Busca:

Anna Pessoa

Ana Lúcia Marques Pessoa
6/3/1969 São Paulo, SP
4/12/2013 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Interpretando "Ave Maria no morro", de Herivelto Martins, venceu o "Concurso de Serestas Gramofone" que marcou o início de sua carreira. Logo depois, começou a trabalhar em casas noturnas no Rio de Janeiro. Integrou grupos de variados estilos musicais, entre eles, rock, reggae e bandas de dança de salão. Em 1998 participou do "Projeto Banco de Talentos", promovido pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos), apresentando-se na casa Tom Brasil, em São Paulo. No festival ganhou o prêmio de "Melhor Intérprete" interpretando o clássico "Misty". Entre os jurados do festival constavam o maestro e pianista Nélson Ayres e o pianista Marcos Romero. No ano de 1999 foi lançado o CD "Amor e sonho", produzido pela Febraban, no qual foi incluída a canção "Misty". Neste mesmo ano, participou da trilha sonora do espetáculo "Mandinga", do coreógrafo João Carlos Ramos, dirigido pelo maestro Túlio Mourão, com repertório inédito de afro-sambas. Do disco com a trilha sonora, no qual interpretou a maioria das faixas, participaram também Alcione e Elza Soares. Fez temporada de oito meses no Merci Piano Bar, em Ipanema. Apresentou-se em várias casas noturnas da cidade, entre elas: Satchmo Bar, Brasserie Europa, Terraço Rio Sul, Bastidores, New Garden, Casa de Cultura Estácio de Sá, Espaço Cultural Rio Designer, Bar do Tom (com a Banda Jazzafinado e o trompetista Julio Barbosa) e no Teatro Rival Br, fazendo participação especial no show do trompetista e compositor Mike Ryan. Atuou com músicos de renome, entre eles, Juarez Araújo, Aécio Flávio, Osmar Milito, Helvius Villela, Ênio Santos, Jean Zanone e Alberto Farah. No ano 2000, ao lado de Rubens Cardoso, Marko Andrade, Elza Maria, Renato Piau, Ceiça, Lúcio Sherman, entre outros, participou do CD "Conexão carioca 2", no qual interpretou "Por um triz", (Rubens Cardoso, Bóris Garay, Olten e Euclides Amaral). A coletânea, produzida por Euclides Amaral, contou ainda com texto de apresentação de Ricardo Cravo Albin. Sua faixa foi uma das escolhidas pela web rádio Expresso 2222, permanecendo por uma semana na programação da emissora. Em 2001 apresentou-se, com Luiz Carlos Miele, no show "De braços abertos", na Casa de Cultural Estácio de Sá. Em 2002 foi uma das convidadas do trompetista australiano Mike Ryan em show no Teatro Rival BR. No ano de 2003, com Alberto Farah e Helvius Vilela, fez temporada na Brasserie Europa, em Ipanema. Participou do "Projeto Zezé Motta apresenta" na praia de Rio das Ostras. Foi uma das convidadas de Chico Anysio no Espaço Cultural Rio Design Barra. Fez diversos shows no Vinicius Piano Bar e no Marriot Hotel Copacabana. Em 2004 participou do "Festival de Jazz de Rio das Ostras - Circuito Alternativo" e apresentou-se regularmente no Bar Antoninos, na Zona Sul do Rio de Janeiro. No ano de 2006 participou do CD "As tribos", de Rubens Cardoso, no qual atuou como back-vocal em várias faixas, interpretou a faixa "Cantiga de cego" (Rubens Cardoso e Bóris Garay) em dueto com Rubens Cardoso e ainda interpretou em trio com Andrea Fer e Ceiça a faixa "Carta ao Dori", de Rubens Cardoso e Paulo Renato. Em 2010 ao lado de Victor Biglione, Hélio Delmiro, Nivaldo Ornelas, Márvio Ciribelli, Cia Estadual de Jazz, Pascoal Meireles, Alma Thomas, Patrícia Bosio e Lena Pablo participou do "Otto Jaz Festival" nos palcos do restaurante nas filiais Tijuca e Itanhangá, ambos no Rio de Janeiro. Em 2011 apresentou-se no Otto Restaurante, na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro, em show de bossa e jazz. No ano de 2012 participou, como cantora e atriz, do musical "The Vaudeville -  A História do Jazz", texto de Adriana Aguiar, com direção de Mauro Lima, Breno Guimarães e Adriana Aguiar, que estreou no palco do Colégio Sagrado Coração de Maria, em Copacabana, reunindo um elenco de mais de 30 profissionais na montagem. Neste mesmo ano, ao lado de Elza Maria, Marko Andrade, Pecê Ribeiro, Sidney Mattos, Heloisa Helena, Renato Piau, Victor Biglione, Reppolho, Rubens Cardoso, Big Otaviano, Reizilan, Lúcio Sherman, Carlos Dafé e Cláudio Latini, participou do CD "Quintal Brasil - Poemas, Letras & Convidados", do poeta e letrista Euclides Amaral, no qual interpretou a faixa "Por um triz", de Rubens Cardoso, Bóris Garay, Olten Jorge e Euclides Amaral, com a participação do poeta declamando o poema "Sobre o ciúme", de Aljor e Euclides Amaral. No ano de 2013 acompanhada por Chiquinho Neto (teclado), Jimmy Santa Cruz (baixo) e Renato Endrigo (bateria) apresentou-se na casa de jazz e bossa Triboz, na Lapa, centro do Rio de Janeiro, interpretando, entre outras, "Misty", "Laura", "Autumn Leaves" e "Take Five", além de clássicos da bossa nova. Neste mesmo ano fez temporada na casa noturna Catrin, na Lapa, com o espetáculo "Jazz-blues". Ainda em 2013 apresentou o show "Anna Pessoa & Otto Jazz Band", em temporada no Espaço Johnny Alf, no bairro da Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro, com banda integrada por Chiquinho Neto (piano), Jorge Amorim (bateria) e Jimmy Santa Cruz (baixo elétrico e direção musical).

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Luiz Gonzaga
5 Festivais de Música Popular
6 Tom Jobim
7 Ângela Maria
8 Irmãs Galvão
9 Chitãozinho e Xororó
10 Beth Carvalho