Busca:

B Negão

Bernardo Gomes
1974 Rio de Janeiro, RJ

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

A partir do ano de 1987 participou de diversas bandas, tais como Missed In Action, a qual integrou como cantor. Logo depois, no início da década de 1990, fundou sua própria banda intitulada Funk Fucckers, que ao lado das bandas cariocas Zumbi do Mato e Gagrena Gasosa, faziam a cena underground da cidade. Em 1993 ajudou a fundar, junto a Luís Antônio (Skunk) e Marcelo D2, o grupo Planet Hemp, com a qual lançou vários discos, entre os quais "Usuário" (1995), "Os cães ladram mas a caravana não para" (1997), "Queimando tudo" (1997) e "A invasão do sagaz homem fumaça" (2000), fazendo shows por todo o país. No ano de 2001 Marcelo D2 e Bruno Levinson produziram o CD "Marcelo D2 apresenta Hip hop Rio", do qual participou ao lado de Black Alien, Mahal, 3Pretos, Inumanos, Speed, Negativa, Núcleo Sucata Sound, Artigo 331, Esquadrão Zona Norte e o próprio Marcelo D2 na faixa "A maldição do samba". No ano seguinte, em 2002, participou do disco "Coleção nacional" do grupo paulista Instituto, integrado por Rica Amabis, Tejo Damasceno, Ganja Man e Rodrigo Silveira. No CD interpretou em dueto com Otto a faixa "O dia seguinte", parceria com Otto e Tejo Damasceno. No ano seguinte, participou como convidado do grupo Instituto da "11ª Edição do Festival Humaitá Pra Peixe", no Espaço Cultural Sérgio Porto e ao lado das bandas Zumbi do Mato, MCs Hc, Djangos, Matanzza, Gangrena Gasosa, Cabeçudoss e CCR, na "4ª Edição do Space Rock Festival", em Madureira, subúrbio do Rio de Janeiro. Ainda em 2003, lançou "Enxugando gelo", seu primeiro CD solo, acompanhado por sua banda Os Seletores de Freqüência. O disco foi encartado na revista "Outra coisa" do selo Universo Paralelo, do compositor Lobão, e distribuído nas bancas de jornal de todo o país. No ano de 2004, junto a Marcelo D2, foi um dos convidados da banda Planet Hemp em show no Circo Voador e participou do disco "Acústico MTV", de Marcelo D2, atuando na faixa "Contexto". No ano posterior, em 2005, junto ao grupo Os Seletores de Frequência, fez turnê pela Europa (Espanha, França, Dinamarca, Alemanha), lançando o disco "Enxugando gelo". Em 2007 participou do filme "L.A.P.A.", de Emílio Domingos e Cavi Borges. Em 75 minutos a fita documenta a atuação de rappers em um dos principais pontos da boemia carioca, o bairro da Lapa, no centro da cidade. Dentre os artistas participantes também constaram Black Alien, Marcelo D2, Aori, MC Marechal, MC Chapadão (de Irajá), MC Funkeiro (de São Gonçalo), Iky, Macarrão, Buiú da 12, Airão Crespo, Gil, Kelson e Sheep. Neste mesmo ano o filme recebeu "Menção Honrosa" na "Mostra Internacional do Filme Etnográfico". No ano posterior, em 2008, o filme ganhou o prêmio de "Melhor Longa" no "Cameramundo - Independent Film Festival" e foi tema de debate com as participações dos MCs Marechal, Fankeiro e Chapadão, após exibição, no Auditório Oi Futuro, no evento "Encontros O Globo". No ano seguinte, em 2009, participou do disco "Vagarosa", da cantora Céu. Dois anos depois, em 2011, foi uma das atrações do "Rock In Rio IV", apresentando-se com grande sucesso de público e crítica no Palco Sunset, dividindo o palco com a banda de rock Matanza. No ano seguinte, eme 2012, lançou, pelo selo Coqueiro Verde, o segundo CD solo intitulado "Sintoliza lá", acompanhado por sua banda Os Seletores de Frequência, integrada por Pedro Selector (trompete), Fábio Kalunga (baixo), Robson Riva (bateria) e Fabiano Moreno. No disco também contou com a participação especial da cantora