Busca:

Américo Seixas

Américo Seixas
21/3/1910 Propriá, SE
11/7/1964 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Foi parceiro de Ataulfo Alves nos sambas "Infidelidade"; "Madame Garnizé"; "Mal de raiz" e "O pavio da verdade". Em 1945, a marcha "Pato enjeitado", com Amado Régis, foi gravada por Horacina Correia na Continental. Em 1948, o samba "Infidelidade" foi gravado na Continental por Déo, que no ano seguinte lançou o samba "Pavio da verdade" também parceria com Ataulfo Alves. Ainda em 1948, o samba "Praça da Bandeira", com Arlindo Marques Jr e Roberto Roberti foi gravado por Ernâni Filho na gravadora Star. Em 1949, o samba-canção "Fantoche", com Wilson Batista foi gravado por Jorge Goulart na gravadora Star, e a marcha "Madame Garnizé", com Ataulfo Alves foi lançada por Ataulfo Alves. Nesse ano, o cantor Déo gravou na Continental o samba-canção "Pausa para meditação", com Wilson Batista.

Em 1951, teve novo samba em parceria com Ataulfo Alves gravado por Déo: "Cego de amor". Em 1953, o samba "Anjo perverso", com César Brasil, foi gravado na Todamérica por Edson Gil, e o samba-canção "O esbarro", com César Brasil, foi gravado na Odeon por Alcides Gerardi. Nesse ano, obteve seu maior sucesso, com o samba-canção "Vida de bailarina", parceria com Chocolate, gravado por Ângela Maria na Copacabana, e que se transformou num dos maiores êxitos da cantora.

Em 1954, o samba-canção "Ambição", com Erasmo Silva, foi gravado na RCA Victor por Wilson Roberto, e a marcha "Miss Brasil", com Wison Batista e Jorge de Castro foi gravado na Todamérica por Vitor Bacelar, em homenagem à Martha Rocha, que acabara de ser eleita. Nesse ano, o samba-canção "Passaporte do amor", com Erasmo Silva, foi lançado na RCA Victor por Carlos Galhardo, a valsa "Valsa do sorriso", com Henrique Alves, foi registrada por Alcides Gerardi, além do samba-canção "Alma e lama", com César Brasil, registrado por Míriam de Souza, as duas na Odeon. No ano seguinte, Nelson Gonçalves gravou o samba "Escrava da saudade", com Erasmo Silva, e Carlos Galhardo o samba-canção"Calendário de amor", com Carneiro Filho, ambos na RCA Victor. Ainda em 1955, teve duas composições gravadas na Columbia, a "Marcha do cordundinha", com Wilson Batista, na voz de Alcides Gerardi, e o samba-canção "João da Silva", com Cícero Nunes, na voz de Paulo Marquez. Em 1956, o samba "Infidelidade", com Ataulfo Alves, foi lançado na Sinter por Ataulfo Alves e Suas Pastoras. Em 1957, a marcha "Colherinha de chá", com Estanislau Silva, foi gravada na RCA Victor por Carlos Galhardo, a marcha "Escurinha", com Carneiro Filho e Amado Régis, foi lançada por Nuno Roland na Todamérica, e a marcha "Lamentavelmente", com Erasmo Silva, foi registrada por Alcides Gerardi na Columbia. Em 1958, Alcides Gerardi gravou na Columbia o samba "Cruel realidade", parceria com Carneiro Filho e Alberto Jesus. Em 1962, Alcides Gerardi lançou pela Columbia o samba "Direito de gargalhar", parceria com Antônio Soares e Carneiro Filho. Em 1969, os sambas "Infidelidade" e "O pavio da verdade" foram regravados por Noite Ilustrada em LP Continental. Foi parceiro de Ataulfo Alves, Wilson Batista, Cícero Nunes, Arnaldo Passos. Seu maior êxito foi a música "Vida de bailarina", em parceria com Chocolate, grande sucesso do começo de carreira da Angela Maria, regravada posteriormente por Elis Regina e mais recentemente por Ney Matogrosso. Teve mais de vinte músicas gravadas por nomes como Nelson Gonçalves; Alcides Gerardi; Paulo Marquez; Ataulfo Alves; Carlos Galhardo; Nuno Roland; Angela Maria; Elis Regina e Ney Matogrosso.

Mais visitados
da semana

1 Mumuzinho
2 Dorival Caymmi
3 Festivais de Música Popular
4 Chico Buarque
5 Gilberto Gil
6 Assis Valente
7 Emílio Santiago
8 Adoniran Barbosa
9 Daniela Mercury
10 Clara Nunes