Busca:

Ana Costa

Ana Cristina da Costa
8/3/1968 Rio de Janeiro, RJ

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

Apareceu inicialmente em 1994 no grupo Couer Sambá, grupo formado pelos filhos de Martinho da Vila, e no Roda de Saia, em 1996, integrado por Bianca Calcagni (percussão e voz), Roberta Nistra (voz e cavaquinho), Geórgia Câmara (percussão), Carol D'Ávila (flauta) e a própria Ana no violão e voz. Participando do Roda de Saia, mais tarde com o nome reduzido para O Roda, apresentou-se durante dois anos no bar Butiquim do Martinho, em Vila Isabel. Em 1999, convidada por  Analimar (cantora e filha de Martinho da Vila) passou a integrar o grupo Couer-Sambá, ao lado da própria Analimar (voz), Agrião (percussão), Cristina Deane (voz), Mapinha (cavaco) e Tunico Ferreira (percussão) lançou o CD "Musical". No ano 2000 com o grupo Roda de Saia gravou o CD "Tô de olho" e no ano de 2003, já com o nome de O Roda, o grupo lançou o disco "Coisas do amor". Em ambos os trabalhos foram incluídas composições de sua autoria. Fez parte da banda da cantora Mart'nália entre 2004 e 2006, com a qual participou de turnês pela Europa e pelo Brasil através do Projeto Pixinguinha. No ano de 2006 lançou o CD "Meu carnaval" no qual interpretou "Olhos felizes" (Marina Lima), "Pra que pedir perdão" (Moacyr Luz e Aldir Blanc), com participação especial do cantor e percussionista Oswaldo Cavalo,  "Quintal do céu" (Wilson Moreira e Jorge Aragão), "Supremo e divinal" (Almir Guineto, Arlindo Cruz e Fred Camacho), "Mulata trabalhada na cintura" (Mombaça) e "Brasileiro da gema", de Toninho Galante e Marceu Vieira, além de composições própria tais como "Não sei o que dá", em parceria com Mart'nália. O disco foi lançado em show no Teatro Rival Br, no Rio de Janeiro, e o show contou com as participações especiais de Analimar e Oswaldo Cavalo. Nesse mesmo ano recebeu o "Prêmio Rival Petrobras de Música" na categoria "Revelação". Em 2007, ao lado de Dorina, Aninha Portal, Camila Costa, Elisa Addor, Magali, Márcia Lima, Telma Tavares, Verônica Ferriani e Vika Barcellos, participou do CD "As cantoras da Lapa - Encantos do samba", com arranjos de Alceu Maia e Fernando Carvalho, no qual foram incluídas dez composições de Ricardo Brito com variados parceiros. No disco interpretou a faixa "Feitiço do tempo" (Alceu Maia e Ricardo Brito). O show de lançamento aconteceu no Bar Carioca da Gema, na Lapa, centro do Rio de Janeiro e contou com as participações de Ana Costa, Aninha Portal, Camila Costa, Dorina, Elisa Addor, Marcia Lima, Verônica Ferriani, Tatiana Vidal, Reynaldo Bessa e Denílson Santos, acompanhados pelos músicos Alceu Maia, Fernando Carvalho, Camilo Mariano, Victor Neto, Leandro Vasques e Pirulito.  Foi a intérprete escolhida para cantar, ao lado de Arnaldo Antunes, a música-tema "Viva essa energia" dos jogos Pan-americanos de 2007. Em 2009, convidada por Martinho da Vila, apresentou-se no dia do aniversário de Noel Rosa em grande show preparatório do centenário do Poeta da Vila, na quadra da Unidos de Vila Isabel. O show, apresentado por Ricardo Cravo Albin, contou ainda com Martinália e grupo Arranco de Varsóvia, e teve plateia de mais de cinco mil pessoas. Em 2010 lançou, pelo selo Biscoito Fino, o CD "Novos Alvos". Com produção de Alê Siqueira, o disco incluiu as faixas: "Samba cria lei" (Carlinhos Brown); "Novos Alvos" (Mart'nália/ Ana Costa/ Zélia Duncan); "Coisas Simples" (Cláudio Jorge/ Elton Medeiros), com participação de Martinho da Vila; "Batendo Perna" (Ana Costa/ Jorge Agrião); "Crônica de uma cidade armada" (Celso Fonseca); "Almas Gêmeas" (Luiz Tatit), com participação de Paulinho Moska, foi incluída na novela "Tempos Modernos" da Rede Globo; "Antiga" (Ana Costa/ Zélia Duncan), com participação de Leila Pinheiro; "Estranho" (Mario Lago Filho/ Délcio Carvalho); "E vai que dá" (Marceu Vieira/ Tuninho Galante); "Caderneta"/ "A minha nêga" (Evandro Lima/ Silvão Silva/ Claudinho Guimarães), com participação de Oswaldo Cavalo; "Quer amar mamãe" (Martinho da Vila). Nesse mesmo ano participou dos CDs "Disney Adventures in Samba" e "Poeta da Vila - Martinho canta Noel", em que seu padrinho musical presta homenagem aos 100 anos de Noel Rosa. Em 2011 participou do "Projeto Quintas no BNDES", em que apresentou o show "Novos Alvos" no auditório do BNDES, no Rio de Janeiro. Em 2012 participou da gravação do DVD “Casuarina - 10 anos de Lapa”, interpretando, ao lado de Pedro Miranda, a música “Beija-me” (Mário Rossi e Roberto Martins), em show que contou com a