Busca:

Anitta

Larissa de Macedo Machado
30/3/1993 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Aos 16 anos de idade postou vídeos seus na internet cantando e dançando, e foi descoberta por DJs da equipe de som Furacão 2000.  Sua primeira música de trabalho, “Eu vou ficar” (Batutinha), ficou entre as mais pedidas das rádios FMs, que tocam funk, no Rio de Janeiro, em 2010. Em 2012 gravou em Las Vegas o clipe de “Meiga e Abusada'”, dirigido pelo americano Blake Farber, que também trabalhou com artistas internacionais como Beyoncé. Em 2013 lançou na internet o hit “Show Das Poderosas”, quinta música gravada em toda sua carreira, cujo clipe estreou no programa “Fantástico”, da Rede Globo e teve um milhão de acessos na internet na primeira semana. Nesse mesmo ano lançou, pelo selo Warner Music, seu primeiro CD “Anitta”, produzido por Umberto Tavares e Mãozinha. O disco contou com músicas inéditas como “Príncipe de vento”, “Não para”, “Cachorro eu tenho em casa” e músicas já veiculadas na internet como “Show das poderosas”, “Meiga e abusada” e “Menina má”. Há menos de duas semanas após o lançamento, o disco tornou-se o mais vendido do país. A música “Meiga e abusada”, entrou para a trilha sonora da novela “Insensato Coração”, da Rede Globo.  A música “Show das poderosas”, de sua autoria, conquistou os prêmios de “Música-Chiclete” e “Melhor Clipe”, nas respectivas categorias “Voto Popular” e “Júri Especializado”, no “Prêmio Multishow” de 2013. A mesma canção chegou a tocar em várias casas de Paris e também no aeroporto Charles de Gaulle (Paris, França). Foi a 5ª maior arrecadadora de venda de discos no ano de 2013. Participou da coletânea “Pancadão das marchinhas” (Som Livre, 2014), produzida pelo DJ Dennis, para a qual gravou “Chiquita bacana” (João de Barro e Alberto Ribeiro). Em 2014 apresentou o show “O fantástico mundo de Anitta” no HSBC Arena, no Rio de Janeiro. Superprodução orçada em cerca de R$ 4 milhões e orquestrada pelo diretor Raoni Carneiro, o espetáculo teve inclusão da música “Quem sabe”, composta pela fã Letícia Pedro dos Santos e contou com a participação do rapper Projota em “Cobertor” (Projota, Dan, Dash e DH) e “Mulher” (Projota e Mayk). O registro do show foi lançado nesse mesmo ano, pelo selo Warner Music, em formado CD e DVD intitulados “Meu Lugar”. Ainda em 2014 lançou, também pelo selo Warner Music, o CD “Ritmo Perfeito”, produzido por Umberto Tavares e Mãozinha, no qual incluiu dez faixas, dentre as quais oito inéditas, como as autorais “Vai e volta”, “Blá blá blá” (c/ Jefferson Junior e Humberto Tavares), “No meu talento” (c/ Jefferson Junior e Humberto Tavares), “Música de amor” (c/ Jefferson Junior e Humberto Tavares) e a faixa-título “Ritmo perfeito” (c/ Jefferson Junior e Humberto Tavares). Em 2015 lançou o single “Deixa ele sofrer”, de sua autoria com Jefferson Junior e Umberto Tavares, cujo clipe foi lançado oficialmente no seu canal no Youtube. Nesse mesmo ano apresentou-se ao lado de Arnaldo Antunes e Arlindo Cruz no show “Inusitado” – nome referente ao encontro dessas três personalidades –, idealizado por André Midani e realizado no Teatro da Câmara, na Fundação Cidade das Artes, no Rio de Janeiro. Ainda em 2015 lançou, pelo selo Warner Music, o CD “Bang”, no qual dividiu com Jefferson Junior e Umberto Tavares a autoria da maioria das faixas do disco, que contou com produção de Umberto Tavares e Mãozinha e participação de Nego do Borel em “Pode chegar” (Anitta, Jefferson Junior e Umberto Tavares ), Dubeat em “Gosto assim”, Vitin em “Cravo e Canela” (Jhama e Pablo Luiz Bispo), Cone Crew em “Sim” (Anitta, Jhama, Ari, MC Cert, Paptinho, Batoré, Rany Money e MC Maomé)  e Jhama em “Essa mina é louca” (Jhama e Pablo Luiz Bispo). Ainda em 2015 conquistou o “Prêmio Multishow” de “Melhor Show” e “Melhor Música” com “Ritmo perfeito”, de sua autoria. Foi premiada com o “Worldwide act: Latin America” do MTV Europe Musci Awards. Atuou como garota-propaganda da marca de calçados Arezzo, para a qual regravou “A menina dança” (Moraes Moreira e Luiz Galvão). Recebeu o prêmio de "Melhor Cantora do Ano" no Programa do Faustão, da Rede Globo, disputando com Ivete Sangalo e Claudia Leitte. Regravou “Totalmente demais” (Tavinho Paes, Arnaldo Brandão e Robério Rafael), para a abertura da novela homônima exibida pela Rede Globo. Ainda em 2015 participou do CD “Blecaute” da banda mineira Jota Quest. Em 2016 o CD “Bang” ganhou o Disco de Platina por ter vendido mais de 250 mil cópias digitais e físicas. Regravou a música “Com que roupa?” (Noel Rosa), para a trilha sonora do filme “Apaixonados”. Participou do Sambabook em homenagem a Jorge Aragão. Nesse mesmo ano estreou como apresentadora da nova temporada do programa “Música Boa Ao