo Barbatuques, Borgethinho entre outros. Em 2012 lançou o CD autoral “Amor e Outras Crônicas Manias”, através de seu próprio selo, Quatro Ventos. Com este projeto conquistou o prêmio de Melhor Compositora pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) e sua canção “Pega no Coco” ganhou o primeiro lugar no prestigiado USA International Songwriting Competition. No mesmo ano foi incluída na lista dos 70 mestres do violão e guitarra da história brasileira, sendo uma entre as três únicas mulheres, assim como a única representante feminina desta geração, pela Rolling Stones/BR. Em 2013 coordenou o lançamento independente da versão em inglês de seu CD, “Between Love &Luck”, nos Estados Unidos e Europa, recebendo críticas positivas da imprensa especializada.  Em 2014 foi convidada a compor a trilha do filme mudo chinês “The Godess” (1934), se apresentando ao vivo durante a exibição de estréia do filme no Teatro Merkin Hall em Nova Iorque. Neste mesmo ano lançou trabalho dedicado às crianças, o “Cantos de Casa”, recebendo com ele o “Troféu Cata-Vento” através da Fundação Padre Anchieta, como melhor CD do ano na categoria infantil. Ainda em 2014, se tornou colunista da versão online da revista TOP Magazine, e logo depois foi convidada para escrever a coluna musical da versão impressa da mesma revista. Em 2017 foi lançado o documentário sobre sua vida, “BADI”, do cineasta Edu Felistoque, sendo premiado como melhor filme no “CineFest de Maracanaú” (PE).  Em 2018 lançou o livro “Volta ao mundo em 80 artistas”, onde contou a história de 80 artistas que a influenciaram.  Em 2019 lançou o single “Zoar”, uma parceria com Chico César. 

Mais visitados
da semana

1 Durval e Davi
2 Tiee
3 Vinicius de Moraes
4 Martha Rocha
5 Gilberto Monteiro
6 Festivais de Música Popular
7 Creone e Barrerito
8 Alceu Valença
9 Mayck e Lyan
10 Luiz Gonzaga