Busca:

Amado Maita

Amado Maita Neto
19/10/1948 São Paulo, SP
14/6/2005 São Paulo, SP

Dados Artísticos

Em 1972, lançou o LP “Amado Maita”, com suas canções "Cemitério dos vivos", "Companheiros", "Gestos", "O monstro verde do mal", "Os mergulhadores" e "Samba de amigo", todas com José Wilson Lopes, "Contradança" (c/ Maurício Silva), "É difícil perdoar", "Perdoa-me", "Reflexão" e "Mariana", esta última dedicada a uma de suas filhas. O disco contou com a participação de Mozar Terra (piano), Marcelo Munari (guitarra), Antonio Barbosa (guitarra e violão), Jorge Oscar (baixo elétrico), Ricardo Pereira dos Santos (contrabaixo), Hamleto (sax), Ion Muniz (sax e flauta), Lea Freire (flauta), Silas (trombone), Ferrugem (trumpete), Chuim (bateria) e Anunciação (percussão). Registraram participação especial Guilherme Vergueiro (piano em “Samba de amigo”), Edison Machado (bateria em “Samba de amigo”), Itiberê Zwarg (baixo em “Os mergulhadores” e “Cemitério”) e Ana Maria Brandão (voz em “Monstro Verde do mar”).  O disco, produzido por Cesare Benvenuti e Daniel Taubkin, com arranjos assinados por Mozar Terra e Antonio Barbosa, foi gravado no Estúdio Gazeta, em São Paulo, num total de 36 horas (16 para instrumentos, 8 para voz e 12 para mixagem), com créditos para Ariovaldo "Índio" dos Santos (engenharia de som) e Milton Rodrigues (mixagem).

Atuou, como baterista, na gravação do LP “Naturalmente”, de Guilherme Vergueiro, lançado em 1980.

Em 1985, Marito gravou, no LP “Companheiros – Marito e Banda Cooperativa”, sua composição “Companheiros” (c/ José Wilson Lopes).

Em 2003, Adyel Silva registrou, no CD “Chic da Silva”, suas canções “Contradança” (c/ Maurício Silva) e “Perdoa-me”.

No ano seguinte, Filó Machado incluiu, no repertório do CD “Jazz de Senzala”, a música “É difícil perdoar”, de sua autoria.

Ao longo da carreira, fez várias apresentações em diversos espaços.

Faleceu no dia 14 de Junho de 2005, em São Paulo.

Em 2013, foi realizado, no Sesc Pinheiros (SP), um espetáculo em homenagem aos 40 anos do lançamento de seu único e cultuado álbum “Amado Maita”, com a participação de Ed Motta, BNegão, Bruno Morais, Curumin, Laércio de Freitas e Tiganá Santana, além de sua filha, a cantora Luísa Maita, com acompanhamento do sexteto MP6, formado por Marcos Paiva (contrabaixo, arranjos e direção musical), Edinho Santana(piano), Daniel de Paula (bateria), Daniel D'Alcântara (trompete), Jorginho Neto (trombone) e Cássio Ferreira (sax alto), e participação de Chrystian Galante (percussão) e Marcelo Maita (piano elétrico), irmão do compositor. O show teve direção de Ronaldo Evangelista.

Mais visitados
da semana

1 Franco Scornavacca
2 Festivais de Música Popular
3 Lupicínio Rodrigues
4 Assis Valente
5 Hermeto Pascoal
6 Dorival Caymmi
7 Clementina de Jesus
8 Caetano Veloso
9 Daniela Mercury
10 Música Sertaneja