Busca:

Abraão Valério

Hélio Dias Valério
4/8/1940 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Em 1952 defilou como passista e mascote da Escola de Samba Unidos do Indaiá, de Marechal Hermes.

Nos anos 60 desfilou como passista da Escola de Samba Portela.

Em 1976 Jota Ramos interpretou de sua autoria em parceria com Zé Clóvis "Aqui se faz aqui se paga" no LP "Olé do partido alto Volume 4", lançado pela gravadora Tapecar. Neste mesmo ano foi campeão de samba-enredo no Bloco Carnavalesco Carinhoso de Bento Ribeiro, tendo sido o primeiro compositor de bloco a receber "Direito Autoral de Arena". No ano seguinte, também com o pseudônimo Abraão Valério, participou do disco "O plá dos partideiros", lançado pela gravadora EMI-Odeon, no qual interpretou de sua autoria "Quem comeu passou mal" (c/ Arthur Vilarinho) e "Olho no forasteiro", em parceria com Sílvio Cláudio.

No ano de 1980 Dicró gravou "A recepção", parceria de Dicró, Jota Ramos e Abraão da Portela, este último, também um de seus pseudônimos. No ano seguinte, também assinando Abraão da Portela, sua composição "O professor" (c/ Dicró e Jota Ramos) deu título ao disco de Dicró, lançado pela gravadora Continental.

Em 1985 participou ao lado de Baianinho, Gracia do Salgueiro, Anézio, Tião do Cavaco, Luiz Grande, Marinho da Muda e Crioulo Doido, entre outros, do LP "Partido alto já!", no qual interpretou de sua autoria as faixas "O rei da animação" (c/ Carlos Agrícola) e "Nega esperta", em parceria com João Albuquerque.

No ano de 2007 o cantor Ronaldo Pudim, no CD "Revivendo os bons tempos", lançado pela Casa do Compositor Musical, interepretou "Sonho portelense", de Abraão Valério.

Mais visitados
da semana

1 Luiz Gonzaga
2 Assis Valente
3 Dorival Caymmi
4 Nelson Gonçalves
5 Caetano Veloso
6 Nelson Cavaquinho
7 Tom Jobim
8 Chico Buarque
9 Elza Soares
10 Noel Rosa