Busca:

André Abujamra

André Cibelli Abujamra
15/5/1965 São Paulo, SP

Dados Artísticos

Iniciou a carreira no fim dos anos 80 com a dupla Mulheres Negras, formada por ele e pelo saxofonista Maurício Pereira.
No ano de 1988 o grupo lançou o CD "Música e ciência" e em 1990, o CD "Música serve pra isso". No ano seguinte a dupla encerrou a carreira.
Como produtor, além do próprio Karnak, grupo que criou após a dissolução da dupla Os Mulheres Negras, produziu o disco da Banda Vexame.
No ano de 1992 criou o grupo Karnak, que em 1995 lançou o primeiro CD. Neste mesmo ano, fez a trilha sonora do longa-metragem "Carlota Joaquina - Princesa do Brasil", de Carla Camurati. No ano seguinte produziu o disco "Sem título", de Tom Zé, e o CD do grupo mineiro Patu Fú. Neste mesmo ano Chico César regravou de sua autoria "Alma não tem cor".
Compôs músicas para várias peças teatrais e ganhou inúmeros prêmios por trilhas sonoras, entre eles o "Molière" e "Apetesp".
No cinema atuou como ator nos filmes "Sábado" e "Boleiros", ambos de Ugo Georgetti, e ganhou o "Prêmio Kikito" pela trilha sonora do curta-metragem "As rosas não calam", de Anna Muylaert.
Fez trilhas sonoras para mais de 30 filmes, entre curtas e médias-metragens, além dos longas "Os matadores" (1997) e "Ação entre amigos" (1998), ambos de Beto Brant, "Bicho de Sete Cabeças", "O caminho das nuvens" e "Carandirú".
Atuou regularmente como ator em campanhas publicitárias de várias empresas.
No ano de 1997, integrando o grupo Karnak, assinou com o selo Velas e lançou o CD "Universo umbigo", que seguia a mesma linha do CD anterior do grupo.
Em 1999, o Karnak dividiu o palco com Jorge Mautner no projeto "Aldeia Brasilis", realizado no Sesc Santo Amaro, na cidade de São Paulo (SP).
Em 2003 participou do projeto "Novo Canto", no qual apadrinhou os novatos Rubi e Ceumar, em show com direção artística de Sergio Natureza, no Teatro do Sesc de Copacabana, no Rio de Janeiro.
Em 2004, no disco "Vagabundo", de Ney Matogrosso e o grupo Pedro Luís e A Parede foi incluída a composição "O mundo", de sua autoria. Neste mesmo ano compôs a canção-tema para o filme "Cafundó", de Paulo Betti e Clóvis Bueno, gravada por Gilberto Gil.
No ano de 2004 lançou o primeiro disco solo "O infinito de pé".
No ano de 2005 apresentou-se no "Festival Humaitá Pra Peixe", no Espaço Cultural Sérgio Porto, recebendo como convidados Paulinho Moska, Lenine e a banda carioca Bangalafumenga. Finalizou a trilha-sonora de "Viver e morre", de José Joffily. Neste mesmo ano, assinou também a trilha do seriado "Carandiru", da Rede Globo e ainda do filme mexicano "Vozes inocentes", de Luis Mandoki. Ainda em 2005 estreou, de sua autoria, a ópera infantil "História do meio do mundo" no Sesc da Consolação.
Em 2012 lançou o CD "Mafaro", no qual interpretou de sua autoria várias composições inéditas. Neste mesmo ano, integrando a dupla Os Mulheres Negras (com Maurício Pereira), apresentou-se na casa de espetáculos Studio RJ, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Ainda em 2012 retomou a carreira de seu grupo Karnak.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Hermeto Pascoal
3 Tom Jobim
4 Dorival Caymmi
5 Nelson Cavaquinho
6 Roberto Carlos
7 Luiz Gonzaga
8 Cartola
9 Jackson do Pandeiro
10 Festivais de Música Popular