Busca:

Arnaldo Rey


Circa 1930 São Paulo

Dados Artísticos

De estilo romântico desenvolveu carreira artística na década de 1950. Contratado pela gravadora Polydor gravou em 1956 o LP "Arnaldo Rey" no qual interpretou o fado "Lisboa antiga", de J. Galhardo, A. Vale e Raul Portela; os foxes "Molly O", de E. Bernstein e S. Fine, em versão de Juvenal Fernandes, e "À luz do luar (Moonglow)", de W. Hudson, E. de Lange e I. Mille, com versão de Cauby de Brito, a toada "Mudou muito", de Édson Borges e Henrique Simonetti; o slow-fox "Romance incolor", de Haroldo Eiras e Orlando Soares Filho; o samba "Uma noite no Rio", de Mário Mascarenhas, Jairo Aguiar e Aôr Ribeiro; o bolero "É só querer", de Renato de Oliveira e Fernando César, e a valsa "Bambina (La Luna)", de M. Panzeri e G. Calvi, com versão de Juvenal Fernandes. Nesse ano, sua interpretação para a tradicional canção natalina "Sinos de Belém (Jingle Bells)", com adaptação de Evaldo Ruy, foi incluída no LP "Feliz Natal" lançado pela Polydor com músicas de Natal. Participou também do LP "Show Polydor Vol. 1" cantando o fox "À luz do luar".

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Dorival Caymmi
3 Caetano Veloso
4 Tom Jobim
5 Irmãs Galvão
6 Luiz Gonzaga
7 Festivais de Música Popular
8 Beth Carvalho
9 Chitãozinho e Xororó
10 Nelson Cavaquinho