participação de artistas que fizeram parte do cenário de revitalização do bairro da Lapa, como Eduardo Gallotti, Teresa Cristina, Moyseis Marques, Marcos Sacramento, Nilze Carvalho, Pedro Miranda, Zé Paulo Becker, Áurea Martins, Zé da Velha e Silvério Pontes, entre outros. Nesse mesmo ano lançou o CD “Hoje é o melhor lugar”, que incluiu três faixas inéditas de sua autoria “Hoje é o melhor lugar” (c/ Zélia Duncan), “Sou o samba” (c/ Agrião), “Perdeu” (c/ Mu Chebabi) e as regravações de “Filosofia de vida” (Martinho da Vila, Marcelinho Moreira e Fred Camacho), “Por um dia de graça” (Luiz Carlos da Vila), “As coisas que a mamãe ensinou” (Leci Brandão e Zé Maurício), “O que é, o que é” (Gonzaguinha), entre outras. Produzido por Carlinhos Sete Cordas, o disco contou com a participação do cantor Moyseis Marques na faixa “Fogo sem a chama” (Alemão do Cavaco e Wanderlei Monteiro). O show de lançamento do disco foi apresentado no Teatro Rival, no Rio de Janeiro. Em 2013 realizou uma roda de samba mensal no Teatro Rival, no Rio de Janeiro, recebendo convidados como Sombrinha, Monarco, Casuarina, Dudu Nobre, Moyseis Marques, Toninho Geraes, entre outros. Na ocasião apresentou músicas do disco “Hoje é o melhor lugar”, acompanhada dos músicos André Manhães (bateria), André Siqueira e Silvão Silva (percussão), Júlio Florindo (baixo), Maurício Massunaga (violão, guitarra e bandolim) e Marcio Vanderlei (cavaco). Nesse mesmo ano participou da semana “Os Sambas do Brasil”, dentro das comemorações do “Ano Brasil Portugal”, apresentando-se no Espaço Brasil, em Lisboa (Portugal). Em 2014 apresentou no Teatro Rival, no Rio de Janeiro, o show “Pelos caminhos do som”, em homenagem a Martinho da Vila. Em 2015 apresentou o show “Pelos caminhos do som – Ana Costa canta Martinho da Vila”, com direção de Analimar Ventapane, para gravação de DVD homônimo, na casa de shows Imperator, no Rio de Janeiro. Na ocasião, teve como convidados especiais as cantoras Zélia Duncan, Mart’nália e as meninas do Jongo da Serrinha, os cantores Marcelinho Moreira e Agrião. Nesse mesmo ano lançou, pelo selo Zambo Discos/ Biscoito Fino, o DVD “Pelos caminhos do som – Uma homenagem a Martinho da Vila”, que contou com a participação do homenageado nos extras, onde tecem comentários sobre o show. O lançamento do DVD foi realizado no Teatro Net Rio, no Rio de Janeiro. Em 2017 lançou o CD de músicas autorais “Do começo ao infinito”, que gravou em dueto com o bandolinista paulista Carrapicho Rangel. O disco inclui nove músicas inéditas e autorais, dentre as 12 faixas, e contou com as participações de Monarco em “Obrigada pelas flores” (Monarco e Manacéa) e Vidal Assis em “Valsa de Ferro” (Ana Costa e Vidal Assis). O show de lançamento do disco foi apresentado no Teatro Rival no Rio de Janeiro. A partir de 2017 integrou o grupo Sururu na Roda, com a saída da cantora e cavaquinista Nilze Carvalho. Em 2019 lançou, ao lado das cantoras Dorina e Lu Oliveira, o CD “Entre versos de Socorro Lira – Na lira da canção”, em tributo à obra da compositora paraibana Socorro Lira, em que interpretou músicas como “Nas estradas do Nordeste”, faixa que abre o disco. O disco, idealizado por Maury Cattermol, teve direção musical de Luiz Flavio Alcofra. Nesse mesmo ano lançou, com o grupo Sururu na Roda, o CD “Encontro perfeito”, com 12 músicas inéditas, dentre as quais “Muito mais do que sonhar” de Ivone Lara, André Lara e Abel Luís. Ainda em 2019 lançou, em parceria com a cantora e compositora Zélia Duncan, o CD “Eu sou mulher, eu sou feliz”, com arranjos e produção de Bia Paes Leme. Com 16 composições autorais, o disco contou com a participação de Letícia Brito e Gênesis, do Slam das Minas, na faixa que abre o disco; e das cantoras Alcione em “Uma mulher”, Elba Ramalho em “Sou a lua do sertão”, Simone em “Eu sou mulher, eu sou feliz”, Leila Pinheiro em “Lida do amor”, Isabella Taviani e Nilze Carvalho em “Saias e cor”, Joyce em “Deixa comigo”, Daniela Mercury e Lan Lanh em “Sou nascente”, Áurea Martins em “Brilham ao escurecer”, Fabiana Cozza em “O milagre”, Cida Moreira em “Sabemos ver”, Luciana, Julia Vargas e Lan Lanh em “Entre olhos”, Mart’nália e Maíra Freitas em “Antes só”, Fernanda Takai e Nath Rodrigues em “Voltei pra mim”, Teresa Cristina, Marina Iris, Manu da Cuíca e Lan Lanh em “Não é não”, Mônica Salmaso em “Nasce mulher”.

Mais visitados
da semana

1 Creone e Barrerito
2 Gonzaguinha
3 Noel Rosa
4 Tiee
5 Trio Parada Dura
6 Bruno e Marrone
7 Caetano Veloso
8 Paulo Soledade
9 Paulinho da Viola
10 Carlos Gonzaga