Céu. Ainda em 2012 integrava a banda Cordão da Insônia, ao lado das cantoras Anelis Assumpção e Céu e do cantor Curumim. Neste mesmo ano, ao lado de Marcelo D2, Black Alien (vocal), Rafael Crespo (guitarra), Formigão (baixo) e Pedrinho (bateria) reformulou a banda Planet Hemp, apresentando-se no Circo Voador, no Rio de Janeiro, onde foi iniciada a turnê nacional (Rio, São Paulo, Rio Grande do Sul e Nordeste) de retorno do grupo. No ano posterior, em 2013, apresentou-se com a banda Autoramas no Palco Sunset, no "Rock In Rio". Neste mesmo ano, ao lado dos rapperes Edi Rock e Dexter participou do show de lançamento do CD "Nunca tem fim", da banda carioca O Rappa, no palco do Espaço das Américas, em São Paulo. No ano de 2014 participou do projeto "Bota Som!", atuando como discotecário, viajando pelas principais capitais do país. Ainda em 2014 dividiu o palco com o baterista e cantor Wilson das Neves, com o qual fez trunê por vários estados.No ano posterior, em 2015, lançou o CD "TransmutAção", com sua banda Seletores de Frequência, integrada por Pedro Selector (trompete e voz), Fábio Kalunga (baixo), Robson Riva (bateria e voz) e Fábio Moreno (guitarra e voz). Do disco, lançado pelo Selo Natura Musical, destacaram-se as faixas "Nós - Ponto de mutação", "No amanhecer", "Mundo tela", "No momento 100%", "Surfin'Astake" e "Agô", além de uma regravação de "Fita amarela", de Noel Rosa. Neste mesmo ano de 2015 fez participação especial em "Marcelo D2 ao vivo!", CD e DVD de Marcelo D2, no qual interpretou as faixas "Contexto" (Marcelo D2, B Negão, Black Alien, Zé Gonzalez e Rafael Crespo) e também na faixa "Stab" (Marcelo D2, Bnegão, Zé Gonzalez e Rafael Crespo, 2000). No ano de 2016, participou ao lado de Duani, Rappin Hood, Negra Li, o duo Tropkillaz, Dexter, Céu e integrantes do grupo de rap RZO (DJ Cia e Sandrão) do CD "Sabotage", produzido pelo Selo Instituto (Daniel Ganjaman, Tejo Damasceno e Rica Amabis), em homenagem ao rapper paulistano Sabotage. Todos os participantes cederam seus direitos autorais e conexos para Wanderson e Tamires, filhos do rapper assassinado na comunidade Canão, na Zona Sul de São Paulo. No ano de 2018, em comemoração aos 15 anos do laqnçamento do CD "Enxugando gelo - B Negão e Os Seletores de Frequência", encartado na revista "Outra Coisa" (edidata por Lobão e distribuídas nas bancas de jornais), o rapper fez shows de lançamento da versão deste disco em álbum duplo de vinil no Espaço Fabrika, no bairro do Itanhangá, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Segundo o jornalista Sílvio Essinger na matéria "Enxugando gelo - B Negão volta à origem de tudo", do jornal O Globo, no Segundo Caderno:   "Jogado na internet como se fosse uma mensagem na garrafa, o álbum passou em branco nos primeiros anos no Brasil - mas fez com que, entre 2004 e 2006, B Negão e os Seletores de Frequência apresentassem em casas importantes em Londres, Barcelona e Amsterdã, além de participarem do festival Roskilde, na Dinamarca. Em 2010, o disco seria responsável pela consagração da banda no festival "SWU, em Itu."   B Negão e Os Seletores de Frequência, em sua nova formação, passou a ser integrado por B Negão (voz), Gabriel Muzak (guitarra), Pedro Garcia (bateria), Pedro Selector (trumpete), Robson Riva (bateria), Nobru Pederneira (baixo), Ulisses Cappelletti (guitarra), Marcos Serragrande  (trombone), além de DJ Rodrigues e Paulo (vocal).

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Tom Jobim
5 Luiz Gonzaga
6 Festivais de Música Popular
7 Ângela Maria
8 Beth Carvalho
9 Irmãs Galvão
10 Chitãozinho e Xororó