Vivo”, do canal Multishow. Apresentou-se ao lado de Gilberto Gil e Caetano Veloso na Cerimônia de Abertura das Olimpíadas 2016, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Na ocasião, interpretou “Isto aqui o que é?” (Ary Barroso), sendo ovacionada por toda arquibancada lotada. Em 2017 foi uma das atrações da “21ª Parada do Orgulho LGBT” de São Paulo, atravessando a Avenida Paulista em um dos 19 trios elétricos do evento que reuniu cerca de três milhões de pessoas. Nesse mesmo ano foi eleita “Mulher do Ano” pela Revista masculina GQ. Ao lado de Pablo Vittar, participou do clipe “Sua cara”, do trio de DJs norte-americanos Major Laser. Lançou o clipe “Vai malandra” que, em pouco mais de duas semanas, alcançou mais de 100 milhões de visualizações no canal de vídeos Youtube. O clipe foi gravado com as participações de MC Zaac, Maejor, Tropkillaz e do DJ Yuri Martins. Foi a primeira brasileira a entrar para o Top 50 do aplicativo de músicas mundial Spotify, ficando em 18º lugar. No mesmo dia em que lançou o sucesso “Vai malandra”, a música teve mais de um milhão de audições no aplicativo. Apresentou-se no talk show de maior audiência nos Estados Unidos “The tonight show” do apresentador Jimmy Fallon. Idealizou o projeto “CheckMate”, em que lançou quatro clipes de diferentes gêneros musicais, sendo esses “Will I see you”, com o produtor e compositor Poo Bear; “Is that for me”, com o DJ Alesso; “Downtown”, em dueto com J Balvin; e “Vai malandra”. Foi a atração principal do Réveillon de Copacabana, no Rio de Janeiro, apresentando-se logo após a queima de fogos para um público estimado em 2,4 milhões de pessoas. Atingiu pela primeira vez a décima posição na lista dos 50 artistas mais influentes do mundo, realizada pela revista norte-americana de música e entretenimento Billboard, após o lançamento de “Vai malandra”, passando a frente de artistas internacionais como Lady Gaga, Beyoncé e Justin Bieber. Em 2018 comandou o Bloco das Poderosas, que saiu pela Avenida Primeiro de Março, no Rio de Janeiro, arrastando cerca de 200 mil foliões. Contou com as presenças de Jojo Todynho, Nego do Borel, Harmonia do Samba, Tchakabum e Xande do Aviões do Forró. Apresentou-se no festival “Rock in Rio Lisboa”, em Portugal, onde iniciou o show interpretando “Tico-tico no fubá” (Zequinha de Abreu), em homenagem à cantora Carmen Miranda, com figurino inspirado na Pequena Notável. Foi convidada para ser jurada do reality show “La Voz Mexico”, versão mexicana do programa conhecido mundialmente como “The Voice”, passando uma temporada no país para as gravações do programa. Nesse mesmo ano foi tema da série documental “Vai Anitta”, da Netflix, que exibiu os bastidores de sua turnê pelo Brasil e de seus shows pelo mundo, e um pouco de sua vida pessoal. Ainda em 2018 lançou o EP de inéditas “Solo”, que incluiu as faixas “Veneno”, cantada em espanhol; “Não perco meu tempo”; “Goals”, cantada em inglês e produzida por Pharrell Williams. Em 2019, no carnaval, arrastou mais de 400 mil foliões pela Avenida Primeiro de Março, no carnaval Rio de Janeiro, com o Bloco das Poderosas. Nesse mesmo ano lançou o CD trilíngue “Kisses”, com 10 faixas inéditas e participações de Caetano Veloso em “Você mentiu”; Snoop Dog, Ludmilla e Papatinho em “Onda diferente”; Prince Royce em “Rosa”; DJ Luian e Mambo Kingz em “Sin miedo”; DJ Alesso em “Get to know me”; Swae Lee em “Poquito”; Becky G em “Banana”. Gravou, em dueto com a cantora Madonna, a música “Faz gostoso”, uma das faixas do CD da popstar norte-americana, intitulado “Madame X”, produzido por Mirwais Ahmadzai. Foi a atração que abriu a penúltima noite de shows no Palco Mundo do festival “Rock in Rio”, no Rio de Janeiro. Esteve entre os artistas que se apresentaram na cerimônia de entrega do “Grammy Latino”, em Los Angeles (Estados Unidos), interpretando a música “La vida es un carnaval”, ao lado de Milly Quesada, Olga Tañón e Tony Succar. Gravou a música “Pantera”, para a trilha sonora do filme norte-americano “As panteras”, que estreou nos cinemas em 2019. Ao lado do humorista Paulo Gustavo, apresentou o “Prêmio Multishow 2019”. Nesse mesmo ano deu início ao projeto “Brasileirinha”, com a gravação de “Some que ele vem atrás” (Murilo Huff, Rafael Augusto, Ricardo Vismarck e Ronael) em dueto com a cantora Marília Mendonça. Outra gravação que integrou esse projeto foi a do funk “Combatchy” (André Vieira, Romeu R3, Wallace Vianna e Breder), ao lado de Lexa, Luisa Sonza e MC Rebecca, para promover a festa homônima, direcionada ao público LGBT.

Mais visitados
da semana

1 Pixinguinha
2 Ricardo Cravo Albin
3 Geraldo Pereira
4 Tom Jobim
5 Chico Buarque
6 Nelson Cavaquinho
7 Hermeto Pascoal
8 Caetano Veloso
9 Clementina de Jesus
10 Raul Seixas