Busca:

Armando Fernandes

Armando de Oliveira Fernandes
[Circa 1910] Rio de Janeiro, RJ
[ant. 2000] Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Parceiro de Carolina Cardoso de Menezes e do cantor Jorge Fernandes. Sua primeira composição com Carolina Cardoso de Menezes a ser gravada foi o samba "Quem sou eu pra perdoar" registrada pelos Quatro Ases e Um Coringa na RCA Victor em 1952. No ano seguinte, mais um samba feito com Carolina Cardoso de Menezes foi gravado pelo grupo Quatro Ases e Um Coringa: "Lembrança de Noel", enquanto Jorge Goulart lançou pela Continental o samba "Nosso mal", com Carolina Cardoso de Menezes. Ainda em 1953, os sambas-canção "Talvez", com Jorge Fernandes, e "Chance", com Carolina Cardoso de Menezes, foram gravados na Odeon pelo cantor Jorge Fernandes, enquanto o samba-canção "Escute amor", com Carolina Cardoso de Menezes, foi gravado por Carlos Galhardo na RCA Victor. No ano seguinte, a cantora Belinha Silva gravou na Odeon o samba-canção "Eu abro mão", com Carolina Cardoso de Menezes. Também em 1954, fez com R. Freitas a versão para o bolero "Querida", de A. G. Mac Carthy, gravado por Jorge Fernandes na Odeon. Uma nova parceria com Carolina Cardoso de Menezes foi gravada por Alcides Gerardi na Odeon em 1955, o bolero "Ainda que quisesse", e outra na RCA Victor por Linda Batista, o samba "Palavra de honra". Ainda nesse ano, a marcha "Olinda pernambucana", com Carolina Cardoso de Menezes, foi gravada por Luis Bandeira no LP "Dez sucessos para o carnaval de 1956" lançado pela Sinter com a participação de diversos artistas. Em 1956, teve o samba-canção "Tu, só tu", com Carolina Cardoso de Menezes, gravado por Cauby Peixoto no LP "Canção do rouxinol". No mesmo ano, "Esquina da vida", com Carolina Cardoso de Menezes, foi gravada no LP "Sucessos de Ângela Maria nº 2" da gravadora Copacabana. Dois anos depois, dez parcerias suas com Jorge Fernandes foram gravadas por Jorge Fernandes no LP "Momentos românticos" lançado pela gravadora Columbia: "Capricho", "Magia da lua", "Vou-me embora", "Cousas passadas", "Estaca zero", "Horas amargas", "Convicção", "Você vai ver", "Por quanto tempo ainda", e "Pelos caminhos de Deus". Também em 1958, o bolero "Mentiras", com Carolina Cardoso de Menezes, foi gravado por Orlando Silva. Em 1960, em LP lançado pela RCA Victor Ellen de Lima gravou o samba-canção "Preciso de amor", com Carolina Cardoso de Menezes. Em 1961, o grupo vocal Quatro Ases e Um Curinga no LP "Boneca de pano" lançado por eles na RCA Camden gravou o samba "Lembrança de Noel", com Carolina Cardoso de Menezes. Dois anos depois, Isaura Garcia no LP "Sambas da madrugada" lançado pela gravadora Odeon cantou o samba "Sempre assim", com Carolina Cardoso de Menezes. Em 1968, a marcha-rancho "Aquela rosa que você me deu", com Carolina Cardoso de Menezes, foi defendida por Ellen de Lima e classificada em segundo lugar no II Concurso de Músicas de Carnaval, promovido pela Secretaria de Turismo do Estado da Guanabara, evento criado pelo Conselho Superior de Música Popular do Museu da Imagem e do Som. Em 1975, Helena de Lima no LP "É breve o tempo das horas", da Tapecar gravou o samba-canção "Nós dois", com Carolina Cardoso de Menezes. Em 1988, na série "Ídolos do Rádio - volume XII" do selo Collector's, foi relançado seu samba "Palavra de honra", com Carolina Cardoso de Menezes, na voz de Linda Batista. Teve mais de vinte músicas gravadas, a maioria feitas em parceria com Carolina Cardoso de Menezes, e lançadas nas vozes de nomes como Jorge Fernandes, Quatro Ases e Um Coringa, Helena de Lima, Dircinha Batista, Orlando Silva e Luis Bandeira.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Hermeto Pascoal
3 Dorival Caymmi
4 Tom Jobim
5 Irmãs Galvão
6 Nelson Cavaquinho
7 Luiz Gonzaga
8 Festivais de Música Popular
9 Roberto Carlos
10 Chitãozinho e Xororó