Busca:

Aloísio Silva Araújo

Aloísio Silva Araújo
[Circa 1910] Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Acompanhou ao piano diversos artistas, em especial o cantor Leo Vilar com quem se apresentou durante bastante tempo. Teve sua primeira composição gravada em 1932, o fox-canção "O dia em que te conheci" lançado por Jorge Fernandes e Domanar pela Columbia. No ano seguinte, Moacir Bueno Rocha gravou o fox-trot "Eu bem quis ser feliz", com Alberto Ribeiro, em disco Columbia. Em 1936, oito parcerias com Francisco Malfitano foram gravadas na Columbia: os sambas "Sinto lágrimas", "Onde vais Guiomar...", "Fui traído" e "Quem é o tal", e as marchas "São Paulo grandioso" e "Colombina da fuzarca" na voz de Deo, e o samba-choro "Coitadinho do pachá", e o samba "Morena do samba", registrados por Nuno Roland. No mesmo ano, a marcha "E ela não voltou", com Francisco Malfitano e A. Frazão foi gravada por Irmãs Vidal e Dupla Verde-Amarela também pela Columbia. Em 1937, o samba "Meu amor!", com Francsico Malfitano foi gravado pela cantora Marli, e a valsa "Sempre quis cantar uma valsa assim" foi registrada por Cida Tibiriça, ambas pela Columbia. Em 1938, o samba "Não adianta", com Francisco Malfitano foi gravado por Déo na Columbia. Em 1940, Zila Fonseca gravou na Columbia as marchas "A charanga do Oskar", com Francisco Malfitano e Geraldo Mendonça, e "Sonho de uma noite de verão", com Francisco Malfitano. Em 1964, no LP "Samba a 4 mãos" gravado por João Roberto Kelly e Luis Reis pela RCA Victor teve gravado o samba "Canequinho", com Luis Reis, na interpretação de Luis Reis. No mesmo ano, o samba-cançã "É fácil ser feliz", com Fernando César foi gravado por Moacyr Franco no LP "Ternura e alegria", da gravadora Copacabana. Em 1976, no LP "Série ídolos MPB Nº 20", da gravadora Continental, com gravações do cantor Déo, foi incluído o samba "Sinto Lágrimas", com Francisco Malfitano.

Em 1988, no LP "Grande duplas" lançado pelo selo Revivendo com diversos intérpretes foi incluído seu samba "Conversa de telefone" na gravação de Jeanette e Fernandinho com o Conjunto Regional Columbia. No mesmo ano, no LP "No compasso do samba" lançado também pela Revivendo com gravações de Isaura Garcia e Déo foi incluído o samba "Fui traído", com Francisco Malfitano, na interpretação de Déo com conjunto regional. Por essa época, o samba "Quem é o tal", com Francisco Malfitano, e intérpretado por Déo com acompanhamento de Regional foi incluído no LP "Quem é o tal?", que o selo Revivendo lançou com antigas gravações de Déo, Almirante, Moreira da Silva e J. B. de Carvalho. Com músicas gravadas por nomes como Isaura Garcia, Déo, e Moacyr Franco entre outros, teve Francisco Malfitano como principal parceiro e com quem compôs seu maior sucesso, o samba "Fui traído".

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Tom Jobim
5 Irmãs Galvão
6 Luiz Gonzaga
7 Festivais de Música Popular
8 Beth Carvalho
9 Nelson Cavaquinho
10 Chitãozinho e Xororó